Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
3 tendências e 17 lançamentos de 2022 em revestimentos e acabamentos
| Foto: Divulgação

A Expo Revestir 2022 abriu suas portas. Desta terça-feira (8) até sexta-feira (11), a fashion week da arquitetura da América Latina celebra a retomada do evento presencial no Transamérica Expo Center, em São Paulo, depois do hiato de um ano sem a versão física, e comemora os 20 anos de existência da feira.

Siga a HAUS no Instagram

Nesta edição híbrida, em que somente as palestras são realizadas de forma digital, aproximadamente 200 expositores de todo o Brasil marcam presença. No primeiro dia da Expo Revestir, a reportagem testemunhou uma boa organização da feira em garantir os cuidados sanitários necessários. Logo na entrada, fiscais conferem a carteira de vacinação contra Covid-19 dos visitantes. Aqueles que tomaram pelo menos duas doses da vacina recebem uma pulseira neon e podem prosseguir para pegar suas credenciais e, finalmente, adentrar nos pavilhões.

Cuidados sanitários são mantidos no retorno das visitas presenciais à Expo Revestir.
Cuidados sanitários são mantidos no retorno das visitas presenciais à Expo Revestir.| Luan Galani/HAUS

Visitamos as principais marcas e selecionamos 3 macrotendências em metais, louças e revestimentos. Certamente esses itens aparecerão nos projetos da próxima temporada e são excelentes inspirações para quem vai construir ou reformar. Confira!

Pedras menos requintadas, mas igualmente encantadoras

Mármore da Gramarcal apresenta detalhes em tons de verde e dourado.
Mármore da Gramarcal apresenta detalhes em tons de verde e dourado.| Luan Galani/HAUS

Sim, o mármore reina no universo de interiores. Com seus veios hipnotizadores, criados pela mãe natureza ao longo de milhares de anos, essas pedras são o sonho de consumo para os projetos. Por isso mesmo a Gramarcal traz destaque para um mármore exótico, com detalhes verdes e dourados, e a Michelangelo Mármores do Brasil apresenta um estande inspirador mostrando a beleza dos mármores brancos, negros, cinzas e bordôs.

Diversos tons de mármore no estande da Michelangelo.
Diversos tons de mármore no estande da Michelangelo.| Luan Galani/HAUS

Porém, simultaneamente, existe um movimento que começa a valorizar pedras menos nobres, de belezas sutis, mas igualmente encantadoras. Exemplos não faltam nessa edição da feira. A Berneck, gigante do MDF na América Latina, fez uma degustação e mostrou alguns pré-lançamentos. Entre eles, um padrão de basalto, uma rocha vulcânica bastante abundante, com pequenos cristais ricos em ferro e magnésio.

Padrão Basalto, por Berneck.
Padrão Basalto, por Berneck.| Luan Galani/HAUS

Na mesma toada, a Durafloor traz vinílicos inspirados em basalto e arenito. Pelo menos no visual.

Padrão da Durafloor em vinílico inspirado no basalto e no arenito.
Padrão da Durafloor em vinílico inspirado no basalto e no arenito.| Luan Galani/HAUS

Como também o lançamento da Roca, o Ceppo di Gre, que retrata a pedra italiana caracterizada por grandes seixos e sedimentos minerais.

 Ceppo di Gre , da Roca.
Ceppo di Gre , da Roca.| Divulgação

A Villagres apresenta a linha Lombardia com a mesma linguagem.

Linha Lombardia, da Villagres.
Linha Lombardia, da Villagres.| Luan Galani/HAUS

E a Decortiles também valoriza a pedra italiana com a coleção Nord.

| Divulgação

New vintage

Cores exuberantes aparecem nos padrões da Ceusa.
Cores exuberantes aparecem nos padrões da Ceusa.| Luan Galani/HAUS

Diversas marcas apostam em casas com mais personalidade, mais ousadia e mais afetividade. A Ceusa, por exemplo, dá show este ano com seus lançamentos. Abusa da sobreposição de cores exuberantes, pega referências antigas, como o Art Deco, o xadrez e o Movimento Memphis, e reinterpreta os desenhos. Chega até a se inspirar em panos de prato da avó da Isabela Caputo para criar uma coleção de azulejos com motivos variados. E isso também aparece na valorização das tramas, só que transladadas para a cerâmica.

Folhagens e texturas marcam a coleção Gaia, da Portobello.
Folhagens e texturas marcam a coleção Gaia, da Portobello.| Luan Galani/HAUS

A mesma coisa se vê na Portobello, que traz o maior formato quadrado do Brasil (160x160 cm), em uma releitura do terrazzo italiano, e na coleção Gaia, de azulejos 20x20 cm, que trazem folhagens em escalas maiores e com bastante textura e cor.

Ladrilhos hidráulicos assinados por Paulo Mendes da Rocha e Nadezhda Mendes da Rocha.
Ladrilhos hidráulicos assinados por Paulo Mendes da Rocha e Nadezhda Mendes da Rocha.| Luan Galani/HAUS

Bem como as linhas assinadas por Paulo Mendes da Rocha e sua filha, a arquiteta Nadezhda Mendes da Rocha, que dão uma nova cara para ladrilhos hidráulicos e para painéis com formas abstratas.

Coleção Tempo, por Pedro Franco para Portinari.
Coleção Tempo, por Pedro Franco para Portinari.| Luan Galani/HAUS

A Portinari também valoriza tudo que essa tendência quer dizer com muita profundidade de conceito. A coleção Tempo, desenhada por Pedro Franco, reconhece a beleza inerente no desgaste dos materiais e em suas imperfeições. Inspira-se no formato da terra rachada e na técnica japonesa que conecta pedaços de cerâmica por meio de uma liga de metais para dar forma a uma superfície irregular, singela, sutil e marcante, ao mesmo tempo.

| Divulgação

A Roca também valoriza a essência da arte cerâmica com uma das tecnologias mais impressionantes de toda a feira. É a linha Fusion, nos tons Titanium e Oxide, com peças que ganham textura 3D através de uma granilha formada por diferentes minerais nobres que são aplicados na superfície dos porcelanatos e reagem ao calor durante a queima das placas. São chapas com marcas únicas entre si.

Coleção Olaria, pela Lepri.
Coleção Olaria, pela Lepri.| Divulgação

A coleção Olaria, da Lepri, é de revestimentos que abraçam por meio de um novo formato, 7x7 cm, com aspecto envelhecido que traduz exatamente lembranças românticas.

Tecnologia e liberdade

Tecnologia touchless é destaque na Deca.
Tecnologia touchless é destaque na Deca.| Luan Galani/HAUS

Conforme a tecnologia se espalha cada vez mais por cada peça do universo de uma residência, as casas vão adquirindo um senso maior de liberdade e flexibilidade. Como mostra a Deca, com suas primeiras torneiras e misturadores touchless. As peças têm acionamento inteligente e de amplo alcance, com liberação de fluxo condicionado apenas à aproximação em qualquer ponto do produto, sem a necessidade de toque. Isso reduz os riscos de contaminação e aumenta a mobilidade no uso, uma vez que não é necessário manter as mãos em uma única posição durante a higienização. Para desligar, basta afastar-se, o que se reflete também em uma alternativa sustentável, com maior economia de água.

Torneira de ozônio da Docol ganhou versão para banheiro.
Torneira de ozônio da Docol ganhou versão para banheiro.| Luan Galani/HAUS

Já a Docol traz a queridinha torneira de ozônio, antes disponível apenas para cozinhas, para os banheiros. E cria um único misturador, o Vitalis, que oferece água comum, com ozônio e purificada, 3 em 1.

Misturador Vitalis, da Docol.
Misturador Vitalis, da Docol.| Luan Galani/HAUS

Destaque também para um novo tipo de chuveiro, com três aspersores separados, que mistura água e ar, proporcionando um jato de água mais suave, como o da chuva.

Chuveiro traz três aspersores para fluxo d'água mais suave.
Chuveiro traz três aspersores para fluxo d'água mais suave.| Luan Galani/HAUS
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]