• Patrocínio

    Impermix
PUBLICIDADE

7 tendências de acabamentos que você vai querer colocar na sua casa

Maior feira de arquitetura e construção do país, Expo Revestir apresentou peças que convidam à personalização dos ambientes a partir da aplicação de revestimentos, louças e metais

por Sharon Abdalla*

03/04/2018

É seguro dizer que os acabamentos são os itens que mais chamam a atenção dos proprietários no momento da construção ou reforma do imóvel. Afinal, serão eles os responsáveis por expressar nos ambientes a personalidade e o estilo dos moradores quando a obra estiver concluída e por proporcionar conforto e praticidade no uso dos espaços.

Todos estes e muitos outros atributos que os revestimentos, louças e metais podem agregar aos ambientes residenciais e corporativos receberam destaque nos lançamentos apresentados na 16ª edição da Expo Revestir. Maior evento de arquitetura e construção do país, a feira reuniu mais de 250 expositores entre os últimos dias 13 e 16 de março, em São Paulo, e apresentou as principais tendências do setor.

Entre elas estão a aposta na madeira, um dos revestimentos mais tradicionais para o acabamento de pisos e paredes, as referências às décadas passadas em padrões, texturas e cores dos acabamentos e o investimento das marcas em peças de design assinado, que garantem inovação e o toque de exclusividade aos produtos. Tal exclusividade é reforçada pelas múltiplas possibilidades de aplicação e paginação dos revestimentos e pela tecnologia envolvida no processo de fabricação das peças, que vão de impressão em três dimensões aos materiais cimentícios translúcidos.

Confira na seleção de HAUS algumas das principais tendências e produtos que se destacaram na edição 2018 da Expo Revestir e inspire-se para trazer mais personalidade e conforto para o seu lar.

1 – Madeira soberana

Linha Távola, da Portinari, traz peças de porcelanato em forma de régua e também as desenhadas, que permitem diferentes paginações do revestimento. Foto: Divulgação/Portinari

Um dos revestimentos mais tradicionais e amados por arquitetos e designers de interiores, a madeira reinou soberana entre os lançamentos apresentados na feira. O padrão natural era encontrado em tábuas de árvores reflorestadas, mas também marcou presença em diversos tipos de revestimento, dos cerâmicos aos cimentícios e vinílicos. Assim como as opções de materiais, a diversidade de padrões, que incluem da reprodução fiel das tábuas a padrões geométricos amadeirados, é um convite à criatividade na aplicação e paginação dos revestimentos, que permitem a criação de ambientes únicos.

A linha Shou Sugi Ban, da Castelatto, é inspirada em uma antiga técnica japonesa de conservação da madeira por meio de queima de suas camadas superficiais e traz o padrão no revestimento cimentício. Foto: Divulgação/Castelatto

Produzido com madeira de reflorestamento e manejo florestal, o modelo Breeze, da Woodparquet, divisão do grupo Neobambu, pode ser instalado em áreas internas e externas em madeira de cumaru, tauri, ipê, teca e pinus natural, além da técnica japonesa Shou Sugi Ban. Foto: Divulgação/Neobambu

2 – Ar retrô

Revisitando o icônico granilite, a série Flake, da Roca, traz o padrão que fez sucesso entre as décadas de 1940 e 1970 em um porcelanato de alta resistência em três cores e diferentes acabamentos. Foto: Divulgação/Roca

Se há uma tendência que se destacou no portifólio das marcas na Expo Revestir é a volta das louças e revestimentos com cara de “casa da vovó”. Mesmo que não inspiradas diretamente no estilo retrô, muitas peças trazem em seus formatos, texturas, padrões, cores e acabamentos referências que nos transportam para décadas passadas, ao mesmo tempo em que mantém sua contemporaneidade. Entram nesta lista louças coloridas (em tons de rosa, verde e azul escuro), revestimentos que vão na contramão dos maxiformatos (que seguem em alta) e trazem peças em pequenas dimensões, como os 20 cm x 20 cm, e a releitura do famoso granilite, revisitado em diferentes tonalidades e materiais.

