PUBLICIDADE

LEGO anuncia blocos sustentáveis feitos com cana-de-açúcar brasileira

Peças em forma de folhas, arbustos e árvores estarão nas caixas de LEGO já em 2018

Foto: Reprodução

por HAUS

07/03/2018

Ícone quando o assunto são os blocos de montar, a marca dinamarquesa LEGO anunciou no início de março que passará a produzir as peças do brinquedo com o plástico obtido a partir da cana-de-açúcar, o chamado “plástico verde”. Em comunicado divulgado no site da marca, a empresa destaca que as peças sustentáveis estarão nas caixas de LEGO já em 2018. Neste primeiro momento, a linha será composta por peças que representam folhas, arbustos e árvores.

 

Peças de LEGO com elementos botânicos serão produzidas tendo a cana-de-açúcar como matéria-prima. Foto: Reprodução

A iniciativa responde ao compromisso assumido pelo grupo LEGO de utilizar materiais sustentáveis na fabricação dos blocos de montar, que desde a década de 1960 são produzidos com matérias-primas provenientes do petróleo.

“No Grupo LEGO queremos ter um impacto positivo no mundo que nos rodeia e estamos trabalhando arduamente para fazer produtos para crianças usando materiais sustentáveis. Este é um ótimo primeiro passo no nosso ambicioso compromisso de fazer todos os tijolos LEGO usando materiais sustentáveis​​”, disse Tim Brooks, vice-presidente de Responsabilidade Ambiental do Grupo LEGO, no comunicado.

MAIS SOBRE O GRUPO LEGO

>>> Artista repara construções danificadas usando peças de Lego 

>>> Para os 80’s lovers! Ilustrador cria miniatura de escritório retrô com LEGO

As peças sustentáveis serão produzidas a partir do polietileno obtido da cana-de-açúcar e fornecido ao grupo LEGO pela empresa brasileira Braskem. No vídeo de divulgação das peças sustentáveis, inclusive, a empresa faz menção ao país. “Em uma zona tropical no Brasil, uma cana de açúcar balança devagar enquanto espera por uma grande aventura. O que ela não esperava é que se transformaria em blocos de LEGO”, diz o narrador.

 

Embora seja feito com matéria-prima de origem vegetal e sustentável, o grupo LEGO afirma que “plástico verde” é maleável, durável e flexível e tecnicamente idêntico ao convencional, de forma que as crianças e os pais não irão notar qualquer diferença em relação à qualidade ou aparência dos blocos de montar.

A intenção da marca é que até 2030 as principais peças do brinquedo, assim como suas embalagens, sejam produzidas com materiais sustentáveis.

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE