Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

heroísmo

Com os braços dormentes, policial quebra o gelo de um lago aos socos para salvar menino

Quando já estava dentro da água, ele usou os seus braços e punhos para quebrar um caminho através do gelo

  • Marwa Eltagouri, Allison Klein The Washington Post
O xerife do condado de Washington, Aaron Thompson | Reprodução
O xerife do condado de Washington, Aaron Thompson Reprodução
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

No dia de Natal, um menino de 8 anos estava correndo com seu cachorro sobre um lago congelado no sudoeste do estado americano de Utah quando o gelo se quebrou e ele caiu a cerca de 7 metros de distância da costa. 

Outra criança o viu cair no lago e correu para contar aos pais do menino. Minutos depois, o xerife do condado de Washington, Aaron Thompson, chegou ao local em New Harmony e, sem hesitar, foi para o gelo. 

Thompson, 46, sabia que a água gélida seria insuportável. As temperaturas na pequena cidade, cuja população era de 220 habitantes em 2016, podem ter uma média de 6 graus abaixo de zero em dezembro. Ele também sabia que ele teria que trabalhar rapidamente – ele teria apenas alguns segundos para salvar o garoto. 

Ele andou alguns metros no lago congelado e pisoteou o gelo antes de entrar na água gelada, conforme contou aos repórteres em uma coletiva de imprensa na terça-feira (26), de acordo com o site de notícias KSL.com. Quando já estava dentro da água, ele usou os seus braços e punhos para quebrar um caminho através do gelo até onde ele acreditava que o garoto estaria. 

Quando o gelo se tornou muito grosso para quebrar com as suas mãos e punhos, ele pulou em cima do gelo, esperando que o seu peso pudesse quebrá-lo. Quanto mais ele avançava no lago, mais fundo se tornava, segundo ele. A água gélida rapidamente chegou ao seu pescoço. Thompson não conseguiu chegar ao fundo do lago, mas sentiu juncos perto dos seus pés. Ele flutuou perto deles, usando-os como guia. 

O seu peito estava se comprimindo com a água fria e ele estava tendo dificuldades para respirar, segundo ele. Thompson começou a ficar desesperado com o tempo passando, e com a diminuição da probabilidade de sobrevivência do garoto. E então ele olhou para a costa. 

“As pessoas estavam na costa olhando para mim”, disse. “Eu lembrei como era voltar para a costa e contar para as pessoas que eu não consegui resgatar a criança. Eu dei um passo a mais para tentar encontrar aquele garotinho.” 

Ele gritou: “Vamos lá, amiguinho, onde você está?”. Mas ele sabia que o menino não poderia escutá-lo. 

Então ele viu o corpo do menino boiando. Thompson o pegou e colocou seus braços abaixo dele para levantar a sua cabeça acima da água, e então começou a nadar, puxando o menino de volta para a costa. 

“Apenas chegue até a costa, apenas volte”, ele falou para si mesmo, conforme relato da KSL.com. 

Policiais estimam que o menino teria ficado na água gelada por cerca de trinta minutos. Quando chegou à costa, um helicóptero levou o garoto para o Primary Children's Hospital. Os funcionários do hospital não estavam disponíveis para comentários. 

O menino ainda estava lá, respirando, mas sedado, na tarde de terça-feira, conforme amigos e familiares contaram ao KSL.com. A gravidade dos seus ferimentos não foi divulgada. O seu cachorro sobreviveu, de acordo com a polícia local. 

Thompson contou ao KSL.com que o garoto conseguiu sobreviver em parte devido à água fria. 

“Isso desacelera o metabolismo e todas as funções corporais”, contou aos repórteres. “E isso meio que obriga o sangue a voltar para os órgãos vitais.” 

O Departamento de Recursos Naturais do Minnesota aconselha que as pessoas que caírem no gelo não entrem em pânico nem voltem para a direção da qual vieram, onde o gelo provavelmente é mais forte. A vítima deve colocar as suas mãos e braços ao redor da superfície que não está quebrada e chutar nessa direção, até que consiga deslizar de volta para o gelo sólido. Ela deve deitar com os braços e pernas esticados sobre o gelo para distribuir o seu peso, o que pode evitar que o gelo quebre novamente. O departamento também sugere que a pessoa role para longe do buraco. 

Para aqueles que tentarem resgatar alguém que tenha caído no gelo, o departamento sugere que não corram para a borda do buraco. Em vez disso, devem gritar incentivos e orientações para a vítima conseguir escapar do buraco e, se possível, jogar algo para ela, como uma corda ou escada. Um bote inflável também pode ser usado para chegar com segurança à vitima submergida na água. 

Thompson ficou na água por alguns minutos, conforme os bombeiros contaram ao KSL.com. Ele foi levado para o hospital e tratado por hipotermia e ferimentos. Ele sofreu danos nervosos nas suas mãos e precisou de pontos para um corte no antebraço que ele usou para quebrar o gelo. Ele foi liberado do hospital na segunda-feira, mas disse que não conseguiu dormir naquela noite. 

Ele disse que ficou interessado em mergulho de resgate há 18 anos, quando estava se divertindo com amigos mergulhando de precipícios. Um mergulhador que não estava com o seu grupo mergulhou e não voltou à superfície. O time de resgate pediu ajuda a todos que estavam lá, incluindo Thompson. No final, eles resgataram o corpo do mergulhador, mas não conseguiram salvá-lo. 

Pouco depois, Thompson treinou e se tornou um mergulhador de resgate certificado. Ele participou de diversas missões de resgate submerso ao longo dos anos, mas nunca resgatou ninguém que conseguiu sobreviver. 

“Não é sobre mim, é sobre nós. Eu acho que essa é a história aqui. Eu só fui a pessoa que entrou na água”, contou aos repórteres, de acordo com o KSL.com. “Se existiu um herói naquela noite, fomos nós, não fui eu. Eu só fui a pessoa que entrou na água.” 

O tenente David Crouse, porta-voz do gabinete do xerife do condado de Washington, disse que os policiais nunca pediriam que Thompson mergulhasse no lago. 

“A sua escolha de entrar no lago foi muito pessoal”, disse. “Ele sabia os perigos e mesmo assim entrou.”

o que você achou?

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Ideias

PUBLICIDADE