Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Composição de parede caatinga Produtor Regional, a partir de R$ 500,00
Composição de parede caatinga Produtor Regional, a partir de R$ 500,00| Foto: RobsonConti/Divulgação

Pequenos artesãos e artistas populares de vários cantos do Brasil estão entre os parceiros do Projeto Origens, lançado pela Leroy Merlin. A proposta é comercializar com exclusividade no e-commerce da empresa mais de 300 itens decorativos produzidos pelos parceiros.

Além de oferecer uma gama ampla de produtos, o projeto visa fomentar a cadeia produtiva e a manutenção de culturas tradicionais. Outros aspectos impactados são o empoderamento feminino, a sustentabilidade e a geração de renda em comunidades brasileiras produtoras de arte.

Siga HAUS no Instagram.

Até o momento, o projeto Origens conta com sete pequenos lojistas que entrarão como vendedores no e-commerce da empresa: Anesso, Borogodó, Canoa, Fuchic, Galeria Ponto das Artes, Paiol e Retrobel.

Xícara de chá Associação Piauí, a partir de R$ 78,00 cada
Xícara de chá Associação Piauí, a partir de R$ 78,00 cada| Divulgação

Produtos com história

Dentre as peças que integram o projeto, destacam-se objetos em materiais naturais como cerâmica, madeira, palha, tecido e sementes, em pequenos mobiliários, luminárias, cestaria, bandejas, mesa de ladrilho, entre outros.

Banco de Madeira Etnia Assurini, a partir de R$ 160,00 cada.
Banco de Madeira Etnia Assurini, a partir de R$ 160,00 cada. | Divulgação

O projeto contará com itens que virão de comunidades das mais diversas regiões do país como Caruaru-PE, Juazeiro do Norte-CE, Teresina-PI, Divinópolis-MG e Taubaté-SP, incluindo a arte indígena das etnias Yanomami, Baniwa, Pataxó e Ticuna, por exemplo.

É o caso da CANOA, por exemplo. Ao longo de 20 anos, ela teceu uma rede formada hoje por mais de 40 etnias, diversos parceiros, associações e instituições indígenas. Entre eles, estão os povos Guaranis, Mehinakos, Yanomamis, Pataxós, Assurinis, Barés e Karajás, presentes no Rio de Janeiro, Minas Gerais, Amazonas e Bahia.

Cesto Kunõ de Fibra Bordado, do Povo Mehinako, da Canoa, a partir de R$ 160,00
Cesto Kunõ de Fibra Bordado, do Povo Mehinako, da Canoa, a partir de R$ 160,00| Divulgação

Assim, artistas e artesãos parceiros terão uma página específica contando sua história e tradição, apresentando as peças, os valores e informações técnicas dos produtos, como a composição de materiais e dimensões.

Luminária de vime Associação Piauí, a partir de R$ 580,00 cada
Luminária de vime Associação Piauí, a partir de R$ 580,00 cada | Divulgação

Inovação e tradição

O Projeto Origens nasceu de uma parceria entre as áreas de Inovação e Desenvolvimento Responsável da Leroy Merlin. A ideia foi criada por uma funcionária do time de Desenvolvimento Responsável e cadastrada na plataforma de inovação aberta da empresa.

O objetivo do projeto, segundo a Leroy Merlin, é expandir a arte e cultura popular brasileira, fomentar o trabalho de pequenos produtores e a inclusão destas comunidades produtoras de artesanato no mercado. "Os lojistas estiveram em contato direto com nossos times durante todo o processo de estruturação do projeto Origens. Ali, pudemos dar instruções e orientações vindas diretamente do nosso time comercial. Também foram realizados treinamentos para utilizarem a plataforma de cadastro de produtos para conseguirem obter bons resultados nas vendas", diz Andressa Borba, diretora de Desenvolvimento Responsável da empresa.

Cesto alto/grande Pequeno, a partir de R$ 192,00
Cesto alto/grande Pequeno, a partir de R$ 192,00| Divulgação

Já o diretor de Inovação da companhia, Rodrigo Spillere, defende que a empresa também está preocupada com o impacto para as economias locais destas comunidades. “Uma peça artesanal tem um valor agregado muito maior, uma vez que é exclusiva, pois nenhuma será igual a outra. Mas o principal diferencial dos produtos selecionados pelo Projeto Origens está no impacto que isso gera para economia local. Ou seja, inovar não é só pensar nas evoluções tecnológicas, mas também em um futuro centrado nas pessoas e no mundo que as cerca”.

Os produtos estão disponíveis para venda no marketplace da Leroy Merlin. Os preços dos objetos variam entre R$ 50,00 e R$ 1.125,00.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]