Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
O então presidente Lula cumprimenta Hugo Chávez e Nicolás Maduro em encontro em Manaus, em 2007
O então presidente Lula cumprimenta Hugo Chávez e Nicolás Maduro em encontro em Manaus, em 2007| Foto: EFE/Raimundo Valentim

Em 2021, o governo da Venezuela torturou 241 pessoas, um aumento de 148% no número de casos em relação ao ano anterior e o segundo número mais alto desde que a ONG Programa Venezuelano de Educação Ação em Direitos Humanos (Provea) começou a realizar este levantamento, há 33 anos.

A organização também registrou que 441 pessoas foram vítimas de tratamento cruel, desumano e degradante. E 1.414 pessoas foram mortas pelas forças de segurança do país. No Brasil, entre 1964 e 1988, a Comissão Nacional da Verdade (CNV) reconheceu 434 mortes e desaparecimentos políticos, a grande maioria no período ditatorial (1964-85).

O que os partidos de esquerda do Brasil têm a dizer sobre o relatório da ONG? A reportagem solicitou uma posição de dez agremiações. Nenhuma respondeu. Mas oito delas já se manifestaram, em seus canais oficiais ou por intermédio de suas lideranças. Confira abaixo.

PT

  • Número de filiados: 1.606.892
  • Representação no Congresso Nacional: 7 senadores e 53 deputados federais
  • Quanto recebe de fundo partidário: R$ 484,61 milhões
  • O que pensa sobre a Venezuela: No papel de presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva declarou, em defesa do então ditador do país, Hugo Chávez: “Podem criticar Chávez por qualquer outra coisa. Por falta de democracia na Venezuela, não”. Mais recentemente, o partido divulgou uma nota defendendo as eleições realizadas no país em 2020: “Saudamos as eleições legislativas da Venezuela realizadas neste domingo, que constituem mais uma grande manifestação da vontade popular no processo de transformação política, social e econômica daquele país ao longo das duas últimas décadas”.

PCO

  • Número de filiados: 4.145
  • Representação no Congresso Nacional: 0
  • Quanto recebe de fundo partidário: R$ 2,94 milhões
  • O que pensa sobre a Venezuela: Em uma das notas oficiais frequentes a respeito do tema, defendeu: “A burguesia, aliada do imperialismo na Venezuela, é o grande entrave para o chavismo. A direção burocrática do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) insiste em tentar uma conciliação com os parasitas que boicotam todo o funcionamento econômico do país. É preciso romper essa conciliação, porque a burguesia e o imperialismo já provaram que não admitem mais o nacionalismo burguês no poder”.

PCdoB

  • Número de filiados: 409.349
  • Representação no Congresso Nacional: 8 deputados federais
  • Quanto recebe de fundo partidário: R$ 74,48 milhões
  • O que pensa sobre a Venezuela: Outra agremiação que defende publicamente o chavismo com regularidade, declarou oficialmente em outubro de 2021: “O PCdoB é solidário ao povo venezuelano, sua democracia e ao exercício pleno de sua autodeterminação e soberania”.

PCB

  • Número de filiados: 12.649
  • Representação no Congresso Nacional: 0
  • Quanto recebe de fundo partidário: R$ 2,94 milhões
  • O que pensa sobre a Venezuela: “A saída, portanto, não pode ser outra a não ser enfrentar, definir e acumular forças para avançar, visando mudar o rumo da política econômica e construir nova correlação de forças para uma solução revolucionária”, declara o grupo em publicação oficial.

PSOL

  • Número de filiados: 221.466
  • Representação no Congresso Nacional: 8 deputados federais
  • Quanto recebe de fundo partidário: R$ 97,51 milhões
  • O que pensa sobre a Venezuela: Em 2019, quando Juan Guaidó se proclamou presidente do país, o PSOL, assim como vários outros partidos desta lista, saiu em defesa do regime de Nicolás Maduro: “O PSOL vem publicamente se opor a qualquer ingerência externa nos assuntos da Venezuela. Somos absolutamente contrários à interferência do governo Bolsonaro nos assuntos venezuelanos e qualquer agressão política ou militar contra a soberania da Venezuela”.

PSTU

  • Número de filiados: 15.534
  • Representação no Congresso Nacional: 0
  • Quanto recebe de fundo partidário: R$ 2,94 milhões
  • O que pensa sobre a Venezuela: “Existe uma guerra social instalada no país entre um governo autoritário e os capitalistas, sejam os da situação, sejam os da oposição, contra os trabalhadores”, explicou o partido em seu site oficial, em 2017, numa lista de “perguntas e respostas” sobre o país.

PSB

  • Número de filiados: 635.699
  • Representação no Congresso Nacional: 1 senador e 23 deputados federais
  • Quanto recebe de fundo partidário: R$ 263,62 milhões
  • O que pensa sobre a Venezuela: “Não há, na história da Nossa América, um chefe de governo que tenha se submetido tantas vezes aos desígnios da população, através de eleições livres, referendas e plebiscitos”, defendeu a agremiação, em 2012. “Se fôssemos venezuelanos, votaríamos em Hugo Chávez, para que dê continuidade ao seu projeto de país, corrija suas deficiências e continue a empenhar seus melhores esforços em atender as verdadeiras necessidades e as esperanças mais profundas do seu povo.”

PDT

  • Número de filiados: 1.152.015
  • Representação no Congresso Nacional: 4 senadores, 19 deputados federais
  • Quanto recebe de fundo partidário: R$ 248,43 milhões
  • O que pensa sobre a Venezuela: “Venezuela dá demonstração cristalina de democracia”, defendeu, em artigo publicado no site oficial.
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]