Em formato 20 cm x 20 cm, as peças da coleção Allegro, da Portinari, trazem formato e cores que remetem aos revestimentos das décadas passadas. Desenhos de pequenos detalhes do cotidiano, como pipas e pixels de computadores, e muito brilho são outros destaques do revestimento. Foto: Divulgação/Portinari

 

Com aplicação de platina, o revestimento Tiff, da linha Unique, da Ceusa, traz estampa que remete aos antigos azulejos. As peças são retificadas e são indicadas para o revestimento de paredes internas. Foto: Divulgação/Ceusa

As novas opções de cores, em tons de rosa, azul, verde e amarelo, disponíveis em dois modelos de cubas da Deca fazem o link com os banheiros de antigamente e garantem personalidade ao espaço. Foto: Divulgação/Deca

O formato hexagonal é o destaque da linha de pastilhas da Cerâmica Atlas, única empresa brasileira que fabrica as peças em pequeno formato (2,65 cm x 2,65 cm) e apresenta uma releitura dos antigos pisos pastilhados. Foto: Divulgação/Cerâmica Atlas

3 – Design em alta

O celebrado arquiteto e designer Jayme Bernardo assina a linha 3D Tile Dieedro para a Colormix. São três padrões de revestimentos tridimensionais que remetem às influências históricas da arquitetura e da arte. Foto: Divulgação/Colormix

O design assinado conquistou de vez o seu espaço entre os fabricantes de louças, metais e revestimentos. As marcas inovaram não apenas em apresentar produtos que tinham por trás de seu desenvolvimento grandes nomes da arquitetura, da moda e do design, mas, principalmente, por permitir que a partir delas os clientes possam desenvolver projetos com personalidade, seja pela possibilidade de paginação, composição ou opções de cores das peças.

Banheira da coleção Baia, assinada pelo estilista italiano Giorgio Armani para a Roca. A linha incluí peças para toda a sala de banho, como louças, metais e acessórios. Foto: Divulgação/Roca

A linha de cubas assinadas pelo renomado designer Jader Almeida para a Deca traz traços suaves e levemente arredondados em quatro formas geométricas nos acabamentos branco e ébano fosco. Foto: Divulgação/Deca

Inspirada nas formas orgânicas, a linha de cobogós Rizoma foi desenvolvida pelo Estúdio Guto Requena para a Manufatti. São dois modelos em três tons de verde que ampliam as possibilidades de paginação do produto. Foto: Divulgação/Manufatti

Inspiradas na natureza e na forma “mais pura de design, o ovo”, a linha de cubas assinadas pelo arquiteto Ruy Ohtake para a Roca traz quatro modelos em cinco cores nos acabamentos polido e matte. Foto: Divulgação/Roca

4 – A ordem é personalizar

 

Inspirada nas obras de Candido Portinari, a coleção Bailarinas de Portinari traz peças em forma de triângulos equiláteros em seis cores, dois desenhos e uma textura que lembram as delicadas telas do artista e podem ser compostas conforme a criatividade de cada projeto. Foto: Divulgação/Portinari

A possibilidade de personalização dos projetos a partir de uma base comum de produtos já aparecia como tendência e ganhou ainda mais força na edição 2018 da Expo Revestir. Nos revestimentos, ela está presente em linhas de porcelanatos e cerâmicos que permitem diferentes paginações a partir da composição ou simples rotação das peças até em projetos em MDF que ganham efeitos tridimensionais a partir da usinagem das chapas. É a mais pura expressão da liberdade e da criatividade nos projetos.

