Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Primeira loja oficial da Xiaomi em Curitiba inaugura nesta sexta-feira (24), mas HAUS fez uma visita exclusiva ao showroom nesta quinta-feira (23) e apresenta as novidades.
Primeira loja oficial da Xiaomi em Curitiba inaugura nesta sexta-feira (24), mas HAUS fez uma visita exclusiva ao showroom nesta quinta-feira (23) e apresenta as novidades.| Foto: Luan Galani

Nesta quinta-feira (23) HAUS conheceu em primeira mão e com exclusividade a 1ª loja oficial da Xiaomi no Sul do Brasil, que será inaugurada em Curitiba a partir desta sexta-feira (24) no ParkShoppingBarigui. Um dos destaques da loja da marca chinesa na cidade é que ela é a única do Brasil em que a primeira TV transparente da Xiaomi está em exposição.

É a Mi TV Lux, de 55 polegadas, com tela ultrafina de 5,7 milímetros de espessura, taxa de atualização de 120 Hz, principal processador de televisores (MediaTek 9650) e compatibilidade com Dolby ATMOS. A peça ainda não está à venda no Brasil, mas já pode ser apreciada pelos curiosos e fãs da marca que vierem à capital paranaense.

Siga a HAUS no Instagram

Além da TV inédita no país, a loja de Curitiba expõe dois celulares saídos do forno cujos modelos ainda não tem data para chegar ao Brasil. É o Mix Fold, primeiro smartphone com tela totalmente dobrável da Xiaomi. O aparelho tem 8,01'' AMOLED 2K+ com HDR Plus. É o primeiro do mundo com tecnologia de lente líquida na câmera e sistema de som panorâmico 3D com quatro alto falantes da Harman Kardon.

Mix Fold funciona como tablet e celular dobrável, e é o primeiro do tipo da marca chinesa.
Mix Fold funciona como tablet e celular dobrável, e é o primeiro do tipo da marca chinesa.| Luan Galani

E o showroom expõe ainda o Mix 4, com tela de 6,67'', com experiência imersiva de tela inteira (tecnologia Xiaomi Cup) em que a câmera fica completamente escondida sob a tela. O aparelho tem alto desempenho com processador Qualcomm Snapdragon 888 e eficiência térmica com a placa de grafeno e acabamento em cerâmica.

Mix 4 tem a câmera escondida sob a tela.
Mix 4 tem a câmera escondida sob a tela.| Luan Galani

Além desses destaques novíssimos, a loja traz diversos itens do ecossistema Xiaomi para casa. Como lâmpadas com dimerização, guarda-chuva que não molha, toalhas que secam mais rápido, dispositivos que transformam cerveja em chopp, uma saboneteira automática, aspirador de pó sem fio, e diversos dispositivos para automatizar a casa sem dificuldades.

Aspirador de pó sem fio é uma das novidades da marca.
Aspirador de pó sem fio é uma das novidades da marca.| Xiaomi

Em entrevista exclusiva para HAUS, Luciano Barbosa, diretor da Xiaomi Brasil, adianta uma novidade ainda em desenvolvimento global: uma máquina de cozinhar que junta praticamente tudo que a pessoa precisa na cozinha em um produto só. "É uma supernovidade, que deve ser anunciada em pelo menos mais um ano", confidencia com exclusividade para HAUS.

Confira a seguir entrevista exclusiva com o diretor da Xiaomi no Brasil.

Luminária com dimer da Xiaomi para cabeceira.
Luminária com dimer da Xiaomi para cabeceira.| Xiaomi

Como são escolhidos quais produtos lançar no Brasil dentre as centenas de invenções globais da marca?

Do portfólio mundial de produtos, existem alguns que são compatíveis com a região do Brasil. Como a toalha, por exemplo, que tem apenas uma tecnologia de tecido, que não é eletrônica. Outro tipo de produto, que depende de rede elétrica e do padrão Inmetro, demanda alteração de projeto. Uma mudança não tão profunda, mas que exige uma adaptação. No caso das pulseiras e relógios, a tradução de aplicativo também se enquadra nesse caso. É uma alteração necessária. Agora o caso da TV, por exemplo, é uma alteração profunda. O padrão de TV digital do Brasil é derivado do modelo japonês, que é totalmente diferente do chinês. Então adaptar isso demanda muito trabalho. O que a gente faz, respondendo a sua pergunta, é pegar desse portfólio global os produtos totalmente compatíveis com o país, que a gente encaixa. Dos que precisam de alterações, a gente estuda quantidade, cor, tudo, e faz um pedido mínimo de peças, para justificar essa adaptação.

O caso de cozinha, por exemplo, não temos linha ainda. Porque demanda alteração. Na China é tudo 220. No Brasil é 127. Em vez de lançar assim mesmo e limitar a experiência apenas para quem tem a voltagem em casa, a gente prefere primeiro adaptar e criar um bivolt automático antes de trazer para o Brasil.

