i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
FuoriSalone Digital

Calçadas serão as novas praças? Designer italiano explica o conceito de parklet que está desenvolvendo

  • PorLuciane Belin, especial para HAUS
  • 15/06/2020 19:57
Calçadas serão as novas praças? Designer italiano explica o conceito de parklet que está desenvolvendo
| Foto: Archiproducts/Reprodução

Um momento em que as pessoas poderão sair de casa novamente para ocupar as ruas tem sido um sonho para quem está em isolamento social. Para o designer italiano Luca Nichetto, é mais do que isso: é um projeto.

Por estar vivendo atualmente em um país que não teve uma experiência tão intensa de quarentena, a Suécia, ele pôde dar continuidade a uma parceria que estava desenvolvendo com a Metalco para a criação de um novo conceito de parklet, a linha Baia.

Siga a HAUS no Instagram!

Conforme explicou em uma entrevista a Alberto Mattiello, diretor criativo da The Placemakers, durante a programação do FuoriSalone Digital, Nichetto está desenhando uma proposta de mobiliário urbano que passa uma mensagem clara para o futuro: as pessoas precisam substituir os carros na ocupação do espaço público.

No projeto, ele sugere um tipo de parklet, um sistema modular composto por elementos funcionais para criar áreas que combinam a sensação acolhedora de estar dentro de casa com a liberdade de estar lá fora, integrado com a natureza.

“É um tipo de plataforma que aproveita os espaços normalmente dedicados aos carros, mas com uma extensão da função do estacionamento para transformá-la em uma outra coisa, que possa ser aproveitada pelas pessoas”.

Essas “estações” urbanas consistem em estruturas metálicas e madeira multifuncionais. “Você pode relaxar, aproveitar o clima, socializar, até mesmo trabalhar. É um conceito que está conectado com a nossa vida dentro de casa, mas acontece lá fora”, explica ele.

A ideia, segundo Nichetto, é a de transformar as calçadas em áreas de convívio como são - ou, mais especificamente, como eram - as praças, como uma espécie de sacadas pública, ou espaços urbanos compartilhados.

Nichetto está projetando um novo tipo de parklet.
Nichetto está projetando um novo tipo de parklet.| Fuorisalone TV/Reprodução

Vida e pandemia como inspirações

A experiência de vida em sua cidade natal inspirou, de certa forma, o projeto de Nichetto. “Viver lá fora é muito diferente na Itália e na Suécia. Sou veneziano, nasci em uma ilha, e Veneza é muito peculiar, é o único lugar do mundo onde quase não há carros. Na Suécia, sinto falta da espontaneidade de poder sair sem me planejar, e quis traduzir um pouco isso”.

O designer reforça que é essencial que o mundo retorne da pandemia de coronavírus querendo aproveitar melhor as cidades. “Em toda crise, há novas oportunidades, e o coronavírus acelerou de certa forma mudanças necessárias que já existiam por causa da crise do meio ambiente. Essa crise atual vai nos fazer repensar os critérios a partir dos quais escolhemos os lugares que frequentamos. Uma das grandes mudanças é que a cidade volta a ser uma protagonista nesse tipo de vivência”, acredita.

Conteúdo editado por:Luan Galani
2 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 2 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • M

    MARCIA MARIA DE OLIVEIRA

    ± 0 minutos

    Só se for lá fora mesmo, pois aqui nem no recuo a Prefeitura autoriza!!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • G

      GUILHERMO BRASIL RASQUIN

      ± 1 dias

      Me sinto acolhido e autossuficiente assim em minha casa e no condomínio onde vivo. É ótimo. O problema é quando realmente tenho que sair do meu espaço para visitar o hospício selvagem a céu aberto que são as ruas de Porto Alegre. Há muita violência, sujeira, pobreza cultural (e moral), bandidagem, drogadição e mendicância.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      Fim dos comentários.