• Patrocínio

    Vale do Pinhão Prefeitura de Curitiba

Veja o que fazer no primeiro dia do Smart City Expo Curitiba 2019

Ana Carla Fonseca, Benjamin de la Peña e outros destaques que vão inaugurar a edição brasileira do maior congresso de cidades inteligentes do mundo

Ana Carla Fonseca, referência mundial em economia e cidades criativas, é destaque do primeiro dia do Smart City Expo. Foto: Reprodução/Tedx Floripa

por Aléxia Saraiva

20/03/2019

compartilhe

A edição brasileira do maior congresso de cidades inteligentes do mundo, a Smart City Expo, começa sua 2ª edição em Curitiba nesta quinta (21) com uma programação repleta de nomes de destaque que buscam soluções para melhorar a qualidade de vida dos cidadãos nas cidades. A organização do evento estima que a feira receba 6 mil visitantes ao longo dos dois dias.

Um dos nomes que palestram já no primeiro dia de evento é a doutora em urbanismo Ana Carla Fonseca, referência mundial em economia e cidades criativas. À frente da empresa Garimpo de Soluções, ela é especialista em cidadania ativa e inovação urbana, além de ser vencedora do Prêmio Jabuti em economia e finalista em urbanismo. Fonseca palestra às 9h30, na Plenária Principal, logo após a cerimônia de abertura.

A cerimônia de abertura, que acontece às 9h, contará com a presença do prefeito de Curitiba, Rafael Greca (PMN), e do governador do Paraná, Ratinho Júnior (PSD), além de figuras-chave na organização a versão brasileira do evento: Roberto Viruel, sócio-fundador do iCities; Ricard Zapatero, diretor de negócios internacionais da Fira Barcelona; e Jonas Donizette, presidente da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP) e prefeito de Campinas (SP).

Primeira edição do da Smart City Curitiba aconteceu em março de 2018. Foto: Ana Gabriella Amorim/Gazeta do Povo

Outra pauta que será bastante discutida na Plenária Principal são as soluções que prometem revolucionar a mobilidade urbana. Na sessão das 16h45, Benjamin de la Peña é um dos destaques, compartilhando sua experiência enquanto chefe de estratégia e inovação do Departamento de Transporte de Seattle (EUA).

A programação completa prevê 85 palestrantes e moderadores e 25 sessões extras, entre plenárias e paralelas.Veja toda a programação do primeiro dia (21/03) abaixo.

Congresso da Smart City Expo 2019 tem 54 palestrantes confirmados, incluindo nome parceiro de Elon Musk. Foto: Hugo Harada / Arquivo Gazeta do Povo

Exposição gratuita

Além do congresso, o evento também conta com a exposição de 35 empresas com soluções e produtos inteligentes. A Smart Plaza, como será chamada a área da exposição, também conta com uma programação paralela de 60 bate-papos que acontecem ao longo do dia. Para visitar a exposição e os bate-papos, a entrada é gratuita.

Inscrições

As inscrições para o congresso estão no terceiro lote, saem por R$ 1.350 (inteira) e podem ser realizadas neste link. A inscrição é gratuita para visitar a exposição e para acompanhar os bate-papos da praça. Estudantes e professores pagam meia entrada e devem apresentar comprovante do benefício no dia do evento.

Confira abaixo a programação completa do primeiro dia:

Plenária Principal

9h – Cerimônia de abertura

Com Rafael Greca, prefeito de Curitiba; Ratinho Jr., governador do Paraná; Jonas Donizette, presidente da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP) e prefeito de Campinas (SP); Roberto Viruel, sócio fundador – diretor de novos negócios do ICities; e Ricard Zapatero, diretor de negócios internacionais da Fira Barcelona, empresa realizadora do Smart City espanhol.

9h30 – Keynote: Ana Carla Fonseca – Cidades criativas para um mundo efervescente

Palestrante: Ana Carla Fonseca, diretora do Garimpo de Soluções

Mediador: Eduardo F. Mazzarolo, sócio do ICities

10h30 – Da visão à ação: implementando projetos de cidades inteligentes e o papel das autoridades locais

Prefeitos e representantes de diferentes organizações darão sua visão como implementadores de primeira mão envolvidos em levar os ideais da cidade inteligente para a vida real. Uma chance de entender as barreiras de implementação que os projetos de cidades inteligentes têm e como enfrentá-los, aproveitando o papel de liderança dos governos locais e promovendo políticas coordenadas com outras autoridades públicas e partes interessadas.

Presidente da mesa: Cláudio Nascimiento, representante brasileiro da Open & Agile Smart Cities

Integrantes da mesa: John G. Jung, diretor executivo do ICF Canada; Eduardo Gussem, procurador geral de justiça do Ministério Público do Rio de Janeiro; Cristina Alessi, CEO da Agência Curitiba de Desenvolvimento; Julio Shigeaki, superintendente de Smart Grid e projetos especiais da Copel e Renato da Silveira, gerente de desenvolvimento de negócios sênior da Teletex.

