Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
maria-porro-salao-do-movel-2021-haus-gazeta-dopovo
Maria Porro é o novo nome à frente do Salão do Móvel de Milão.| Foto: Porro

Ela não é só a primeira mulher. É também a mais jovem. Maria Porro, 38 anos, assumiu a presidência do Salão do Móvel, em julho deste ano. Mãe de três filhos e ainda diretora de marketing e comunicação da Porro, uma das marcas mais respeitadas do design italiano, a empresária italiana já é considerada a figura feminina símbolo do "Made in Italy". E não é para menos. Comandar a mais importante manifestação do setor do design e mobiliário do mundo, em tempos de pandemia, não é para qualquer um. E Maria Porro mostrou, mais uma vez, que é polivalente.

"Acho que nós mulheres somos assim. Acabamos conseguindo conciliar tudo: família, trabalho e tudo o que vier", contou ela em um bate-papo descontraído com a HAUS, no sábado (4) no showroom da Porro, no centro de Milão, durante a apresentação em primeira mão dos lançamentos da empresa que foi fundada por seu bisavô Giulio Porro.

Veja todas as novidades de Milão 2021 aqui

maria-porro-salao-do-movel-2021-haus-gazeta-dopovo (1)
Maria Porro é a primeira mulher e a pessoa mais jovem a capitanear o Salão do Móvel de Milão.| Porro

Você é a primeira mulher a assumir a presidência do Salão do Móvel. Em algum momento hesitou em aceitar o convite? 

Admito que assim que me fizeram o convite, fique surpresa e pedi alguns dias para refletir. Não foi uma decisão fácil até porque tenho grande respeito por este evento tão importante e por todos os colegas que desempenharam a função de presidente anteriormente. É claro, também, que tive de levar em conta o fato de fazer parte da empresa da minha família, a Porro, ser mãe de 3 filhos. Ou seja, não podia tomar uma decisão sem pensar. Pensei muito. E posso dizer que não me arrependo pois em um momento tão difícil pelo qual estamos passando, era preciso dar a minha contribuição. O Salão do Móvel é uma manifestação importantíssima para o setor, para a minha empresa e é estratégico para o nosso "Made in Italy". E principalmente para a comunidade internacional do design. Para mim é uma grande honra e estou feliz por ter aceitado o convite.

O Salão do Móvel deste ano se apresenta com um novo formato batizado de Super Salone, um mix entre a exposição na Feira de Rho, plataforma digital integrada e um novo modelo de apresentação dos produtos. Como você classifica esta edição do Salone? 

Eu diria que mais do que tudo, esse Super Salone é um evento paralelo. Tanto que em abril, do ano que vem, comemoraremos, aí sim, os 60 anos. No início, as empresas ficaram desorientadas, no bom sentido, até porque, quando se mudam as regras do jogo, é preciso se reinventar. Temos de levar em conta que este evento foi pensado para resolver um problema objetivo já que tivemos de cancelar a edição de abril deste ano. Ou seja, era impossível pensar que teríamos um evento como antes. E conseguimos encontrar uma fórmula alternativa que, de qualquer forma, mantivesse acesa a "chama" do design e pudéssemos voltar a nos encontrar fisicamente. O Salão do Móvel tem essa capacidade e é o que estamos vendo hoje [sábado]. É um mês de setembro que vai passar para a história do design.

Qual é o grande desafio deste Super Salone? 

O mais importante neste momento é recomeçar. Recomeçar com um setor que é extraordinário, o do design. O grande desafio neste momento é nos colocarmos à prova, uma excelente oportunidade para que nos reencontremos fisicamente. Isso porque o Salão do Móvel é um momento de encontro de uma inteira comunidade de design internacional e que vem a Milão para descobrir as novas tendências. Acho também que o real desafio é estar aqui, presente, e isso demonstra que já demos um grande passo para voltarmos a falar de beleza e de design.

Instalação do Salão do Móvel de Milão em plena Praça do Duomo em 2018.
Instalação do Salão do Móvel de Milão em plena Praça do Duomo em 2018.| Saverio Lombardi Vallauri

O que você espera desse novo formato Super Salone? Se for um sucesso, este modelo será mantido no futuro? 

Acho que não devemos falar de novo e velho formato, retornar ou recomeçar. Eu prefiro pensar que, em abril, estaremos novamente aqui para construir um novo "mundo" com os lançamentos das empresas. O Salão do Móvel vai muito além de seus produtos. É lifestyle, estilo de vida, atmosfera, design e arquitetura. E tudo isso só é vivido de maneira intensa durante a Semana do Design de Milão, nos showrooms, nas instalações e nas exposições. Vale lembrar, porém, que o Super Salone é um evento completamente sustentável, em que todo o material usado na construção de stands será reutilizado. Uma solução que, com certeza, será usada no futuro.

Você já está sendo chamado de a jovem figura feminina símbolo do design "Made in Italy". Como é ser a a primeira mulher presidente do Salão do Móvel?

Sou a primeira mulher a assumir a presidência do Salone, isso é verdade. Mas o design também tem a sorte de contar com grandes mulheres arquitetas, designers, diretoras criativas, empresárias e jornalistas. É um setor onde as mulheres sempre deram e contribuíram muito. Acho que é um momento também de valorização das mulheres e fico feliz de fazer parte desta mudança, lembrando, porém, que tenho ao meu lado grandes profissionais do sexo feminino que estarão ao meu lado nessa aventura.

supersalone-2021-milao-maria-porro-design-arquitetura
Maria Porro é a responsável por coordenar essa edição histórica do Supersalone 2021.| Salone del Mobile
Conteúdo editado por:Luan Galani
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]