Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Imóveis
  3. Passeio Público, o mais central

Série Vizinhos do verde

Passeio Público, o mais central

Entorno do parque mais antigo da cidade reúne bom número de opções para locação comercial e residencial

  • Daliane Nogueira
Estima-se que o  valor do aluguel residencial no entorno do Passeio Público seja entre R$ 8 e R$ 12 o metro quadrado |
Estima-se que o valor do aluguel residencial no entorno do Passeio Público seja entre R$ 8 e R$ 12 o metro quadrado
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Passeio Público, o mais central

O Passeio Público é o mais antigo parque de Curitiba, foi implantado em 1886 e é o único instalado na região central da cidade. “A área era pantanosa, por ali passa o Rio Belém, que hoje está canalizado. Por ser um espaço bonito, naturalmente passou a ser frequentado pelos curitibanos”, diz o coordenador do departamento de Parques e Praças da Secre­­­­taria Municipal de Meio Ambiente, Sérgio Galante Tocchio. Entre as curiosidades históricas está o pioneirismo em receber lâmpadas incandescentes de luz elétrica, em 1887, e o fato de o portão principal de acesso, construído em 1910, ter projeto inspirado na entrada do Cemitério de Cães de Asnières, nos arredores de Paris. A réplica curitibana é patrimônio tombado pelo Estado. O parque abrigou o zoológico municipal até 1982, ano em que a maioria das espécies foi transferida para o zoológico no Parque Iguaçu.

O Passeio ocupa a quadra que compreende as ruas Presidente Car­­­los Cavalcanti, Luiz Leão, Pre­­­­sidente Faria e Avenida João Gual­­­­berto. Os prédios, tanto residenciais quanto comerciais, e o grande movimento de carros e ônibus são marcas do desenvolvimento urbano na região. “Há vários prédios antigos, com valor histórico, ocu­­­pa­­dos pelo comércio”, comenta a corretora da imobiliária Para­­­­naen­­­­se, Mariane Alves Pereira.

André Losso, diretor da imobiliária Nobre, acredita que a revitalização da Rua Riachuelo – que está em obras e ganhará nova iluminação, substituição das calçadas, instalação de câmeras de segurança, entre outras mudanças – trará benefícios para o entorno do Passeio Público, inclusive com valorização dos aluguéis. De acordo com ele, o preço médio hoje fica entre R$ 8 e R$ 12 o metro quadrado residencial. “Toda a região será beneficiada com mais segurança e funcionalidade”, opina.

A falta de segurança é vista por Losso como um empecilho para mais negócios na região do Passeio Público. “Embora bem localizada, a região necessita de mais atenção quanto a segurança, mas aos poucos isso vem melhorando.” Se­­gun­­do Tocchio, a Prefeitura fez uma reforma no Passeio Público entre 2008 e 2009, com a limpeza dos lagos, reforma dos recintos de animais, recuperação da pista de ca­­minhada e substituição da iluminação. “Nesta época também foi inaugurado o Núcleo de Pro­­­teção ao Cidadão, onde atua a Polícia Mi­­litar. Era uma reinvidicação antiga dos usuários e faz parte da descentralização da atuação da PM”, diz.

Venda e locação

A imobiliária Paranaense anuncia a venda de um prédio na esquina das ruas Presidente Carlos Cavalcanti e Riachuelo. O imóvel tem mais de 40 anos de construção, dois pavimentos e 240 metros quadrados. O preço do imóvel é R$ 459 mil. Este foi o único imóvel à venda localizado pela reportagem da Gazeta do Povo. O volume maior de imóveis é residencial e está disponível para locação.

A empresa também administra dois imóveis. Um deles fica no edifício Quality, no início da rua Conselheiro Laurindo, trecho em que a via tem mão inglesa. Uma das faces do apartamento fica de frente para o Passeio. O imóvel tem 56 metros quadrados, um dormitório e custa R$ 900 mensais mais as taxas.

O outro imóvel fica na rua Presidente Carlos Cavalcanti, endereço que concentra cinco apartamentos para locação em apenas três quadras. O imóvel, no segundo andar do número 289, tem dois quartos, 97 metros quadrados e o aluguel é de R$ 1 mil. “Os apartamentos mais procurados na região, principalmente por estudantes, são os de um ou dois dormitórios”, diz Losso.

A imobiliária Nobre dispõe de um apartamento no número 472 da Carlos Cavalcanti, duas quadras após o parque. São 50 metros quadrados e um quarto por R$ 680 de aluguel.

Uma quadra abaixo há dois imóveis para locação no número 400. Um deles, comercializado pela Ziger imóveis, tem dois quartos, 90 metros quadrados, foi recém-reformado e custa R$ 850 mensais. A outra unidade é anunciada pela Cilar imóveis, tem a mesma metragem e custa R$ 800 mensais. A mesma imobiliária dispõe de outro apartamento na rua, este com um quarto e 42 metros quadrados, no número 77. O aluguel sai por R$ 550.

O único imóvel para locação no entorno do parque com mais de dois dormitórios fica na Presidente Faria, uma quadra antes do Passeio. A Apolar Imóveis adminsitra o apartamento, que tem 140 metros quadrados, por R$ 800 mensais.

Próximo domingo: jardim botânico

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE