Praça do Batel vai virar memorial inglês com plantas parecidas com as dos parques de Londres

Local vai receber jardim lúdico para as crianças com plantas típicas e cabine telefônica importada

Paisagismo tipicamente inglês no St. James Park, em Londres. Foto: Bigstock

por Luan Galani

07/10/2019

compartilhe

Está marcada para a última semana de novembro de 2019 a inauguração do memorial inglês de Curitiba. A informação foi confirmada pelo Consulado do Reino Unido na cidade, que assegurou que o embaixador britânico no Brasil, Vijay Rangarajan, estará presente. O futuro Parque Inglês — ainda sem nome oficial por parte da administração municipal — será onde hoje é o Parque Gomm, no Batel.

Ele contará com intervenções paisagísticas típicas da terra da rainha, com plantas parecidas com as dos parques de Londres, e elementos arquitetônicos que remetem à cultura inglesa, como adianta a Secretaria de Meio Ambiente de Curitiba, que está tocando o projeto. Nenhum outro detalhe foi revelado pela prefeitura, pois o projeto ainda está em andamento.

Foto: Facebook/Reprodução

Entre os elementos, sabe-se que uma cabine telefônica britânica original, de ferro fundido, de 1930, fará parte da paisagem do novo espaço da cidade, bem como pequenas placas em homenagem a personalidades da Grã-Bretanha, como Darwin, Shakespeare e até os Beatles, como lembra a esposa do cônsul honorário do Reino Unido em Curitiba, Manuela Navroski.

Cabine telefônica britânica original de 1930 vai integrar praça do Batel para homenagear herança inglesa em Curitiba. Foto: Pexels/Divulgação

“A intenção é que o exterior do parque converse com a Casa Gomm, uma residência com arquitetura tipicamente inglesa [com ripas horizontais de madeira e fachada de três planos com janelas bow], construída em 1913 para o industrial inglês Henry Gomm e Isabel Withers Gomm, que foi o primeiro consulado britânico no estado do Paraná”, conta.

A casa é tombada pelo Patrimônio Histórico Estadual desde 1989 e hoje é sede da Coordenação do Patrimônio Cultural do Estado (CPC).

Casa Gomm, atualmente sede da Coordenação do Patrimônio Cultural do Paraná. Foto: Arquivo/Gazeta do Povo

“Recebi a missão de entender e compreender a história britânica no Paraná”, confidencia o cônsul honorário do Reino Unido em Curitiba, Adam Patterson. “Fiquei bem surpreso com o que descobri. Os britânicos tiveram uma presença forte no estado. Fundaram mais de 60 cidades. Em 1920 Curitiba chegou a ter um prefeito inglês, o Percy Whiters. Empresas britânicas ajudaram a construir diversos bens, como o antigo Moinho Rebouças e o farol da Ilha do Mel, que foi erguido por escoceses.”

Ainda não está confirmado, mas o Consulado do Reino Unido tem a intenção de realizar diversos eventos para celebrar a cultura no estado.

LEIA TAMBÉM:

Curitiba ganha galeria de arte voltada ao grafite e nova loja de decoração autoral

Café em cápsula impacta 14 vezes mais o meio ambiente; solução passa por hábito de consumidores

Conheça os arquitetos premiados pela Trienal de Lisboa como os mais promissores do mundo

Prédio de Curitiba é o primeiro do mundo a ganhar certificação de autossuficiência em água

 

Receba nossas notícias por e-mail

Inscreva-se em nossas newsletters e leia em
seu e-mail os conteúdos de que você mais
gosta. É fácil e grátis.

Quero receber

8 recomendações para você