Cinco dicas para manter o gramado verde e impecável

Manutenção preventiva deixa a cobertura do jardim sempre bonita e saudável

Manutenção em dia é a chave para um gramado verde e bem cuidado. Foto: Bigstock

por Gazeta do Povo

23/08/2019

compartilhe

O gramado é uma das partes mais importantes de um projeto de paisagismo, responsável por acolher outras espécies e criar um ambiente externo de permanência e contemplação. Assim, uma grama bem cuidada e aparada é uma das chaves para a beleza do jardim.

De acordo com o gerente de produtos da Husqvarna para América Latina Mario Fortunato a manutenção não só deixa a grama bonita, como aumenta a vida útil do “tapete natural”.

Ele elenca cinco dicas fundamentais que vão ajudar na boa manutenção de áreas verdes e para que isso se reflita na saúde do seu gramado.

1) Atenção básica

Antes de tudo, o gramado é um ser vivo e exige cuidados como qualquer outra planta. Para mantê-lo saudável, atente para pequenos detalhes como a poda, a irrigação e a adubação do solo. Estude tanto o tipo de grama que você planta em seu jardim como as características do solo. Além disso, fique atento a períodos de chuva intensa e seca prolongada.

2) Cuidado com o corte

Atenção básica ao gramado é essencial para manter a beleza da cobertura do jardim. Foto: Bigstock

Há várias maneiras de podar a grama do seu jardim: com fio de náilon, lâmina ou navalha. É preciso escolher com cuidado, pois a escolha da metodologia de corte interfere na aparência da grama. O maior desafio é o corte contínuo. Aumentar demais o espaçamento de corte pode encurtar a vida útil do gramado, pois o corte de mais de um terço do comprimento da folha dificulta a fotossíntese, fragilizando a grama. O segredo aqui é cortar de forma consistente e em ciclos contínuos, permitindo que a grama faça seu ciclo de vida de maneira contínua. Isso contribui para a saúde e boa aparência do seu jardim.

3) Mantenha o solo sempre irrigado

O solo do seu jardim precisa estar sempre permeável para receber nutrientes e permitir a entrada de ar. A irrigação e a exposição ao sol são outros detalhes que afetam diretamente a manutenção do gramado. Por exemplo, manter o gramado em uma propriedade localizada em regiões com temperaturas quentes mais constantes, como o clima da região Nordeste, por exemplo, exige frequência maior de irrigação e de adubação, porque o solo da região é mais arenoso. Por outro lado, no Sul, é necessário prestar atenção ao frio e ao risco de geada, pois estes são letais para a grama.

Foto: Bigstock.

4) Adapte seus cuidados de acordo com as estações do ano

As estações do ano interferem no ciclo de vida de todas as plantas e definem muito seu estado e manutenção. O gramado, por exemplo, fica marrom ou acinzentado nas épocas secas. É um fenômeno natural da planta e isso não significa que ela está morrendo. Para realizar a manutenção desse gramado, precisamos acompanhar a mudança de estações de forma orgânica. Caso haja uma seca muito intensa, por exemplo, precisamos adaptar os processos para não entrar com muita irrigação ou adubação.

5) Realize sua manutenção com frequência

A manutenção do gramado deve ser feita de forma constante, de acordo com as especificidades da planta, do projeto e, principalmente, do clima da propriedade. No verão, é recomendável realizar a manutenção a cada duas semanas. No inverno, é possível fazê-la em intervalos mais longos. Além disso, é importante entrar com adubação e aeração de seis em seis meses.

Estas dicas são simples e podem ser aplicadas por todos os tipos de usuários, desde o ocasional, interessados em manutenção de gramados em sítios, chácaras e residências, até o profissional, responsáveis por administração de parques, praças, condomínios ou outros estabelecimentos maiores e com grande circulação. O mais importante é respeitar o ciclo de vida do gramado na hora da manutenção e até mesmo antes de planejar qualquer tipo de projeto paisagístico.

LEIA TAMBÉM

Frutas sempre à mão: descubra quais frutíferas podem ser cultivadas em vasos

Jardins verticais são solução burra, cara e pouco eficiente, aponta arquiteto italiano

Jabuticabeira dentro de casa? Saiba como ter a sua

Hospital e hotel de plantas: alternativa para quem vai viajar ou tem uma ‘amiga’ doente

Como se livrar de formigas, pulgões, cochonilhas e lagartas nas plantas

Receba nossas notícias por e-mail

Inscreva-se em nossas newsletters e leia em
seu e-mail os conteúdos de que você mais
gosta. É fácil e grátis.

Quero receber

8 recomendações para você