11h45 – Liderança e políticas públicas para cidades inteligentes

O caminho para cidades mais inteligentes tem que agregar valor público para beneficiar pessoas e comunidades. Dotação de orçamento público, avaliação de impacto econômico e social, parcerias público-privadas e gestão de projetos de investimentos em cidades inteligentes devem alinhar as metas estratégicas que os municípios buscam em seus esforços institucionais. Este diálogo reunirá altos representantes de diferentes administrações e entidades envolvidas na promoção de cidades inteligentes para refletir sobre o papel de liderança que as instituições públicas podem assegurar no campo do desenvolvimento de cidades/regiões inteligentes.

Presidente da mesa: Andrea Sorgenfrei, gerente do Núcleo Estilo de Vida da Gazeta do Povo

Integrantes da mesa: Guto Silva, chefe da Casa Civil do Governo do Paraná; Jonas Donizette, presidente da FNP e prefeito de Campinas; Michel Oliveira, secretário municipal de desenvolvimento econômico e inovação de Juazeiro do Norte.

18h – Cidades focadas no cidadão e a nova agenda urbana

As políticas urbanas só podem ter sentido se os cidadãos estiverem no centro de suas prioridades. A Nova Agenda Urbana, acordada através do processo Habitat III (Quito, 2017), é vista no cenário internacional como a pedra angular de uma nova geração de municipalismo. Com foco na prestação de serviços públicos, condições de igualdade e qualidade de vida, a sessão mostrará como esse entendimento das políticas locais está ocorrendo em diferentes cidades e setores públicos e como os cidadãos podem fazer parte do desenvolvimento de novos projetos e serviços.

Presidente da mesa: Rhoda Serafim, conselheira de ética em inovação.

Integrantes: Catalina Palacio, diretora nacional de investigação e desenvolvimento da País Digital, na Argentina; Adriana Melo, secretária nacional de desenvolvimento regional e urbano do Ministério do Desenvolvimento Regional; Daniel Montandon, consultor sênior da Smart Cities na UN Habitat Brasil; Susanna Marchionni, CEO do grupo Planet Smart City no Brasil e Thiarlei Macedo, diretor do Enttry Software.

Programação paralela

9h30 – Realidades, desafios e experiências de Smart Cities no Brasil e no mundo (Co-organizado por GIZ)

Moderadora: Ana Paula Bruno

Palestrantes: Rainer Münzel, Ministro de Assuntos Econômicos da Embaixada; Adriana Mello Alves, Secretária do Desenvolvimento Regional e Urbano.

Apresentações Temáticas

Palestrantes:

– Experiências de uma cidade inteligente brasileira: Claudio Ricardo, Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação, Prefeitura da Fortaleza

– ‘Cidades Inteligentes’ uma guia para os municípios – ex. de Alemanha: Dr. Günther Wehenpohl – GIZ

– Smart Cities na Índia – Um programa inovador nacional: Sarah Habersack – GIZ

– Entender aplicações digitais de outros setores em Brasil: Dr. Luis Messina – RNP Rede Nacional de Ensino e Pesquisa

14h – Disrupções tecnológicas em ambientes urbanos e vida urbana

Paralela 1

A tecnologia digital inteligente é por vezes entendida como um fluxo imaterial de dados, mas normalmente torna-se física em espaços públicos, através de edifícios, ruas, serviços e instalações, etc. Assim, os nossos ambientes urbanos são cada vez mais moldados por tecnologias que remodelam a forma como as cidades funcionam, como os cidadãos interagem com seu entorno, como os objetos se tornam ativos, etc. Esta sessão irá explorar as tecnologias que impulsionam a modernização dos processos de design urbano, modelagem de infraestruturas, arquitetura ou transporte nas cidades.

Moderador: Paulo Spacca, vice-presidente da Associação Brasileira da Internet das Coisas

Integrantes: Mila Gasco, associate research director do Center for Technology in Government da Universidade de Albany (EUA); Polise De Marchi, pesquisadora em cidades inteligentes na Universidade de São Paulo; Claudio Lima, co-fundador do Blockchain Engineering Council (BEC); Túlio Biasoli, gerente de novos negócios da Fiscaltech; e Fernanda Caraballo, diretora de desenvolvimento de negócios da Mastercard.

14h – Placemaking e espaços públicos: recuperando ruas para a vida pública

Paralela 2

Os espaços públicos estão desfrutando de um renascimento. O recente questionamento de como temos usado os espaços urbanos para a mobilidade urbana está reforçando um movimento crescente de placemaking. Não se trata apenas de embelezar os espaços públicos, mas também de recuperar a vida pública, os encontros sociais ou a serendipidade como valores da convivência nas cidades. A sessão destacará os princípios da placemaking, mencionará o papel da participação pública e da criatividade nesses processos, mostrando exemplos de sucesso de transformações dos espaços públicos e enfatizando seu impacto nas comunidades.

