• Patrocínio

    Vale do Pinhão Prefeitura de Curitiba

Agora você pode visitar patrimônios históricos de mais de 20 países em 3D

Projeto Open Heritage, do Google Arts and Culture com ONG CyArk, comemora um ano com expansão de mais 30 monumentos em 13 países diferentes

Tempo de Apolo em Portara, na Grécia, é um dos novos patrimônios que integram a plataforma do Google Heritage. Foto: divulgação/Google

por Gazeta do Povo

19/04/2019

compartilhe

Trinta novos monumentos de 13 diferentes países passaram a integrar, nesta quinta-feira (18), o projeto de preservação digital Open Heritage. Criado pelo Google Arts and Culture em parceria com a organização não-governamental CyArk em 2018, o site e o aplicativo disponibilizam visitas a monumentos históricos ao redor do mundo através da tecnologia de ponta utilizada em reconstruções 3D — tudo gratuitamente.

Templo de Lukang Longshan, em Taiwan, inclui murais pintados, esculturas em madeira e o maior teto de madeira do país. Foto: divulgação/Google

Entre os novos monumentos online estão o Memorial Thomas Jefferson, nos Estados Unidos; a Catedral da Cidade do México; o Templo de Apolo, na Grécia; e o Túmulo de Tu Duc, no Vietnã. Além de comemorar um ano do projeto, a expansão também coincide com o Dia Internacional dos Monumentos.

>> A história das civilizações é contada em estilos arquitetônicos na catedral mexicana; conheça

Catedral do México foi fotografada por drones para montagem 3D no Open Heritage. Foto: divulgação/CyArk

“Nosso objetivo não é apenas preservar digitalmente os locais de patrimônio em risco, mas também disponibilizar histórias e dados que coletamos para futuras gerações de pesquisadores, educadores e estudantes”, afirmou, em publicação oficial, o CEO da CyArk, John Ristevski.

Mesquita Wazir Khan, no Paquistão, foi construída no século 17. Fica na cidade de Lahore, capital da província de Punjab. Foto: divulgação/Google

Um dos usos práticos do projeto é rememorar lugares históricos fechados ou destruídos, como foi o caso do Museu Nacional, que sofreu severo incêndio em 2 de setembro de 2018. O site oferece uma visita guiada online e gratuita com imagens capturadas pela plataforma Google Street View antes da tragédia.

Neste ano, entraram na parceria mais duas instituições: o Historic Environment Scotland e a Universidade do Sul da Flórida. Ambas são organizações que vieram fortalecer o pilar do compartilhamento de dados 3D, forte premissa do projeto. Dessa maneira, ambos países-sede das instituições — Escócia e Estados Unidos — ganharam mais uma série de monumentos no banco de dados do projeto.

Além do site vinculado ao Google, o projeto também libera os dados para quem quiser explorar o banco de dados dos monumentos em 3D para fins de pesquisa, por exemplo. Eles estão disponíveis na página Open Heritage 3D.

Receba nossas notícias por e-mail

Inscreva-se em nossas newsletters e leia em
seu e-mail os conteúdos de que você mais
gosta. É fácil e grátis.

Quero receber

8 recomendações para você