10 plantas (quase) impossíveis de matar para ter em casa

Se você não tem muito tempo para dedicar às plantas ou é dos que acha impossível manter alguma viva, descubra espécies lindas e fáceis de cuidar

Algumas plantas são mais resistentes à variação de luz e água, e ‘sofrem menos’ na mão de iniciantes. Foto: Bigstock

por Aléxia Saraiva

01/02/2019

compartilhe

Encher a casa de plantas parece ser a maior tendência de decoração que se vê no Instagram atualmente. Urban jungle (selva urbana) e crazy plant lady (“a louca das plantas”) são alguns dos termos mais usados para se compartilhar inspirações de quartos, salas, cozinhas e banheiros que ganham vida com as plantinhas — seja na decoração minimalista, romântica, boho ou industrial.

Fotos: reprodução/Pinterest

Para marinheiros de primeira viagem ou para aqueles que não dispõem de tanto tempo para dar atenção às plantas, HAUS selecionou dez espécies que se adaptam bem em casa e não exigem muitos cuidados. Ou seja: são uma ótima pedida para testar sua mão na jardinagem sem precisar se traumatizar. As dicas são do Acácia Garden Center.

1. Jiboia

É uma planta de meia-luz ou sombra. Dependendo da quantidade de sol, as folhas apresentam tonalidade mais clara ou mais escura. Regar duas vezes na semana já é suficiente para fazer com que a jiboia cresça — e, por isso, é uma ótima planta para ficar pendurada ou apoiada no alto.

>>> “Matar plantas faz parte do processo de aprendizagem”, diz jardineira Carol Costa

2. Camedórea-elegante

De perfil tropical, as camedóreas são um tipo de palmeira de pequeno porte que vivem melhor com pouca luz direita e rega pouco frequente, de uma a duas vezes por semana. Se tiverem espaço, crescem bastante — até três metros, em áreas externas.

3. Zamioculcas

As Zamioculcas (também conhecidas como ZZ plant, em inglês), vão bem com pouca, média ou muita luz. Suas folhas são tão verdes e resistentes que frequentemente são confundidas com plantas artificiais. A rega é bem ocasional: cerca de uma vez por semana, quando a terra estiver muito seca. Fora isso, é só tirar as folhas secas de vez em quando.

4. Aloe vera

Famosa por suas propriedades medicinais obtidas através do gel do interior das folhas (que aliviam, por exemplo, pequenas queimaduras), as aloe veras também podem ter uso decorativo. Como são caracterizadas como uma espécie de suculenta, armazenando líquido na própria planta, ela requer pouca rega. Vai bem com luz, podendo receber iluminação direta ou indireta em abundância.

5. Lírio da paz

Essa é uma das poucas plantas que floresce na sombra, o que costuma acontecer na primavera e no verão, e é bastante usada na decoração de interiores. Ela não deve tomar muito sol para não queimar as folhas, mas também não é resistente a temperaturas inferiores a 15ºC. A rega deve acontecer de duas a três vezes na semana — tomando cuidado para não regar as flores! Chega a 60 cm de altura.

6. Cactus

Como pode dar errado cuidar de uma planta que se dá bem no deserto? A receita é fácil: é só mantê-lo em um cantinho da casa em que bata luz solar direta, regando uma vez a cada dez dias. Como, na verdade, várias espécies diferentes podem ser consideradas cactus, vale perguntar na hora da compra se algum cuidado específico é necessário.

7. Espada-de-são-jorge

Clássica na decoração, a espada-de-são-jorge é famosa por purificar o ar, além de estar ligada à prosperidade — o que não é à toa, já que ela própria cresce até seu limite. É uma planta de meia sombra ou sol, mas também se adapta a ambientes fechados. Resiste bem a seca, e pode ser regada de uma a duas vezes por semana.

8. Clorofito

Planta de meia sombra ou sol, o clorofito tem folhas de até 30 cm. A rega de uma vez por semana já é suficiente para mantê-lo em crescimento. Também é bastante usado em vasos suspensos, como planta pendente.

9.  Planta jade

A planta jade também é uma espécie de suculenta, e uma das mais fáceis de cultivar. Floresce no inverno e na primavera, com pequenas flores estreladas brancas ou cor-de-rosa. É uma planta de sol ou meia sombra, e pode ser regada uma vez por semana. É importante não deixá-la em cachepôs fechados, pois suas raízes apodrecem facilmente. Por isso, o interessante é utilizar um vaso com drenagem.

10. Café-de-salão

Integrantes das mais de 50 espécies do gênero Aglaonema, a café-de-salão é pequena e se adapta bem a ambientes quentes, já que são nativas de florestas densas e tropicais. É uma planta de sombra: deve ser deixada sempre na luz difusa e regada regularmente, cerca de três vezes na semana.

LEIA TAMBÉM

Verão: como manter as plantas fortes e sadias com as altas temperaturas

 

Receba nossas notícias por e-mail

Inscreva-se em nossas newsletters e leia em
seu e-mail os conteúdos de que você mais
gosta. É fácil e grátis.

Quero receber

8 recomendações para você