i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Natureza

Busca por qualidade de vida movimenta mercado de chácaras

Nos últimos dois anos, os negócios fechados no setor, seja para morar ou para lazer, cresceram cerca de 30%

  • PorSharon Abdalla
  • 15/11/2014 21:01
Presença água, seja em poços, nascentes ou em lagos para a pesca, valoriza o terreno e tende a aumentar o preço para o comprador | Divulgação
Presença água, seja em poços, nascentes ou em lagos para a pesca, valoriza o terreno e tende a aumentar o preço para o comprador| Foto: Divulgação

Cheiro de mato

Casal muda de vida ao comprar área em Araucária

Há três anos, o casal Écio Joly Botogoski e Junko Takeshita decidiu deixar a casa localizada na região central de Araucária para morar na zona rural da cidade. Botogoski, que é marceneiro e artesão, conta que este era um desejo antigo, resultado do seu gosto por "mato" e da vontade de ter um espaço maior para abrigar os cães que recolhe da rua. "A chácara também é perto de onde minha esposa trabalha. Então, tudo casou para comprarmos o terreno", diz.

A opção por um espaço em condomínio fechado veio da busca por segurança e da vontade de construir a casa do seu jeito. O investimento da família para a aquisição da área de 5 mil metros quadrados foi de R$ 75 mil, acrescido de cerca de outros R$ 200 mil para a construção das duas casas – o sobrado nos fundos, onde mora há um ano; a nova residência, em fase final de obra; e o espaço gourmet, no qual recebe os amigos. "Quase todo final de semana tem, pelo menos, 15 pessoas em casa. O pessoal gosta", avalia Botogoski.

Hobby

Além de cuidar dos 11 cachorros, dos dois pôneis e do pomar que está cultivando, Botogoski descobriu um novo hobby: o artesanato. O marceneiro começou a produzir cadeiras, bancos, mesas e luminárias com troncos e materiais antigos, como grade de arado, que chamaram a atenção dos vizinhos. "Comecei a inventar e o pessoal gostou, passou fazer encomendas", conta.

A tranquilidade e a qualidade de vida estão entre os principais benefícios da mudança de endereço citados por Botogoski. Ele afirma que até a esposa, que relutava no início, não quer mais sair da chácara.

  • Cozinha gourmet aumenta o conforto da vida no campo
  • Écio comprou uma área em Araucária com a esposa

Verdadeiros recantos para quem busca sossego e um contato mais próximo com a natureza, seja para lazer ou residência, as chácaras movimentam um mercado discreto, mas bastante ativo no setor imobiliário. Cláudia Rejane de Patrocínio, corretora de imóveis da Venturi Consultoria Imobiliária, estima que o número de negócios fechados cresceu cerca de 30% nos últimos dois anos, estimulado principalmente pela procura de locais para fugir da correria, do trânsito e do barulho frenético das cidades.

Embora o volume de vendas seja inferior ao dos imóveis urbanos, esses espaços também foram influenciados pelo boom do mercado, avalia o diretor da Corteze Imóveis, Claudinei Ribeiro Corteze. "Além do crescimento do setor, o conceito de ecologia, que faz com que as pessoas se sintam bem em áreas verdes, aumentou a procura e reajustou o preço da oferta", acrescenta.

A maior procura pelas chácaras incentivou a valorização dos lotes. Os especialistas dizem que o ajuste nos preços nos últimos dois anos ficou na faixa dos 25%. "Em algumas regiões, essa valorização atingiu 80% desde 2009", diz Corteze.

A região onde está localizada a propriedade é um dos principais fatores que interferem no valor de uma chácara. Os municípios da Região Metropolitana de Curitiba, como São José dos Pinhais, Araucária, Tijucas do Sul, Colombo, Campo Largo e Mandirituba, estão entre os destinos preferidos dos compradores. "As áreas mais próximas a Curitiba, num raio de até 50 quilômetros, são mais procuradas pela facilidade e rapidez de acesso", diz Maria Farias de Freitas, auxiliar administrativa da Só Chácaras, imobiliária especializada.

O tamanho do terreno, a facilidade ou dificuldade de acesso devido ao estado das rodovias e estradas rurais – ou até mesmo a falta delas –, a limpeza e a topografia do terreno são outros atributos que influenciam o preço de um lote. "A presença de água, seja de poço ou de lago para pesca, de árvores frutíferas e de animais também são atrativos que valorizam o imóvel", acrescenta Cláudia.

Preços

A boa notícia para quem deseja adquirir uma chácara, para morar ou para lazer, é que há perfis e valores de imóveis para todos os gostos e bolsos. Com investimentos a partir de R$ 40 mil, em média, é possível adquirir uma área em Tijucas do Sul, por exemplo. "Os preços máximos podem passar da casa do milhão", conta Maria.

A variação do preço depende da qualidade do imóvel. Os lotes "vazios", sem nenhum tipo de benfeitoria, como cercas, por exemplo, têm preços a partir de R$ 5 o metro quadrado, mas exigem investimentos extras para construir a casa e deixar o imóvel pronto para uso. Já os terrenos mais estruturados, com acessos e pomar, custam cerca de R$ 20 o m². "O preço sobe para R$ 70 e pode chegar a R$ 150 o metro quadrado para as chácaras que contam com casas construídas e outras benfeitorias, como piscina", explica Cláudia.

Espaços demandam cuidados

O desejo de adquirir uma área rural, para ter um espaço de lazer ou moradia mais próximo à natureza, faz com que muitos compradores se esqueçam de que esses espaços demandam cuidados periódicos.

A contratação de um caseiro para cuidar dos animais e da conservação do lote, por exemplo, exige investimentos extras . "Para áreas acima de um alqueire, é recomendável a contratação deste profissional. Às vezes as pessoas compram na empolgação e se esquecem desses detalhes", explica Cláudia Rejane de Patrocínio, corretora da Venturi Consultoria Imobiliária.

Com relação à segurança, muitos compradores optam pela aquisição de áreas menores em condomínios de chácaras. Esses empreendimentos têm portões e funcionários responsáveis pela manutenção das áreas comuns. As taxas, nesse caso, são repartidas.

Documentação

Outro ponto é o cuidado com a documentação do imóvel. Claudinei Ribeiro Corteze, diretor da Corteze Imóveis, orienta que os compradores busquem o registro de imóveis da propriedade. "É muito comum o comércio de chácaras sem documentos, apenas com o contrato de compra e venda, e isso pode causar problemas", acrescenta Cláudia.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.