Moderador: Iury Lima, CEO da Bairro da Gente

Integrantes: Markos Major, diretor executivo da Climate Action Now! + Plant*SF; Alexandre Jarschel, secretário municipal de planejamento de Curitiba; Grace Kelly Selucsnak, assessora de urbanismo da Prefeitura de Mandirituba; Caio Esteves, CEO da Places for US.

15h15 – Processos participativos: além da coleta de dados para o planejamento colaborativo

A administração pública está cada vez mais preocupada em colocar os cidadãos no centro das considerações dos formuladores de políticas, não apenas como alvo, mas também como agentes. O objetivo é desenvolver políticas e projetar serviços que respondam às necessidades dos indivíduos e que sejam relevantes para suas circunstâncias. A sessão mostrará os conceitos de colaboração que surgiram para descrever essa busca sistemática de colaboração sustentada entre agências governamentais, organizações não-governamentais, comunidades e cidadãos individuais, aproveitando as novas ferramentas de colaboração.

Moderador: Ana Dienstmann, assessora de governo aberto da Prefeitura de São Paulo.

Integrantes: Diego Gismondi, subsecretário de inovação pública do Governo de Santa Fe (Argentina); Eduardo Pimentel, vice-prefeito de Curitiba; Thais Nahas, diretora de negócios inovadores da Prefeitura de Florianópolis e Ana Carolina Benelli, pesquisadora da UTFPR.

15h15 – Planejamento de cidades sustentáveis e resilientes

Como podemos preparar cidades para um futuro mais resiliente e sustentável? Esta sessão tem como objetivo responder a esta pergunta, contemplando exemplos práticos de planejamento urbano sustentável a partir de uma ampla gama de fatores entrelaçados em sustentabilidade: desenvolvimento de utilidades urbanas para qualidade ambiental (energia, água, resíduos), planejamento urbano, infraestruturas, etc.

Moderadora: Jamile Sabatini, diretora de inovação e fomento da Brazilian Software Association

Integrantes: Firmino Soares, prefeito de Teresina (PI); Chico Brasileiro, prefeito de Foz do Iguaçu (PR); Ana Cristina Wollmann, assessora de captação de recursos da Secretaria de Planejamento, finanças e orçamento de Curitiba e Regina Cohen, coordenadora da comissão de acessibilidade da Gaates Brasil Representative Program e ICAC-BE.

16h45 – Repensando a mobilidade urbana

Esquemas e aplicativos de compartilhamento de carros, mobilidade elétrica, veículos autônomos, sistemas de automação de tráfego ou transporte público em massa, entre outros, são tendências atuais que redefinem nossas ideias sobre mobilidade nas cidades. A sessão mostrará exemplos de soluções surgindo para dar uma resposta a um novo entendimento de como nos movimentamos nas cidades de uma maneira mais sustentável, segura e acessível.

Moderador: Eduardo Moreira, diretor geral do Labchis

Integrantes: Benjamin de la Peña, chefe de estratégia e inovação do Departamento de Transporte de Seattle (EUA); Ogeny Pedro Maia, presidente da URBS Curitiba; Paula Nader, cofundadora da Grow e Silvia Barcik, diretora do Instituto Renault Brasil.

16h45 – Mudança climática: um desafio de uma geração

A mudança climática se tornou uma questão importante na agenda urbana mundial. Tanto em nível de mitigação quanto de adaptação, há a necessidade de criar novas medidas e padrões (em consumo e produção de energia) que deixem as fontes fósseis para trás e, ao mesmo tempo, preparem nossas cidades para serem mais resistentes a riscos climáticos. Esta sessão irá explorar projetos práticos e iniciativas que as autoridades locais podem liderar em suas próprias cidades, a fim de mostrar seu compromisso de ser mais sustentável com a ajuda de tecnologias de transição energética e estrutura de políticas para um futuro de baixa emissão de carbono.

Moderador: Sandro Nelson Vieira, sócio-diretor do WTC Curitiba.

Integrantes: Andrea San Gil, assessora da primeira-dama do Governo da Costa Rica; Alessandro Amadio, representante do Para o Brasil Unido; Charles Rath, CEO da Resilient Solutions; Marilza do Carmo Oliveira, secretária do meio ambiente de Curitiba.

LEIA TAMBÉM

Investidor parceiro de Elon Musk vem a Curitiba na Smart City Expo 2019

Receba nossas notícias por e-mail

Inscreva-se em nossas newsletters e leia em
seu e-mail os conteúdos de que você mais
gosta. É fácil e grátis.

Quero receber

8 recomendações para você