Vencedor do 5º Prêmio Oxford de Design vai assinar coleção da marca

Intitulado "Etéreo Amanhã", projeto do paranaense Gabriel Felipe Sherer tem como inspiração a esperança para o futuro

Fotos: Divulgação

por Luciane Belin*

12/11/2019

compartilhe

É de Foz do Iguaçu, no Paraná, o primeiro colocado na quinta edição do Prêmio Oxford de Design que, neste ano, desafiou os participantes a desenvolverem uma estampa para os aparelhos de jantar da marca com o tema “Que futuro você vê”. O arquiteto e urbanista Gabriel Felipe Sherer foi o vencedor selecionado pelo júri técnico, com seu projeto denominado “Etéreo Amanhã”.

Inspirada na ideia de esperança para o futuro, a arte simboliza a crença em um mundo melhor. Para Sherer, é este sentimento que “faz-nos crer na calmaria após a tempestade; no arco íris depois da chuva; no triunfo da nova folha que ousa brotar. A esperança nos permite confiar, com base em vivências e experiências, que o amanhã pode ser um dia melhor, e que momentos turbulentos passam”, disse o vencedor, por nota.

Foto: Divulgação

A temática selecionada por ele também ajudou a escolher a linha e a paleta usadas na elaboração da coleção, que foi desenhada nas cores branco, laranja, verde, azul e amarelo. “Como a esperança é, de certa forma, uma confiança sem certezas, quis passar a ideia de inexatidão trazendo formas e linhas sem compromisso geométrico. Até a linha de porcelana escolhida – a Ryo – foi por esse fato, pois foge do formato redondo e usual ao qual estamos acostumados”, explica.

Além do prêmio de R$ 7 mil, Gabriel Felipe Sherer terá sua linha produzida para ser comercializada na loja online da Oxford.

Fotos: Divulgação

Outros trabalhos

Nesta edição foram mais 600 inscritos, com 478 projetos aprovados. Em segundo lugar, foi eleito o conjunto “Empatia é o caminho’’, de Taine da Silva Gonçalves, de Irenê, Bahia, enquanto a terceira posição vem de Vitória, no Espírito Santo, assinada por Rogério Toldo Macedo Campos, com a arte “O futuro é uma astronave que tentamos pilotar”.

“Empatia é o caminho’’ de Taine da Silva Gonçalves. Foto: Divulgação

A competição foi realizada inteiramente pela internet e os projetos inscritos passaram por uma votação em três etapas: votação popular, onde foram escolhidas os 30 mais votados; depois, as demais foram avaliadas pelos três vencedores da última edição, que definiram mais 20 artes; e, por último, os 50 finalistas foram julgados pelo júri técnico composto pelo artista pernambucano Derlon Almeida, a artista plástica e estilista Rita Wainer e a empresária Andrea Bisker.

“O futuro é uma astronave que tentamos pilotar”, de Rogério Toldo Macedo Campos

*Especial para HAUS.

LEIA TAMBÉM

Designers lançam coleção de móveis feita com paraquedas militares reutilizados

Copo americano: nome gringo, mas design 100% brasileiro

Antes e depois: reforma transforma apartamento de 163 m² em 60 dias

 

Receba nossas notícias por e-mail

Inscreva-se em nossas newsletters e leia em
seu e-mail os conteúdos de que você mais
gosta. É fácil e grátis.

Quero receber

8 recomendações para você