Asfalto do futuro que absorve 4 mil litros de água por minuto pode prevenir enchentes

Com alto grau de permeabilidade, concreto e piso drenantes têm instalação rápida e permitem reaproveitamento de água

Foto: João Athaíde/Divulgação

por Sharon Abdalla

15/02/2019

compartilhe

Mais do que uma atitude sustentável, o reaproveitamento da água das chuvas é uma condição para a construção de empreendimentos residenciais e comerciais em muitas cidades brasileiras. E engana-se quem pensa que isto só é possível por meio de encanamentos e cisternas aparentes. Famosas no exterior e disponíveis no Brasil, as soluções de piso e concreto drenantes começam a ganhar espaço como solução não apenas para o reuso do recurso natural, mas também para a prevenção de enchentes.

Isto é possível pela alta permeabilidade do piso, que absorve 100% da água que cai sobre ele. “O [sistema] drena 87% do fluxo intenso d’água, mas é completamente drenante”, afirma Jenifer Testolin, engenheira e proprietária da JT Testolin, uma das empresas que aplica a tecnologia no Brasil.

Piso tem acabamento monolítico e é altamente absorvente. Foto: JT Testolim/Divulgação

>>> Arquitetos iranianos criam teto côncavo para coletar água da chuva

Destinado à pavimentação de calçadas, o piso drenante é formado por uma composição de agregados (pedras naturais, cascalhos, seixos) e poliuretano, que atua como uma supercola para ‘dar liga’ à massa. “O piso drenante não aguenta o tráfego pesado, por isso é indicado para o calçamento, para a circulação de pessoas e bicicletas”, explica Giancarlo Tomazim, gerente de estratégia do Time de Indústria de Construção Civil para a América do Sul da Basf, empresa que fornece os elementos químicos que dão liga ao composto.

Projeto

O elevado grau de personalização do piso drenante (também conhecido como stone carpet, carpet de pedra, em tradução livre) é outro atrativo da solução. Isso porque ela possibilita projetos com cores e paginações diferenciadas, que atendam às necessidades e gostos dos clientes. “São praticamente infinitas as possibilidades de se trabalhar com o agregado. Já executamos um piso com pedras de sal grosso para um cliente. Este foi um projeto muito específico, mas que ilustra as possibilidades do material”, exemplifica Jenifer.

Solução permite personalização por meio de cores e paginação dos projetos

Para instalá-lo, no entanto, é preciso primeiro escavar a área que receberá o piso para a instalação de tubos perfurados, que serão os responsáveis pela captação da água das chuvas. Depois, é feita a compactação do solo que receberá o sistema de drenagem, composto por: 1) instalação de uma camada de geotecido (uma espécie de manta); 2) do ‘colchão’ de brita; e 3) o combinado de agregado e poliuretano.

>>> Brasileira desenvolve sistema que capta água da chuva da parede

A instalação é rápida, cerca de dois dias para uma área de 5 m², por exemplo, e custa cerca de R$ 400 por m², segundo Jenifer. O valor inclui material e mão de obra referente ao sistema de drenagem, sem levar em conta a parte de obra, que envolve a escavação, instalação da tubulação e compactação do solo.

Concreto

Na foto, piso e concreto drenantes. Foto: João Athaíde/Divulgação

O mesmo conceito do piso drenante é válido para o concreto permeável. Com uso indicado para estacionamentos, acostamentos e pátios, uma vez que o sistema não suporta o tráfego intenso de veículos, ele utiliza o material no lugar do agregado para criar uma superfície com alto poder de drenagem, que impede o empoçamento da água e permite sua reutilização.

LEIA TAMBÉM

Cinco soluções da arquitetura e do design para as mudanças climáticas

Receba nossas notícias por e-mail

Inscreva-se em nossas newsletters e leia em
seu e-mail os conteúdos de que você mais
gosta. É fácil e grátis.

Quero receber

8 recomendações para você