Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Sustentabilidade e recuperação: novo horizonte criativo se revela na mostra da “Interni” em Milão
| Foto: Fernanda Massarotto

Poucos sabem que o mais importante evento paralelo ao Salão do Móvel de Milão, o FuoriSalone, nasceu em 1990 pelas mãos de Gilda Bojardi, diretora da aclamada revista de arquitetura e design "Interni". A organização do Salone, no início daquela década, decidiu mudar o calendário da feira, que acontecia em setembro (como neste ano), e passá-lo para abril, com data fixa. Gilda, então, adotou a data do segundo semestre e criou a primeira Semana do Design, com eventos organizados em colaboração com vários showrooms no centro da cidade, com direito a um guia oficial completo. Um ano depois, o FuoriSalone também mudou seu calendário para abril e se tornou parada obrigatória para arquitetos, designers, empresários do setor e público em geral que visita a Semana de Design de Milão. O resto é história ou seria estória?

O fato, porém, é que o FuoriSalone veio para ficar e ganhou força em vários bairros da cidade. Uma de suas manifestações, a mostra "Creative Connections", patrocinada pela Interni e realizada no pátio da Università degli Studi di Milano, no centro velho da cidade, ganhou fama e reconhecimento internacional e passou a contar com a presença de grandes nomes que assinam as mais criativas instalações dentro dos espaços da universidade.

Siga a HAUS no Instagram

Neste ano, não foi diferente. Munidos de passaporte de vacinação ou teste negativo de Covid-19, os visitantes podem admirar 22 instalações da exposição - que segue até 19 de setembro e celebra os 30 anos do FuoriSalone.

"Esta edição nasce com o objetivo de multiplicar conexões e relações, um sistema virtuoso entre os protagonistas da criatividade, arquitetos e artistas e empresas", comenta a fundadora Gilda Bojardi. O tema, como não poderia deixar de ser, trata de assuntos muito atuais: Recuperação (Melhoria), Sustentabilidade e Mobilidade.

 Stefano Giovannoni, para a Qeeboo
Stefano Giovannoni, para a Qeeboo | Fernanda Massarotto

Logo na entrada, a instalação de uma Arca de Noé, com girafas, coelhos e cervos a salvo em uma jangada, se define já como a obra icônica desta Semana do Design de Milão. Nela, o italiano Stefano Giovannoni, para a Qeeboo, faz uma reflexão sobre o renascimento do homem e sua relação com a natureza.

Mario Cucinella assina o "Mundo de Ernesto"
Mario Cucinella assina o "Mundo de Ernesto"| Fernanda Massarotto

Mario Cucinella, um dos principais nomes da arquitetura sustentável não só na Itália, mas nos quatro cantos do mundo, faz uma homenagem ao fundador da marca de iluminação Artemide. O "Mundo de Ernesto" (Gismondi) é retratado por meio de uma exposição de módulos (grandes fotografias) que percorre os 60 anos de história e projetos da empresa.

 "Bamboo Ring: Weaving a Symphony of lightness and Form", por Kengo Kuma
"Bamboo Ring: Weaving a Symphony of lightness and Form", por Kengo Kuma | Fernanda Massarotto

O japonês Kengo Kuma traz o seu "Bamboo Ring: Weaving a Symphony of lightness and Form" em um dos pátios internos da universidade, com direito até a música de fundo. Natureza e tecnologia digital se encontram em uma perfeita composição arquitetônica. Anéis de bambu combinados com fibra de carbono podem ser admirados ao som do violino do músico Midori, inspirado nas quatro estações. O resultado é uma arquitetura futurística capaz de emocionar até os mais insensíveis.

Instalação do grupo Mad Architetcts
Instalação do grupo Mad Architetcts | Divulgação

O grupo Mad Architetcts projetou um enorme gavião que se ilumina no escuro - graças a sua estrutura com iluminação LED - e observa o céu. Uma metáfora do renascimento e da normalidade que a sociedade tanto almeja pós-pandemia.

 "High Intensity Design Training", por Naba, Claudio Larcher e Sara Riccardi
"High Intensity Design Training", por Naba, Claudio Larcher e Sara Riccardi | Divulgação

Naba, Claudio Larcher e Sara Riccardi deram vida à instalação "High Intensity Design Training" a partir de três estruturas interativas com coloridos sacos de boxe. Um convite ao visitante para se exercitar e projetar o futuro com a sabedoria do passado.

| Abimóvel/Divulgação

Os brasileiros estão presente na mostra "Brasil - Design in Motion", com curadoria de José Roberto Moreira do Valle, com Apex Brasil em colaboração com a Abimóvel. A exposição conta um pouco sobre o nosso design por meio de uma seleção de peças assinadas pelos designers que integram o Projeto de Design Integrado à Indústria do Mobiliário: Aciole Félix, Bruno Faucz, Daniel Simonini, Diogo Giácomo Tomazzi, Emerson Borges, estudiobola, Fabrício Roncca, Henrique Steyer, Lattoog, Marcelo Bilac e Mula Preta.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]