0

Reforma evidencia arquitetura modernista na cantina da Reitoria da UFPR

Estruturas aparentes e simplicidade são a grande marca do projeto

Cantina da reitoria da UFPR prolonga a estética modernista do prédio ao interior do ambiente. Fotos: Thiago Vilas Boas/Giuliano Marchiorato/Divulgação

por Luan Galani

30/05/2016

compartilhe

Quem nunca passou pelo menos uma única vez pela cantina do prédio da Reitoria da Universidade Federal do Paraná (UFPR) não pode dizer que estudou por lá. O local é quase uma instituição. E agora está de cara nova com o Armazém Beluno.

Revitalização comandada pelo arquiteto Giuliano Marchiorato evidenciou a arquitetura modernista do projeto inicial da construção, que data de 1958, e dotou o interior da cantina com uma decoração industrial e minimalista.

LEIA MAIS

>>> Paris vai remodelar espaços públicos para acolher pedestres e ciclistas

>>> Empresa norte-americana inventa bateria que funciona à base de água

>>> Primeira casa projetada por Gaudí abrirá ao público como museu

cantina-ufpr-haus

Antes e depois da reforma da cantina da Reitoria. Fotos: Thiago Vilas Boas/Giuliano Marchiorato/Divulgação

“Prolongamos a estética modernista característica do prédio e trouxemos a história para dentro da cantina”, conta o arquiteto. “Para isso a gente usou de alternativas não tão caras.”

O chão de cerâmica foi substituído pelo piso de granilha original, que foi restaurado e revelou desenhos simples e elegantes da época.

cantina-ufpr-reitoria-modernismo-giuliano-marchiorato-haus-gazeta-do-povo-10

Simplicidade no mobiliário e estruturas à mostra honram com a estética modernista do prédio. Fotos: Thiago Vilas Boas/Giuliano Marchiorato/Divulgação

Os pilotis, pilares símbolos da arquitetura moderna brasileira, foram descascados para retirar as pastilhas que os revestiam e preservados com a superfície de concreto original, o que só reforça a honestidade dos materiais, tão celebrada entre os modernos, como João Batista Vilanova Artigas e Paulo Mendes da Rocha.

cantina-ufpr-reitoria-modernismo-giuliano-marchiorato-haus-gazeta-do-povo-4

Luminárias industriais, marcenaria com compensado natural, bastante cinza e preto criam a estética industrial no ambiente. Fotos: Thiago Vilas Boas/Giuliano Marchiorato/Divulgação

Seguindo a linguagem modernista e industrial escolhida, Marchiorato também optou por deixar a laje aparente, empregar compensado de madeira natural na marcenaria dos móveis e usar bastante concreto.

Veja mais fotos do ambiente!

cantina-ufpr-reitoria-modernismo-giuliano-marchiorato-haus-gazeta-do-povo-1

As duas cores nas paredes reforçam a nova personalidade da cantina. Fotos: Thiago Vilas Boas/Giuliano Marchiorato/Divulgação

cantina-ufpr-reitoria-modernismo-giuliano-marchiorato-haus-gazeta-do-povo-6

Luminárias industriais dão o toque final no espaço. Fotos: Thiago Vilas Boas/Giuliano Marchiorato/Divulgação

cantina-ufpr-reitoria-modernismo-giuliano-marchiorato-haus-gazeta-do-povo-8

Minimalismo é marca do interior da nova cantina da UFPR. Fotos: Thiago Vilas Boas/Giuliano Marchiorato/Divulgação

 

8 recomendações para você