Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Urban jungle nas paredes: três passos simples para fazer um jardim vertical em casa
| Foto: Bigstock

Redução do estresse, controle da temperatura e um ambiente mais convidativo são algumas das vantagens de se ter plantas em casa. O espaço, que pode ser empecilho para muita gente, não é mais um impeditivo para fazer a sua urban jungle: para isso, aproveite as paredes.

Siga a HAUS no Instagram

Diversos tipos de plantas, temperos e até hortaliças podem ser cultivadas nos jardins verticais, que vão bem instalados desde a sacada até o quarto, ou em escritórios também. Para fazer o seu, basta um pouco de técnica, algumas ferramentas e floreiras.

O passo a passo é do engenheiro agrônomo João Manuel Feijó, da Ecotelhado:

Escolha o local e a espécie certa

Em ambientes internos, samambaias são boas opções para jardim vertical. Foto: Divulgação/Ecotelhado.
Em ambientes internos, samambaias são boas opções para jardim vertical. Foto: Divulgação/Ecotelhado.

Qualquer parede ensolarada ou com iluminação indireta pode ser utilizada para instalar as floreiras, segundo Feijó. Em ambientes com bastante incidência de luz solar, ele sugere espécies como aspargos, lambari roxo e a planta-dólar (a popular plantinha do dinheiro).

Na parte interna, em que há luminosidade, mas não sol direto, samambaias e zamioculas se desenvolvem muito bem. De acordo com o engenheiro agrônomo, o tapete inglês é uma boa pedida tanto para ambientes externos quanto internos, sendo que as flores se desenvolvem mais no calor.

Feijó ressalta que, assim como nós, as plantas são seres vivos. Logo, garanta que elas receberão luz, água, poda e nutrientes. Dessa forma, elas se mantém saudáveis e duram mais tempo.

Selecione floreiras ou outros suportes

Algumas plantas são mais resistentes à variação de luz e água, e 'sofrem menos' na mão de iniciantes. Foto: Bigstock
Suportes e prateleiras também acomodam as plantas e otimizam o espaço. Foto: Bigstock

No mercado, as floreiras existentes para montagem de jardins verticais têm uma medida padrão de 0,45 de largura por 0,10 de altura e 0,12 de profundidade, espaço suficiente para receber vários tipos de plantas, temperos e flores. Há opções de plástico 100% reciclado, uma boa alternativa para quem procura um produto mais sustentável. Outra vantagem das floreiras é o reservatório de água com aberturas na parte inferior. Isso ajuda a resolver o excedente de água e, ainda, regar as outras colunas automaticamente, facilitando o crescimento das raízes e a manutenção.

Quem quiser também pode colocar as plantas, já em vasos, dentro de suportes como caixotes de madeira ou até mesmo prateleiras.

Mãos à obra!

Com material em mãos e as plantas certas selecionadas para cada espaço, é hora de instalar as floreiras:

1˚ – Para medir a distância na hora da fixação na parede, encaixe uma floreira nos suportes e marque com lápis o local exato dos 4 parafusos (um em cada extremidade). A distância horizontal entre os furos será de 45 cm, e a vertical de 25 cm.

Foto: Divulgação/Ecotelhado.
Foto: Divulgação/Ecotelhado.

2˚ – Com uma furadeira, fure a parede nos pontos marcados e encaixe as buchas;

Foto: Divulgação/Ecotelhado.
Foto: Divulgação/Ecotelhado.

3˚ – Segure os suportes e encaixe os parafusos, fixando-os na parede;

4˚  – Coloque as mudas de plantas nas floreiras, completando-as com substrato leve (como argila expandida, chips de coco ou fibras de coco).

Foto: Divulgação/Ecotelhado.
Foto: Divulgação/Ecotelhado.

5˚ – Encaixe as floreiras nos suportes. Comece a encaixar pelo último gancho e coloque uma a cada 3 ganchos. E pronto: jardim finalizado.

Foto: Divulgação/Ecotelhado.
Foto: Divulgação/Ecotelhado.
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]