i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Escritório de arquitetura usa papelão para construir ambientes

  • PorEloá Cruz*
  • 22/12/2019 04:59
A espanhola CartonLab trabalha com ambientes em papelão. Foto: Eric Laignel/CartonLab
A espanhola CartonLab trabalha com ambientes em papelão. Foto: Eric Laignel/CartonLab| Foto:

Foi em 1972 que o designer e arquiteto Frank Gehry criou uma peça escultural, que até hoje é um ícone do design de móveis modernos: a cadeira Wiggle. Na proposta de utilizar materiais leves e econômicos, ele ousou e desenvolveu a peça em papelão ondulado, colou várias camadas uma sobre a outra e fez com que a cadeira se tornasse forte o suficiente para aguentar o peso, além de muito prática.

O papelão, de maneira geral, não tem a proposta de ser nobre. Pode ser composto por uma, duas ou até três camadas de papel ondulado, o que faz a matéria-prima ficar resistente. Nos estudos de design de produto, o material é utilizado para a produção dos primeiros protótipos e também embalagens. Papelão é de fácil corte e manuseio, mas consegue ser bastante resistente.

A cadeira Wiggle, assinada por Frank Gehry, é fabricada pela Vitra na Europa. A peça original pode ser encontrada pelo equivalente a R$ 3.400 em sites europeus de mobiliário. O móvel curvilíneo é um dos queridinhos da marca, que tem divulgado que a peça “supera com sucesso as fronteiras entre a arte e mobiliário.

A famosa cadeira Wiggle, de Frank Gehry. Foto: divulgação
A famosa cadeira Wiggle, de Frank Gehry. Foto: divulgação

Rápido, resistente e funcional

Rápido, resistente e funcional. Se há quase 50 anos Gehry inovou com o uso do papelão, ainda hoje o uso do material ganha destaque e irreverência. Na Espanha, o estúdio de arquitetura CartonLab, liderado pelos arquitetos Carlos Abadia Suanzes-Carpegna, Ignacio Bautista Ruiz e Pablo García Mora, tem descoberto o enorme potencial do papelão.

“Versátil, resistente, ligeiro e ecológico” foi a descrição usada pelos profissionais para definir a matéria-prima reciclável. Para trabalhar e produzir projetos em excelente padrão de qualidade, o estúdio utiliza ferramentas de fabricação digital, que proporcionam uma ampla rede de produção e execução de projetos.

Desde 2010, a CartonLab atuou para mais de 20 empresas, que vão desde agências de comunicação e organizadores de eventos até instituições de todo o mundo. No portfólio, projetos que vão desde construções de stands tridimensionais a mobiliário como mesas e cadeiras, biombos originais para de limitação de espaços e estantes e balcões para lojas. Todas as peças são pensadas e projetadas de acordo com a necessidade de cada cliente.

A espanhola CartonLab trabalha com ambientes em papelão. Foto: Eric Laignel/CartonLab
A espanhola CartonLab trabalha com ambientes em papelão. Foto: Eric Laignel/CartonLab

Como é tudo feito em papelão, os projetos são 100% recicláveis e reutilizáveis. “Todos os nossos projetos são rápidos, resistentes e funcionais; fáceis de transportar, armazenar e montar. Não são necessárias peças auxiliares para montagem que geram ruídos ou resíduos contaminantes”, defende a marca.

Como são fáceis de montar e desmontar, toda a estrutura desenhada em papelão é feita em sistemas de encaixe resistentes. O envio das peças é feito em pranchas, facilitando a logística de entrega, garantindo também a reutilização das peças quando necessário.

Para a marca, as peças de papelão são uma forma inovadora de entender o mundo dos eventos. É respeitosa e ecológica com o meio ambiente e tem surpreendido visitantes com soluções exclusivas.

*Especial para HAUS.

LEIA TAMBÉM

Usando caixas de papelão, arquitetos criam casas cheias de estilo para gatos

12 opções de árvores de Natal alternativas (e baratas) para inovar na decoração

Brasileira transforma restos de obra em acessórios descolados inspirados em grandes nomes da arquitetura

Casas incríveis em que o apreço pela arte se traduz nos espaços de morar

 

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.