Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
dicas-para-lavar-as-roupas-coronavirus-pandemia
Diminua o número de roupas dentro da máquina e aumente a quantidade de sabão.| Foto: Unsplash

Lavar as mãos periodicamente e limpar as superfícies com álcool em gel virou um novo mantra. Isto porque para se livrar do coronavírus, é preciso redobrar as medidas de higienização. Além da casa e dos objetos pessoais, as roupas também não ficam fora disso.

Siga HAUS no Instagram

Apesar de não existirem estudos conclusivos de quanto tempo o agente da Covid-19 pode permanecer ativo em diferentes tipos de tecidos, infectologias indicam que patógenos em geral costumam permanecer ativos em média entre 72 e 96 horas, em panos.

Justamente por não existir ainda dados completos sobre o comportamento do novo coronavírus, a recomendação oficial da Sociedade Brasileira de Infectologia, quando se trata de higieniezação de tecidos, é que as roupas sejam lavadas com detergente próprio para esta limpeza ou ensacadas, caso não possam ser lavadas imediatamente.

A entidade ainda frisa que caso haja suspeita de que algum membro da família esteja contaminado, tanto as vestimentas, como as roupas de cama devem ser lavadas separadamente das demais peças da casa.

Após o manuseio dessas peças e do saco plástico usado, a recomendação da entidade médica é para que as mãos sejam lavadas com água e sabão ou álcool em gel.

Para atender a essas orientações e reduzir o risco de dispersão do vírus através das roupas, o primeiro passo, antes de ocupar outros espaços da casa é retirar roupas, sapatos e acessórios utilizados na rua.

Mesmo que possam aparentar estar limpos, as roupas devem passar pelo processo de higienização. É ainda na entrada de casa que devemos ensacar a roupa e não jogá-la no cesto com as demais peças para lavar.

O diretor da Mr.Jeff, uma rede multinacional de lavanderias delivery, Eloi Gómez, explica que procedimentos extras para higienização de tecidos, afim de evitar a contaminação por doenças infecciosas, podem ser adotadas também como medidas preventivas durante a pandemia de Covid-19.

Uma dessas medidas é garantir que a ação desinfectante do sabão aja em todos os pedaços do tecido. “Quando se trata de organismos (vírus, fungos ou bactéria) que causam infecções na pele, em vias respiratórias ou atacam a saúde, causando resfriados e gripe, a maioria deles sobrevive ao ciclo de lavagem. Por isso, é importante usar ciclos especiais de lavagem e secagem como são os procedimentos feitos pelas lavanderias", comenta.

Para reproduzir resultado semelhante em casa, Gómez recomenda que o número de peças dentro da máquina seja reduzido e a quantidade de sabão aumentada.

"É importante que as peças tenham espaço para mexer de forma adequada durante o processo de lavagem. Use mais sabão do que o habitual, pois ele retém melhor a sujeira e tem capacidade de remover qualquer resíduo", recomenda.

Outros importantes processos indicados, quando a etiqueta das roupas permite, são o uso de alvejantes, lavagem com água acima de 60°C ou uso de ferro bem quente para passar. "No processo de secagem, a alta temperatura também ajuda a completar o processo de limpeza das roupas. Assim como o secador, no ato de passar a roupa, o ferro quente também é bastante útil para as roupas de algodão e roupas de cama", acrescenta Gómez.

Se a secagem for feita ao sol, aproveite as horas mais quentes e deixe as roupas expostas por ao menos duas horas. Também é preciso reforçar que após colocar as roupas na máquina, é necessário lavar bem as mãos e evitar encostá-las no rosto, antes da assepsia.

2 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]