Toalhas macias e que secam mais rápido são novidade da Xiaomi no Brasil.
Toalhas macias e que secam mais rápido são novidade da Xiaomi no Brasil.| Luan Galani

E um produto que você escolha lançar no Brasil hoje. Quanto tempo demora até ficar disponível aqui?

Os produtos que não demandam certificações da Anvisa, Inmetro e Anatel, em um mês eu consigo colocar no mercado. A marca é extremamente rápida. Se precisar de qualquer uma dessas licenças ou homologações, vai de dois a três meses.

Qual a posição da marca Xiaomi hoje no Brasil?

Não existe uma pesquisa para embasar isso, mas somos a segunda maior do mundo em smartphones. Aqui acredito que ficamos em terceiro lugar. O brasileiro adotou rápido a marca.

Por que você acha que isso aconteceu?

Porque se começa a utilizar, você não consegue mais utilizar outro. Os produtos têm benefícios únicos. No caso do telefone, consigo dividir a tela em dois e fazer duas coisas ao mesmo tempo. Com a super economia de energia, dependendo da configuração, é possível ficar dias sem carregar o telefone. É a funcionalidade.

Sensor inteligente para torneiras, que traz até 30% de economia de água.
Sensor inteligente para torneiras, que traz até 30% de economia de água.| Luan Galani

E como você avalia o investimento da marca em design, soluções e experiências. É tudo para se destacar?

Desde 2015 a Xiaomi é a marca do mundo que mais investe em inteligência artificial e internet das coisas, juntas. E assim vai desenvolvendo uma linha de produtos. Como uma pulseira que identifica quando você atinge o sono profundo durante a noite e, nesse momento, desliga automaticamente sua lâmpada. São soluções e experiências que nenhuma outra marca oferece. São benefícios realmente úteis no dia a dia.

São muitas potencialidades que os produtos têm. Como ficar a par de todas as ferramentas ou usos dos produtos da Xiaomi?

Qualquer um dos nossos consultores pode ensinar. Mas é algo que estamos trabalhando dentro do nosso portal e nas nossas redes sociais.

Aspirador robô da Xiaomi funciona muito bem com ambientes com desníveis e depois volta para a base para recarregar.
Aspirador robô da Xiaomi funciona muito bem com ambientes com desníveis e depois volta para a base para recarregar.| Xiaomi

E por que a marca decidiu ir além e criar tantos produtos para casa?

A empresa nasceu em 2010 para fazer software. O Android era terrível. Quando fizeram, viram que não funcionava tão bem no hardware de terceiros. Então decidiram fazer hardware também. Em 2013 começou com a TV inteligente e outros produtos vieram na sequência. Foi intencional, no desejo de promover experiências, e para isso se precisa de mais produtos, porque vários problemas ainda persistem sem soluções práticas.

Que tipo de novo produto virá para o Brasil em breve? Pode adiantar algo?

Até o final do ano um fone de ouvido Bluetooth com cancelamento ativo de ruído. Estamos estudando trazer um plug inteligente de tomada. Não apenas liga e desliga programado, mas que te diga o consumo de energia. Se você carrega o carro elétrico na casa de um amigo, por exemplo, o aparelho vai te dizer quanto você usou de energia e quanto isso equivaleria em reais. Daí é só fazer um PIX para o seu amigo. E outro que ainda está em desenvolvimento global: uma máquina de cozinhar que junta praticamente tudo o que a pessoa precisa na cozinha em um produto só. É uma supernovidade, que deve ser anunciada em pelo menos mais um ano.

Dispenser automático de sabonete espuma para os tempos de pandemia.
Dispenser automático de sabonete espuma para os tempos de pandemia.| Xiaomi

E sobre o estereótipo do produto chinês. O que você tem a dizer para pessoas que preferem marcas mais tradicionais e não conhecem ou não confiam na Xiaomi, por ser chinesa?

Todos os nossos produtos funcionam multimarcas. E são de altíssima qualidade. Foi a mesma coisa com o Japão nos anos de 1990. Produtos japoneses eram considerados ruins. E ele conseguiu reverter isso. E a China agora também tem conseguido. Ou tem produto ruim muito barato, ou produtos top, de muita qualidade, por um preço mais elevado. Como a gente. Hoje temos tecnologia. A pessoa tem que dar uma chance, conhecer. As marcas tradicionais estão acomodadas em oferecer o mais do mesmo, com poucas alterações.

E vocês têm ganhado alguns prêmios de design com os produtos. É uma boa chancela de como o nível de vocês é alto.

Exato, como o iF Design e o Red Dot.

E por que Curitiba foi a cidade escolhida para inaugurar a expansão da Xiaomi pelo Sul?

A gente tinha intenção de vir antes, mas o plano de expansão foi pausado pela pandemia. Nosso primeiro ponto é que Curitiba é a cidade do Sul que mais tem interações nas redes sociais com a Xiaomi. Temos muitos fãs aqui.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]