Visão aérea do mouse Logitech G502 ao lado de um notebook.

Homem de 30 e poucos anos compra um mouse gamer

Por
21/11/18, 13h40 4 min 42 comentários

Recentemente constatei que, com a exceção da cama, passei a maior parte da minha vida sentado em uma cadeira olhando para uma tela de computador. Após lidar alguns dias com este que muito provavelmente foi o insight mais deprimente que você leu hoje, decidi investir uma parte do décimo terceiro em conforto quando estiver desgastando as minhas retinas lendo comentários raivosos na internet. #Lifehack: A melhor maneira de lidar com a opressão do capitalismo é servindo-se dele.

Sempre usei mouse e teclado simples. Nos últimos anos, em casa, cheguei a abdicar desses acessórios. Usava os embutidos do notebook — mesmo ele ficando 90% do tempo parado em cima de uma mesa —, acelerando o processo de destruição das minhas costas dada a terrível ergonomia desse dispositivo.

Não mais! Resolvi me dar um bom mouse, um bom teclado e um suporte para elevar o notebook. E como a Black Friday está aí, escolhi esperar: fiz uma boa pesquisa, coloquei as melhores opções que julguei em uma lista e marquei um lembrete no celular para me lembrar da data.

Para a minha surpresa, porém, o mouse que havia escolhido já ganhou um desconto com quase duas semanas de antecedência. Black Week? Black Month? Sei lá. Comprei.

Eu não jogo video game há muitos anos. Mesmo assim, acabei com este famigerado mouse gamer que mais parece um Transformer travado no meio da transformação de objeto do cotidiano em robô assassino. Cheguei à conclusão de que, luzes espalhafatosas e design questionável à parte, os mouses gamers são atualmente o pináculo da tecnologia de mouses — e os únicos, entre os modelos de ponta, que ainda usam fio.

Detalhe de uma mão segurando um mouse gamer da Logitech.
Foto: Rodrigo Ghedin.

O mouse chegou há alguns dias. Ele é realmente muito confortável, desde que você seja destro. (É o meu caso.) O cabo do mouse é de tecido, o que teoricamente o deixa mais resistente. Ele tem uma rodinha com dois modos de funcionamento, um mais duro e outro que faz ela se comportar como um carro na banguela descendo a ladeira. E botões. Este negócio tem onze botões. Ainda não sei o que farei com tantos botões, mas já configurei dois deles para avançar e voltar páginas no navegador, o que é bem legal.

O cúmulo do preciosismo é uma caixinha que vem no pacote repleta de pequenos pesos de metal que podem ser colocados dentro do mouse, unicamente para deixá-lo mais pesado. A galera da empresa pensou em tudo!

Um ponto negativo é que para explorar todo o potencial do meu mouse gamer, tive que instalar um programa horrível e pesado no computador. Por ele, consigo configurar perfis de uso, sensibilidade do laser, funções dos botões, comandos em macro… é tanta coisa que tenho receio de, sem querer, programá-lo para desempenhar atividades ilícitas na deep web.

Tela de configuração dos botões do mouse gamer.
Socorro.

Uma das partes mais fascinantes deste programa é que ele traz um sistema de análise de superfície que otimiza o arrastar do mouse. (Talvez estivesse faltando trabalho na empresa e os caras começaram a inventar umas coisas, tipo essa, só de sacanagem.) Enfim. Engoli meu ceticismo e fiquei girando o mouse em “oito” por uns bons minutos. Não notei diferença quando o programa me avisou que tinha terminado a análise, mas talvez porque estou usando o mouse direto em uma mesa de compensado e não em um mousepad gamer com desenhos de soldados matando pessoas.

Mesmo que quisesse ignorar toda essa complexidade, não teria como escapar do programa: ele é o único caminho possível para desligar as luzes do mouse e deixá-lo com menos cara de “tenho 12 anos, veja como sou rebelde e arrojado”.

Estou velho demais para isso.

Compartilhe:
  • evefavretto

    Talvez esteja meio (ou inteiramente) fora do orçamento, mas eu ainda acho que pra produtividade e ergonomia uma opção mais interessante seria os MX Master. A scroll Wheel é fenomenal, e tem apoio pro dedão.

    Ou o M720 Triathlon, que é similar mas mais barato.

    E ambos são sem fio, tanto Bluetooth quanto BTLE 4.0 em três dispositivos

    Edit: e o Logitech Options é mais simpático que o Logitech Gaming Software

    • O MX Master era a minha primeira opção, mas desisti por ser sem fio. Para um setup que fica 90% do tempo parado, acho os inconvenientes muito ruins — no caso, o Bluetooth não é confiável/o dongle proprietário ocupa uma das parcas duas USB do meu notebook e vez ou outra acaba a bateria.

      • Mas o fio também não ocupa?

        • Sim, mas aí a conexão é mais confiável. O problema do sem fio com dongle é que, além de “perder” a porta USB, ainda não tenho a mesma estabilidade do fio.

          • evefavretto

            Em cidades grandes realmente a estabilidade de conexões em 2,4Ghz é um problema.

            A bateria é menos problemático, o MX Master 2S se bem me lembro tem uma carga rápida pra usar algumas horas.

            E, bem, a scroll wheel vale

          • Será que é muito diferente da desse G502? Ela também tem rolagem inercial (um dos modos; embora não seja nem de perto tão boa quanto a rolagem do trackpad do MacBook).

          • evefavretto

            Não sei. A roda dos MX fisicamente desengata da catraca quando você gira ela mais rápido. Imagino que mouses gamer não tenham isso pra não interferir nos jogos

          • evefavretto

            (e aparentemente é igual sim)
            Mas te digo que quando tu acostuma é maravilhoso.

          • Vou dar outra chance, então. Tenho usado a roda travada; desengatada não peguei o jeito de parar ela no lugar certo.

          • evefavretto

            No Options tem um ajuste pra velocidade que ela desengata. Não sei se o Logitech G tem essa opção.
            Mas quando você acostuma é bem legal: você faz a rolagem normal com a catraca ligada, e se quiser rolar algo mais longo, só dar um peteleco na roda e ela desengata e gira livremente

          • Me fez lembrar dessa excelente tirinha. Hahahaha xD

          • Sei lá, minha impressão com dongle são muito positivas, não tenho problema com meu Bluetooth (tenho um Sculpt, o mais simples, da Microsoft). Mas cada lugar é um lugar.

    • binho_0

      tenho um logitech g700s e, por defeito no click (não segura o click qdo vc está arrastando algo, por exemplo), a logitech o trocou por um mx master 2s a meu pedido. o g700s, infelizmente, foi descontinuado (talvez pelo defeito q ocorreu com mais gente). o mx master é excelente. uso com o dongle, pq com o bluetooth notei algumas falhas, às vezes, mas talvez pra liberar uma porta eu passe a usar novamente.
      a ergonomia dele é excelente. um dos poucos mouses q não fazem meu pulso doer. usava um sculpt da microsoft, tb pela ergonomia, mas deu defeito e por ter comprado nos eua, não trocaram. comprei outro e ele tb deu defeito e qdo devolveram o valor, comprei o g700s da logitech (pela ergonimia e botões extras). as duas empresas dão bom suporte para os periféricos e o trocam (com a nota fiscal). mas logitech surpreendeu, pois eles nem pediram o mouse quebrado de volta, q pra trabalho não serve mais, mas pra jogatina despretensiosa serve relativamente bem, já q segurar o click não é fundamental. o scroll livre é uma das melhores melhorias para um mouse q se pode experimentar. todo o resto, além da precisão dele, claro, é dispensável com essa função mágica de num scroll descer ou voltar toda uma página. perfeito para esses tempos em q as páginas são carregadas aos poucos, conforme se avança na navegação. é caro, mas compensa.

      • Carlos Sarcinelli

        O mouse ainda estava na garantia? Tenho um Logitech G302 com clique duplo no botão esquerdo. Será que com a nota fiscal eletrônica, conseguiria trocar? A garantia acabou um mês antes de aparecer este problema :/

        • binho_0

          sim, estava. acho q só tinha dado um ano de uso.
          mas ele tem três anos se não estou engando… os caras da logitech são legais, mas não sei se a esse ponto de trocar depois da garantia. mas vc pode tentar.

    • Iuri Brandão Moreira

      Eu sou um feliz dono de um MX Master 2S há alguns meses. É disparado o melhor mouse que eu já usei na minha vida (e eu já usei bastante coisa).

  • Amaranto Júnior

    Mesma coisa aqui. Acabei comprando o G302, que é bem mais simples (e barato). A diferença para o mouse que usava anteriormente é gritante. Acabei comprando um mousepad também da Logitech (sem os soldados). Esse que você comprou eu já usei de um amigo e achei grande demais pro meu gosto.

  • Meu irmão e minha mãe estavam em busca de um mouse mais ergonômico recomendei a linha Sculpt da Microsoft mas o preço também foi proibitivo.

    No final compraram na AliExpress o Logitech M570, um trackball clássico. Para o uso deles é excelente.

  • Raphael Pinheiro

    Acho fundamental escolher bem seu mouse, baseado no que for importante para o seu caso: tamanho, com ou sem fio, ergonomia no geral, etc.

    Em casa tenho o mesmo Microsoft minimouse há 9 anos. Funciona perfeitamente e é muito confortável. MS e Logitech para mim são os melhores custo-benefício do mercado. Não requerem um grande investimento por um produto com projeto bom. O ruim é convencer quem acha o periférico totalmente descartável e fica gastando tempo e dinheiro com os Multilasers da vida.

    Quando a optar por um estilo gamer, com tantos botões auxiliares, estou certo de que há vantagens mas nunca me senti tentado o suficiente…

  • Will S.

    ghedin, poderia tirar foto dos pesos e onde ficam no mouse? fiquei curioso.

    aliás, melhorou muito comparado ao anterior?

    • Tiro quando chegar em casa.

      Meu referencial é um mouse genérico da Dell que uso no trabalho, então, sim, é bem melhor. Em relação ao trackpad do MacBook Pro, tem a vantagem de que não destrói minha mão. Estou usando faz pouco tempo, mas até agora o saldo é positivo.

    • Rafael Teixeira

      Tenho esse mouse. Os pesos ficam na parte debaixo do mouse, cobertos por uma carcaça de facil remoção (imãs), porém, o mouse ja é bem pesado para um gamer e não necessita dos pesos

  • Esse mouse é ótimo, na verdade a logitech manda muito bem em seus produtos. A propósito, o programa não precisa ficar aberto em background pois o mouse salva as configurações na memória dele, só deixa instalado para quando quiser mudar uma coisa ou outra. =D

    • O__REd | 🏆

      Logitech é realmente outro nível. Uso o mesmo conjunto mouse/teclado desde 2014, sem nenhum problema que não fosse pilhas fracas.

  • thiagones80

    Tinha um da Microsoft com Bluetooth mas depois de muitos anos de serviço prestado ele ficou com um clique meio duplo. troquei por um Logitech de menos de 50,00 da Kalunga mas que infelizmente tem o comunicador USB.

    Eu não consigo mais usar mouse com fio…..o fio indo pra lá e pra cá brigando com o mouse me irrita demais.

    Agora, a Logitech é o Fuscão dos gadgets pra computadores. E tem um suporte que funciona.

  • Neo_One

    Haha. Também tenho trinta e poucos e comprei um mouse gamer, porém o meu é mais simples, o G203. Embora eu jogue bastante vídeo game até hoje, concordo que para um profissional que prefere um visual mais sóbrio esse design pode desagradar. Contudo, adquirir um mouse desses faz toda a diferença no setup. Posso dizer que sinto enorme diferença, pois diariamente utilizo um Dell genérico no trabalho e meu G203 em casa. O próximo passo pra você agora Ghedin deve ser um teclado mecânico. Esses sim você consegue encontrar com visual mais sóbrio e preço relativamente mais atraente. Contudo, também é um caminho sem volta, assim como esse mouse. Boa sorte na escolha dos seus periféricos.

    • O teclado mecânico está na lista da Black Friday :)

  • a222

    Eu sou um homem de 30 e poucos anos que a 1 ano comprou esse mouse junto com um teclado mecânico da logitech tb para o trabalho, e eu só me arrependo de não ter feito isso antes.
    Eu tinha um teclado e um mouse da empresa antes, que não eram ruim, mas essas são mudanças no nível de quando eu instalei o Mozilla e descobri as abas, é impossível voltar atrás.
    Eu recomendo mudar o botão “Mudança de ppp” para o botão do meio do mouse.

    • Neo_One

      De fato, ter periféricos bons fazem toda a diferença.

    • alfonses

      quais as vantagens de um teclado mecanico?

      • Digitação MUITO mais suave, para quem programa o dia todo (eu incluso).

      • a222

        Eu poderia dizer que é muito mais confortável digitar em um teclado mecânico, mas eu vou dizer que toda vez que alguém vem na minha mesa e aperta o teclado fazem aquela cara de quem está descobrindo um mundo novo, definitivamente recomendo.
        A única coisa é que se vc for utilizar no trabalho, ou em um lugar com muitas pessoas em volta, é preciso escolher um modelo o menos barulhento possivel.

      • Marcelo da Luz

        Vantagem ergonômica, ao fazer força para pressionar as teclas a musculatura se fortalece e reduz o risco de LER (pianistas e datilógrafos de máquinas mecânicas não sofriam de LER devido a isso), e vantagem funcional, digitar em teclas que oferecem alguma resistência dá mais precisão e segurança, diminui muito os erros de digitação. Pena que não há teclados mecânicos ergonômicos com padrão ABNT, e a cedilha faz falta para quem digita o dia todo…

  • Anderson C. Santos

    Teclado: dell keyboard sk-8115
    Mouse: Logitec M90 (mas ainda procurando um bom e preco razoavel)

  • doorspaulo

    Teclado: G610
    Mouse: G403

    Não tem como fugir dos periféricos gamer se quer algo bom.

    Mas, eu ainda escolhi os mais sóbrios.

  • Odlanor Onitnelot

    Eu tenho 43 anos, 33 em frente ao computador jogando FPS, é muito legal quando vemos pessoas comprando coisas de um público para ser usado com outros propósitos, é como os modismos de comprar um Troller T4 para andar nas cidades … E pior … Pedir câmbio automático e airbags hahaha, mas o dinheiro não é meu né, cada um usa como achar melhor. A propósito o mouse não é Lazer e sim opticó, pois só os pro gamers sabem que o óptico é melhor do que os lazers, é só pesquisar … Os melhores mouse do mundo são ópticos.

  • ditom

    Se eu achasse um mouse PS2 bom…

  • Pedro

    Eu também tenho esse mouse, gosto muito dele, pelo preço que eu paguei valeu muito a pena, uso ele pra jogar, e mesmo assim não sei o que fazer com todos os botões, e eu concordo, esse software da Logitech é muito confuso.
    E uma das coisas que mais gostei do mouse, é que o material dele não marca impressões digitais, nao fica engordurado e as minhas maos que soam bastante não deixam o mouse todo cagado

  • José Rodrigues

    Comprei recentemente um Logitech G-Pro; é um mouse “gamer” também, mas com cara de mouse normal depois que você desliga as luzes. Aliás, só usei o software pra isso: pra desligar as luzes que deixam o mouse parecendo penteadeira de pu.ta. As configurações ficam salvas no próprio mouse. Assim, configurei usando o LGS e uso o muse no Linux sem nenhum problema, e sem sinal do tal software.

  • Luiz Zurdo

    Qual e o modelo do mouse?

    • King16

      G502

  • Diogo Henrique

    Haha gostei do posto, tenho mais de 30 anos, porém sou Pc gamer desde os 16. Não sei como usar um mouse com menos de 7 botões e controle de velocidade.