França x Croácia: quem ganha na disputa de cidades inteligentes?

As duas nações estão na final da Copa do Mundo 2018 e têm destaque no quesito cidades inteligentes, com ampla vantagem para França

Paris e Zagreb: as capitais de França e Croácia. Fotos: Divulgação

por HAUS

13/07/2018

compartilhe

A Croácia não estava entre as preferidas para a Copa do Mundo de 2018, mas surpreendeu e chegou às semifinais, eliminando a Inglaterra na semifinal. Agora, a seleção disputa a taça do torneio com a França no próximo domingo (15), em um jogo em que não é favorita. Mas quando falamos sobre cidades inteligentes, será que a Croácia ganha da França?

>>> ESPECIAL Copa 2018: notícias, tabela, agenda de jogos e serviço de TV

Estudo aponta as cidades mais inteligentes do mundo

O estudo IESE – Cidades em Movimento 2018, realizado pela IESE – Business School da Universidade de Navarra, na Espanha, analisou nove dimensões de 165 cidades pelo mundo (74 delas são capitais) para determinar as cidades mais inteligentes. A análise incluiu indicadores relacionados ao capital humano, aspectos sociais, economia, governança, meio ambiente, mobilidade e transporte, planejamento urbano, acesso a serviços internacionais e tecnologia. Ao todo, foram verificados 83 indicadores, sendo que Zagreb, a capital da Croácia, e Paris, capital da França, fizeram parte das cidades estudadas.

Paris, a terceira cidade mais inteligente do mundo

Foto: Divulgação

No ranking, Paris desponta como uma das cidades mais avançadas do mundo, com nota 90.20. A capital da França, neste estudo, fica atrás de Nova York (que conquistou nota 100) e Londres (com 99.27).

Paris atingiu a melhor nota do estudo para o acesso a serviços internacionais, que considera planos de turismo estratégicos, atrativos para investimento estrangeiros e representação fora do País. Outro destaque é a primeira colocação para mobilidade e transporte, que analisou o alcance do metrô e a quantidade de estações e voos disponíveis, e até o tempo gasto no tráfego.

Segundo o assessor de mercado do Instituto das Cidades Inteligentes (ICI), Amilto Francisquevis, Paris também se destaca nesse quesito pelo funcionamento do transporte público. “Além do sistema utilizar combustível verde, grande parte da população realmente utiliza o transporte de forma regular. E a cidade tem uma iniciativa interessante, que é um programa gratuito de empréstimo de bicicletas, que funciona desde 2007”, adiciona Francisquevis. Paris ainda conquistou o terceiro lugar no ranking para planejamento urbano e o sétimo lugar para economia.

Zagreb e seu cuidado com o meio ambiente

Foto: Divulgação

A capital da Croácia, que possui aproximadamente 800 mil habitantes, perde na disputa de cidades mais inteligentes: ocupa 83ª posição no ranking da IESE com a nota 52.31 (a cidade melhor classificada do Brasil, que é São Paulo, possui 44.63 de pontuação). Um dos fatos que influencia é a grande diferença no Produto Interno Bruto (PIB) dos dois Países.

Nas dimensões analisadas, Zagreb se destaca em meio ambiente, ocupando a 27ª posição, que considera indicadores como as emissões de gás carbônico e de metano, o índice de poluição e a quantidade de lixo gerada anualmente por pessoa. A cidade também ocupa o 43º lugar para aspectos sociais, que inclui dados sobre mortalidade, saúde, desemprego e até o número de atos terroristas (Paris ocupa a 49ª e a 87ª posição, respectivamente, para as duas dimensões).

Receba nossas notícias por e-mail

Inscreva-se em nossas newsletters e leia em
seu e-mail os conteúdos de que você mais
gosta. É fácil e grátis.

Quero receber

8 recomendações para você