Moradores de Berlim mapeiam árvores frutíferas e praticam colheita urbana

Plataforma on-line, também disponível no Brasil, ajuda a população a localizar as árvores por bairros ou tipos de fruta

Plataforma Mundraub é uma construção coletiva para o mapeamento de árvores frutíferas nas cidades. Fotos: Reprodução/Mundraub.org

por Gazeta do Povo

10/12/2015

compartilhe

A cidade é nosso lar fundamental, como costuma alardear o arquiteto capixaba Paulo Mendes da Rocha, da heroica geração modernista brasileira. E ela tem muito a nos oferecer. Basta saber usá-la com sabedoria. É isso que Berlim, a capital alemã, tem a nos ensinar.

Por meio da plataforma on-line Mundraub, a população de Berlim tem mapeado as árvores frutíferas da cidade e organizado colheitas urbanas. Tudo feito de forma colaborativa e incentivada pelos órgãos públicos, que encaram a prática como uma maneira de reduzir o desperdício de alimentos.

LEIA MAIS

>> Entrevista com Paulo Mendes da Rocha

>> A evolução da arquitetura nos dois lados do muro de Berlim

mundraub_2014_erntecamp_sammeln1

Registro de uma das colheitas coletivas de Berlim, na Alemanha. Foto: Mundraub.org/Divulgação

O nome do site pode ser traduzido como “roubo de boca”, uma brincadeira com uma antiga lei sobre roubo de alimentos para consumo imediato.

No Brasil, a localização de algumas poucas árvores frutíferas já foram inseridas. Em Curitiba, o uso da plataforma é ainda mais tímido. Existe somente um registro: de um limoeiro galego, próximo ao Cemitério Municipal São Francisco de Paula, na Rua Paulo Graeser Sobrinho, número 68.

img_20150402_160719

Imagem da única árvore frutífera com registro na plataforma. Foto: Mundraub.org/Divulgação

Além de ajudar na compensação ecológica da cidade, diversos projetos paralelos têm feito uso da plataforma. Até mesmo empresas alemãs de sucos utilizaram as frutas colhidas na cidade para produzir seus produtos durante o Bundesgartenschau 2015, que é um grande evento nacional de jardinagem e paisagismo.

De acordo com a plataforma online, o projeto de mapear as árvores frutíferas também é um convite para as pessoas ressignificarem seu entorno, aproveitarem o tempo livre pela cidade e libertarem-se das compras nos grandes mercados. “Sustentabilidade e proteção ambiental não são apenas conceitos técnicos, mas vividos por meio das experiências”, escrevem os usuários da comunidade.

einzelner_apfel_an_baum

Macieira na capital alemã identificada pela plataforma colaborativa. Mundraub.org/Divulgação

Via CicloVivo.

Receba nossas notícias por e-mail

Inscreva-se em nossas newsletters e leia em
seu e-mail os conteúdos de que você mais
gosta. É fácil e grátis.

Quero receber

8 recomendações para você