Bairro de Nápoles vira destino turístico graças a livros de Elena Ferrante

Fãs da Série Napolitana querem ver onde Lenu e Lila passaram sua vida, na região residencial da classe trabalhadora da cidade

Foto: Série A Amiga Genial/ Reprodução

por Luciane Belin*

08/02/2019

compartilhe

Esqueça o Palácio Real, o Castel dell’Ovo e o Castel Nuovo. Esqueça o Centro Histórico inteiro. Quem visita Nápoles, na Itália, agora encontra entre os destinos turísticos um bairro que, até bem pouco tempo atrás, passava despercebido na hora de elaborar o roteiro de passeios.

Ele se chama Rione Luzzatti e faz parte da área industrial da cidade, onde vivem principalmente trabalhadores locais. É considerado uma comunidade residencial e sem grandes atrativos para viajantes – especialmente levando em conta os tantos outros que as regiões mais históricas e culturais oferecem.

O que mudou nos últimos anos pode ser resumido a duas palavras que compõem um nome fictício: Elena Ferrante. A autora, pseudônimo de uma pessoa que ninguém sabe quem é, atraiu os olhares do mundo inteiro para o bairro com a chamada Série Napolitana, uma história contada em quatro volumes, que o tem como plano de fundo.

>>>> Casa experimental que promete “retardar o envelhecimento e a morte” está à venda por R$ 5 milhões

Pequena praça em Rione Luzzatti, Napoles. Foto: Hamilton Bruschz

Uma bela maneira de conhecer a cidade italiana a partir do olhar de alguém que nasceu e cresceu em suas ruas, a quadrilogia que começa com “A Amiga Genial” e termina em “História da Menina Perdida” transita por alguns marcos históricos de Nápoles, como a Piazza Dei Martiri e a Piazza Trieste e Trento.

Fonte: Reprodução/ Google Maps

Mas é nos condomínios antigos, através das janelas dos apartamentos desgastados pela Segunda Guerra Mundial, nos corredores entre os prédios baixos e porões escuros do Rione Luzzatti que a trama é contada.

>>>> Universidade de Harvard oferece 35 cursos gratuitos online de arquitetura

Os prédios característicos de quatro andares em Rione Luzzatti, Napoles. Foto: Hamilton Bruschz

Lançado em 2011, o livro não demorou muito para se transformar em um best seller internacional e, em novembro do ano passado, virou também uma série de TV pela HBO, com direito a elenco italiano e filmagens no próprio Rione Luzzatti.

O combo livro + série impulsionou o turismo local, de forma que atualmente é fácil encontrar os chamados “pacotes turísticos Elena Ferrante”, com passeios que transitam pelos principais pontos que servem de pano de fundo para a história das duas amigas geniais – como é o caso do Rione Luzzatti e da Piazza Dei Martiri.

A Piazza Dei Martiri é outra locação da história. Foto: Wolfgang Moroder/Wikimedia Commons

No caso do bairro, quem mora em Nápoles o reconheceu facilmente nas linhas escritas por Elena Ferrante. Construído durante a década de 20 e expandido no período pré Segunda Guerra, o local foi um dos que mais sofreu com o conflito bélico. Na época, vários dos famosos prédios de quatro andares que marcam a arquitetura local foram perdidos, assim como o único estádio de futebol que o Rione já teve.

Parrocchia Sacra Famiglia Dei Padri Giuseppini, bairro Rione Luzzatti, Napoles. Foto: Hamilton Bruschz

*Especial para Haus.

LEIA TAMBÉM

Receba nossas notícias por e-mail

Inscreva-se em nossas newsletters e leia em
seu e-mail os conteúdos de que você mais
gosta. É fácil e grátis.

Quero receber

8 recomendações para você