Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

“Todos os animais são iguais, mas alguns animais são mais iguais do que outros”. Não é por acaso que “A Revolução dos Bichos”, de George Orwell, seja considerada uma das maiores obras de ficção do século XX. A história da fazenda cujos animais tomaram o poder com o anseio de promover uma sociedade igualitária e acabaram construindo uma nova forma de tirania é um retrato autoexplicativo do caminho que leva ao autoritarismo.

Sabe-se inclusive que Orwell, ele mesmo um socialista democrático, se inspirou nos relatos do jornalista Gareth Jones, que revelou ao mundo em primeira mão a fome na União Soviética. Mais de meio século depois de sua publicação, o que a fábula distópica ainda tem a nos dizer sobre boas intenções e maus resultados?

A jornalista Maria Clara Vieira conversa sobre "A Revolução dos Bichos" com o professor Francisco Razzo, professor de filosofia, autor do livro “A Imaginação Totalitária” e colunista da Gazeta do Povo, e com Fabrício Tavares de Moraes, Doutor em Literatura Comparada pela Universidade Federal de Juiz de Fora e professor do curso de Linguagens e Códigos da Universidade Federal do Maranhão.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]