Terapia verde: cultivar plantas ajuda no bem-estar

Lidar com a terra e com as plantas pode ajudar a relaxar

Foto: BigStock

por texto: Camila Neves

26/02/2016

compartilhe

Praticar jardinagem, cuidar de uma hortinha ou fazer arranjos florais são formas de se aproximar do verde e de esvaziar a cabeça. Você respira, mexe na terra, espera o tempo da planta se desenvolver e aprecia o ciclo da vida.

O contato com a natureza faz parte da condição humana, segundo o professor do curso de psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) e coordenador de psicodrama da Casa João de Barro, Antonio Vitorino Cardoso Neto. “Nosso estilo de vida atual nos priva muito disso. Geralmente aproveitamos a natureza só durante as férias, 30 dias por ano.” Por isso, é preciso criar alternativas. Cuidar de uma horta, jardim ou pomar, por exemplo, ajuda a retomar essa nossa essência.

Cuidar do jardim ou de uma horta pode virar um hobby,  um exercício de relaxamento ou até uma atividade para ser praticada com  a família. Fotos: Bigstock

Cuidar do jardim ou de uma horta pode virar um hobby, um exercício de relaxamento ou até uma atividade para ser praticada com a família.
Fotos: Bigstock

Bem-estar
A contemplação e a integração com a natureza podem ter efeitos terapêuticos, promovendo sensação de bem-estar. “Essas atividades sozinhas não podem ser consideradas uma terapia em si, mas são reconhecidas como coadjuvantes importantes”, esclarece o psicólogo.
A interação com as plantas também pode auxiliar no equilíbrio emocional. “Algumas pessoas se sentem sozinhas e, por meio do hobby, conseguem exercitar a afetividade”, explica Dea Amorim, terapeuta de família.

O cultivo de uma horta em casa pode ajudar ainda no convívio familiar. “A atividade pode, por exemplo, envolver as crianças, que, em forma de brincadeira, acabam sendo estimuladas a provar sabores novos e a terem noções de responsabilidade”, diz.

Para começar não é preciso um grande jardim. Uma varanda com floreiras ou jardim vertical, hortas em pequenos espaços, ou mesmo pequenos vasinhos, são o suficiente para trocar energia com as plantas. “Cuidar de um ser vivo é saudável para o ser humano”, complementa Neto.

Harmonia
Plantas e flores embelezam e dão vida a qualquer ambiente. Existe uma crença japonesa que garante que os arranjos florais têm o poder da transformação, harmonizando a energia dos espaços. A ikebana, arte oriental de montar arranjos, tem justamente a missão de elevar os sentimentos de quem transita pelo local em que a natureza divide espaço.

O arranjo floral japonês cria uma harmonia de construção linear, ritmo e cor. Por isso, dizem os praticantes desta arte, a ikebana estimula a sensibilidade e a criatividade. “A beleza eleva os valores”, diz a professora Isaura dos Santos, da Fundação Mokiti Okada, em Curitiba. Segundo ela, os alunos relatam mudanças internas e enfatizam o desenvolvimento de qualidades como a paciência, após algum tempo de prática.

Receba nossas notícias por e-mail

Inscreva-se em nossas newsletters e leia em
seu e-mail os conteúdos de que você mais
gosta. É fácil e grátis.

Quero receber

8 recomendações para você