Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Foto: Marco Antônio
Foto: Marco Antônio| Foto:

Prestigiar o convívio entre os moradores e convidados, com um ambiente que facilite a socialização e garanta conforto durante os encontros com amigos e convidados, além de praticidade na hora de preparar as refeições. Neste apartamento de 180 m², um terço do projeto é dedicado à área social: 60 m².

Para otimizar o uso do espaço, o arquiteto Robert Robl optou por integrar a sala de jantar à varanda, construindo uma churrasqueira para facilitar as reuniões da família – um casal de médicos com dois filhos adolescentes.

O apartamento, construído há dez anos, já passou por duas reformas para renovar a decoração. Desta vez, a família solicitou que o convívio fosse priorizado. “Eles já estavam enjoados da decoração anterior e resolveram que queriam integrar a sala com varanda. Por isso, foram retirados os caixilhos entre sala de estar e varanda, e também entre a sala de jantar e varanda, bem como as paredes não estruturais entre esses cômodos”, explica o arquiteto.

A reforma estrutural envolveu ainda a necessidade de nivelar o piso entre sala e varanda, mantendo-se uma coluna de concreto já existente, e que agora serve de fundo pra uma pintura do atelier Adriana e Carlota, inspirada em uma obra do Roberto Burle Marx.

Foto: Marco Antônio
Foto: Marco Antônio

A reforma ajudou também a otimizar o uso da iluminação natural. “O piso é um vinílico que imita madeira. Optei em um tom mais escuro porque eu sabia que iria fazer as paredes e as bancadas em tons de cinza claro. Além disso, a sala tem uma janela generosa e é bem iluminada. Isso também ajudou na escolha de tapetes mais claros, para ter um contraste”.

Foto: Marco Antônio
Foto: Marco Antônio

A cozinha ganhou uma ilha que serve de apoio para quem vai cozinhar, e é onde está localizado o fogão. Ao lado dela, quatro banquetas assinadas por Jader Almeida. Na parte inferior, a ilha abriga também um frigobar, tornando o espaço mais funcional.

“Usei porcelanato que imita cimento nessa ilha e na bancada da churrasqueira, que tem uma pia que se estende até o final da sala de jantar, onde embaixo dela estão as adegas de vinho”, detalha Robert.

Uma antiga mesa de jantar quadrada foi substituída por outra de formato redondo, com o objetivo de garantir melhor circulação, mas o lustre que estava sobre ela foi mantido.

Foto: Marco Antônio
Foto: Marco Antônio

No living, a TV passou de um lado a outro do cômodo, o que permitiu o uso de um sofá maior e mais poltronas azul claras. “Atrás do sofá, criei um pequeno jardim e usei duas poltronas do Fernando Jaeger”.

 Foto: Marco Antônio
Foto: Marco Antônio

As cores neutras, que chegam para substituir o vermelho que antes carregava o ambiente, foram um pedido da própria moradora. “Por isso, usei os tons de azul no sofá, poltronas e cadeiras do jantar. Pra não ficar tudo azul, fiz uma composição de tons de verde pontuados no pufe, no móvel do hall de entrada e na tela da Adriana e Carlota. Com relação aos tecidos, optei por veludo nas cadeiras de jantar e no sofá, linho cru e linho azul claro nas poltronas. São todos tecidos de alta performance, considerando que o uso dessa sala é intenso”.

Foto: Marco Antônio
Foto: Marco Antônio

A mesa de centro com base de madeira e tampo de mármore foi uma criação do próprio arquiteto e complementa o apelo contemporâneo do apartamento, que ganha um ar vintage com um espelho em latão ouro-velho, o uso de veludos e o papel de parede geométrico que faz referência ao estilo art deco.

  • Foto: Marco Antônio
  • Foto: Marco Antônio
  • Foto: Marco Antônio
  • Foto: Marco Antônio
  • Foto: Marco Antônio
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]