15 arquitetos assinam padrões em preto e branco para a linha Trama, da Roca. Com desenhos geométricos, florais e abstratos, eles permitem diferentes paginações do revestimento de parede. Foto: Divulgação/Roca

A banheira Pembroke, da Doka, distribuidor exclusivo da Victoria + Albert no Brasil, está disponível em 1.950 cores e ainda pode ser personalizada na parte externa. Foto: Divulgação/Doka

Colorido na massa, o MDF da linha Innovus Coloured, da Arauco, permite que as peças ganhem relevos personalizados a partir da usinagem das chapas, que tem cinco opções de cores. Foto: Divulgação/Arauco

A linha Mix&Match, da Docol, traz quatro opções de tamanho de bica de mesa, além de uma versão de parede. Elas podem ser combinadas a quatro possibilidades de acionamento, permitindo 20 possibilidades de composição das peças. Foto: Divulgação/Docol

A maçaneta Blend, da Zen Design, está disponível em cinco acabamentos e pode ser personalizada com iniciais, frases ou outras inscrições no acrílico branco ou preto. Foto: Divulgação/Zen Design

5 – Toque artesanal

Inspirada no mar do Caribe, a linha Caribbean, da Villagres, traz peças de porcelanato 25 cn x 25 cm com relevo que representam as ondas e a superfície brilhante das águas, além de diferentes nuances de tons de azul. Foto: Divulgação/Villagres

Assim como as peças que remetem às décadas passadas, os revestimentos com ar artesanal tiveram seu espaço garantido nos estandes de diferentes fabricantes que expuseram seus produtos na feira. Seja na textura irregular, nas cores propositalmente imperfeitas ou no efeito abaulado das bordas, o que se viu foram peças que, mesmo industrializadas, faziam referência às técnicas artesanais.

A técnica utilizada na fabricação da coleção Versos, da Portinari, faz com o esmalte escorra pelas bordas das peças, trazendo o tom artesanal para o revestimento. Foto: Divulgação/Portinari

6 – Tecnologia

Depois do chuveiro, a Deca levou a tecnologia de impressão em três dimensões para o Misturador de Mesa 3D. Formada por uma trama vazada, a peça tem no jato d’água, que reproduz o desenho desta trama, outro de seus destaques. Foto: Sharon Abdalla/Gazeta do Povo

Da impressão 3D à tecnologia embutida no processo de fabricação de revestimentos, louças e metais, as marcas investiram pesado em soluções que potencializam o efeito estético, o conforto no uso e a sustentabilidade dos seus produtos. O resultado são peças com design arrojado, propostas inovadoras e economia de recursos naturais.

A linha Lúmina, da Palazzo Revestimentos, traz peças em concreto translúcido com espessura de 4 cm e composta por pequenos pontos que permitem a passagem da luz do ambiente externo para o interno ou entre ambientes. O efeito é semelhante ao de um vidro fosco, em que é possível ver apenas silhuetas desfocadas de pessoas ou objetos. Foto: Divulgação/Palazzo

7 – A moda na arquitetura

Também da coleção Baia, as cubas assinadas pelo estilista Giorgio Armani para a Roca trazem superfície que reproduz o toque e o efeito estético do couro em tons dourado e prateado. Foto: Divulgação/Roca

A interdisciplinaridade comum à arquitetura fez com que o mundo da moda invadisse os revestimentos apresentados por diferentes marcas na Expo Revestir. Em padrões que reproduzem o efeito estético das tramas dos tecidos, ou que trazem no toque a maciez da seda, cetim e couro, a referência têxtil marcou presença das louças e porcelanatos aos revestimentos cerâmicos.

Microrelevos que lembram a textura dos tecidos são destaque na coleção Magic, da Portinari. A linha traz quatro padrões distintos nas cores cinza, branco e bege. Fotos: Divulgação/Portinari

O revestimento cerâmico Maia Tanzania Nut, da série Starwood, da Porcelanosa, apresenta padrão amadeirado cuja estampa remete às tramas de tecidos. Foto: Divulgação/Porcelanosa

A linha Lumina, da Portinari, acrescenta ao visual dos mármores clássicos o toque de seda nas peças com acabamento Satin. Foto: Divulgação/Portinari

*São Paulo (SP), enviada especial

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE