Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Milton Soares utilizou o potencial decorativo do aquário para separar dois ambientes | Antônio Costa/ Gazeta do Povo
Milton Soares utilizou o potencial decorativo do aquário para separar dois ambientes| Foto: Antônio Costa/ Gazeta do Povo

Cuidados

Se você tem interesse pelo mundo aquático e sonha em ter um aquário em casa, inspire-se nos projetos e veja algumas dicas:

> Os aquários de grande porte são, normalmente, feitos sob medida e a altura não deve ultrapassar 70 centímetros para não atrapalhar a circulação de ar e a manutenção.

> É proibido colocar um aquário próximo de janelas, pois a incidência do sol pode aumentar a temperatura da água que não deve ultrapassar 28 graus. Cozinhas também não são aconselháveis.

> O móvel que comporta um aquário precisa ser firme, resistente, sem materiais oxidáveis e bem arejado, para que a casa de máquinas não sofra superaquecimento.

> Calcule a população de peixes no aquário. Os aquaristas fazem a seguinte conta: cada centímetro de peixe precisa de 5 litros de água. Lembre-se de levar em consideração o tamanho do peixe adulto.

> As espécies de peixes marinhos mais procuradas são o palhaço, o blue tang e o yellow tang, que têm cores vibrantes e dão um efeito especial ao aquário. Nos de água doce, os preferidos são os de origem amazônica.

> Dúvidas sobre como alimentar e cuidar da limpeza do aquário devem ser esclarecidas com profissionais capacitados (veterinários, biólogos e criadores). As lojas especializadas em montagem de aquários dispõem da consultoria desses profissionais.

Fonte: Loja Aquabetta e José Edinaldo Duque, da loja Moby Dick

  • Dois aquários equilibram e iluminam o projeto de um home assinado por Lupercio Manoel e Souza
  • Nelci Bernardi e a filha Caroline
  • A família reformou o apartamento e realizou o antigo sonho de ter um aquário
  • Para quem não tem muito espaço, a solução pode ser um aquário embutido

Definir os objetos de decoração da casa é um exercício de análise do perfil dos moradores. Gostos e hobbies são levados em consideração por arquitetos e decoradores para compor os ambientes. Os aquários são um objeto de decoração muito atraente escolhidos por quem é apaixonado pela vida aquática.

A empresária Nelci Marin Bernardi e o bancário Domingos João Bernardi estão entre esses apreciadores. "O aquarismo é um hobby que temos há alguns anos e há dois aproveitamos uma reforma no apartamento para projetar um lugar de destaque para um grande aquário marinho", conta Nelci.

O projeto da família Bernardi foi assinado pelo arquiteto Rodrigo Herera que colocou o aquário ao lado da sala de jantar, mas de forma que quem está na sala de estar ou no bar também consegue apreciá-lo. "Antes da reforma havia uma estante nesse lugar, mas como integramos as salas resolvemos colocar o aquário com três faces visíveis."

Herera explica que dificilmente um aquário entra como elemento sugerido pelo arquiteto. "Quem solicita esse objeto na decoração certamente nutre uma paixão anterior pelos animais", diz. Para harmonizar um aquário à decoração, o arquiteto argumenta que é preciso planejamento. "O design das peças costuma ser rústico. Combinar outros elementos e móveis é essencial."

O decorador Lupercio Manoel e Souza combinou tecnologia com natureza ao optar por colocar dois aquários em um home contendo um telão e equipamentos de som de última geração. "Nesse ambiente é possível assistir um filme ou ouvir uma música enquanto se aprecia os peixes. Considero esse casamento precioso porque alia beleza e natureza", diz Souza. Ele afirma ainda que o objeto funciona como um elemento de iluminação. "Alguns aquários precisam ficar acesos até 12 horas por dia. Baseado nisso, é possível criar as cenas de iluminação do ambiente", diz o decorador.

Para Nelci, exibir o aquário em uma sala é uma forma de dividir a beleza natural com os amigos que visitam a casa. Mas Rodrigo Herera ressalta que algumas pessoas preferem "colocar um aquário no quarto ou em um espaço mais íntimo, onde funcione como um quadro em movimento."

Foi a opção que o aquarista José Edinaldo Duque, da loja Moby Dick, especializada em peixes, ofereceu a um cliente que queria um aquário no escritório comercial. Na avaliação dele, para realizar esse tipo de projeto é necessário ter uma boa execução do vidro com a alvenaria e a colocação do aquário deve ser feita de forma que não atrapalhe a manutenção e limpeza.

Hobby de luxo e paciência

Um aquário grande pode custar entre R$ 8 e R$ 20 mil, no caso dos marinhos. A variação depende do tamanho e das espécies escolhidas. De acordo com os aquaristas pesquisados pela reportagem, os aquários de água doce são de três a quatro vezes mais baratos. Em compensação a manutenção é mais custosa, precisando haver limpezas semanais do fundo. Para Duque, os aquários mais bonitos são os marinhos e os plantados de água doce, que abrigam plantas naturais e algumas espécies de peixes amazônicos.

A paixão incentivou o escultor e decorador Milton Soares a investir em dois aquários marinhos grandes, instalados no escritório e na sala de jogos de sua casa. Com 2,5 e 1,5 metros de comprimento, respectivamente, os aquários possuem pelo menos 40 espécies entre corais, peixes e outros animais vindos de diversos lugares do mundo, como Indonésia e Polinésia Francesa.

No caso da sala, o aquário serve para dividir ambientes. "Há um home e um bar divididos por um móvel em mármore branco italiano que comportar o aquário", conta. Ele projetou e construiu o móvel e justifica a escolha pela pedra devido a umidade e o sal da água. "Móveis de madeira retém sal quando a água evapora. Além disso, é preciso ter cuidado com as dobradiças que podem oxidar", explica. "As portas dos armários foram feitas em vidro jateado e persiana metálica de alumínio para não enferrujar."

Terapêutico

Belo como objeto de decoração, os aquários funcionam também para relaxar e promover o bem-estar dos moradores. Para Nelci Bernardi, a convivência com os animais é uma maneira de levar a natureza para dentro de casa. "Traz relaxamento, harmonia e paz. Toda a família se envolve com os peixes."

"Olhar para o aquário compensa um dia estressante. É muito gratificante observar o crescimento dos peixes e o desenvolvimento do ecossistema", revela o decorador Milton Soares. Ele defende que o hobby exige estudo e leitura. "Muitos pensam que é necessário dispor de tempo para a manutenção. Isso não é verdade, porque os filtros da água são eficientes e desempenham esse papel", afirma.

Para quem gosta e pretende ter um aquário em casa, Soares dá uma dica: "É indispensável ter paixão pelos peixes, curiosidade para conhecer novas espécies e ajuda de um lojista, criador ou importador que seja confiável", recomenda.

Técnica e beleza

Os arquitetos e decoradores que projetam um ambiente contendo um aquário, normalmente procuram a ajuda técnica de um profissional aquarista. "O primeiro passo é escolher entre um aquário de água doce ou salgada. A grande maioria das pessoas opta pelo de água salgada, porque a cor funciona melhor para decoração", diz o arquiteto Rodrigo Herera.

Quanto aos cuidados técnicos de instalação, ele lembra que quando um aquarista acompanha o projeto, verifica a qualidade do móvel escolhido (para o aquário e a casa de máquinas) e as formas possíveis de diminuir o ruído provocado pelos equipamentos. "Outro fator fundamental é estudar os pontos de rede elétrica que precisam ter a potência específica para que as máquinas funcionem perfeitamente."

No caso do projeto assinado por Herera, a consultoria para a montagem do aquário foi de Mário Farias, da loja Aquabetta. "Mudei o projeto algumas vezes a partir das conversas com o Mário, especialmente a posição do aquário que podia prejudicar a sobrevivência dos peixes", ressalta o arquiteto.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]