Dois balões de diálogo.

Post livre #103

Por
24/11/17, 7h27 1 min 93 comentários

O post livre é uma tradição no Manual do Usuário. Toda sexta de manhã, publicamos um post vazio (este!), sem conteúdo, apenas para abrir os comentários e podermos conversar sobre quaisquer assuntos até a noite de domingo. Sim, é só isso. Comecemos, pois.

Compartilhe:
  • A pergunta que você mais vai ouvir nesta sexta-feira: e aí, comprou alguma coisa na Black Friday?

    • Alessandro

      Sim! Comprei o jogo de lançamento que o filho tanto queria por 50% a menos!!

    • Wilson Moreira

      Sim! Um PlayStation 4, um controle adicional e um FIFA 18. Consegui uns R$ 250 de desconto.

    • Comprei umas cervejas e uns livros, não pretendo comprar nada de muito valor esse ano.

      • binho_0

        Tb comprei muitos livros, mas nenhuma cerveja.

    • Aproveitei algumas ofertas no Sam’s Club ontem e comprei papel higiênico, produtos de limpeza, e alguns alimentos a preços menores ou marcas mais caras a preço acessível.
      Ou seja fiz minha compra do mês/semana e paguei menos.

    • João Vitor

      Comprei um New iPad 2017, mas não sei se deve ser considerado como BF

    • Milton Rodrigues

      Comprei um filtro solar pro rosto fator 70 . Bagatela. R$ 29,00. Férias semana que vem em Porto de Galinhas. Uhuuu!

    • opa! ontem foi air fryer, pipoqueira eletrica, par de manetes de freio pra caloi 10 e redmi 4x.

      hoje vou ver ainda. mais tarde, no fim do expediente vou nos sebos aqui ver se compro alguns lps.

    • Will S.

      Comprei um fone de ouvido, mas não foi na black friday.

      E irei assinar o Kindle Unlimited pois vi a dica do MdU.

    • David Raposo

      Fiz uma pressão (implorei) para uma amiga no exterior trazer um Google Home. E livros na Amazon. E sucos no Pão de Açucar.

    • Um air fryer!

    • tuneman

      acabei de comprar um baú de motocicleta. faz tempo que estava de olho e hoje eles deram frete gratis.

    • Frederico

      Um perfume, alguns livros (o que foi minha maior decepção em termos de BF nesse ano) e vinhos, muitos vinhos.

      • binho_0

        Eita, achei muitos livros com preços ótimos! Principalmente os digitais.

        • Frederico

          Em livros físicos achei fraco pro que eu queria, mas deu para comprar uns manuais da GG

          apesar do kindle pw, não me dei bem com ebook

          • binho_0

            Poxa, q pena.

    • Victor Serrão

      Finalmente comprei meu Kindle, um Paperwhite com o plano unlimited.

    • binho_0

      Livros (havia EXCELENTES promoções na amazon, coisa de 80% de descontou ou mais), joguinhos rpgs para PS3 com bom preço de verdade (eram novos e mais baratos q usados no mercado livre) e pra arrematar um climatizador e um mixer vertical. O climatizador estava num bom preço, mas longe de ser um preço BF e o mixer tava até mais caro (mas não dava pra esperar, pq usamos bastante em casa).

    • binho_0

      mas, vendo em retrospecto da própria BF no brasil e a tradição iniciada na década passada ou repassada de “maquiar” preços (quando vc ia compra um produto de 500g e, de repente, ele passava para 350g sem aviso algum, mas mantendo o mesmo preço dos 500g), não me surpreende que no dia de mais procura por determinados produtos (celulares, por exemplo), os preços tenderiam a subir ou ficarem iguais. não temos o comportamento capitalista dos EUA q limpam estoques baixando preços pra chegada de coisas novas (aí sim mais caras), pq aqui convivemos com velharias por anos e anos nas prateleiras (quem acompanha os eletrônicos pode dizer melhor, mas me parece ser esse o caso). o clima de desconfiança no brasil (e acho q posso generalizar com segurança nesse aspecto) é tão grande, q as empresas desconfiam dos clientes “golpistas” na mesma medida q os clientes desconfiam das “ofertas”. até mesmo esses produtos de vitrine q deveriam ser mais baixos, os caras estão dando um jeito de vender caro.

  • Estava conversando agora com uns amigos e chegou se a uma conclusão.

    “Não estou querendo/precisando de nada por agora, mas me vejo olhando as ofertas só para procurar algo o que comprar.”

    Essa é outra que ouvimos muito hoje e me preocupa essa necessidade de “não perder a oferta”.

    Mais alguém vê isso acontecer?

    • João Vitor

      Foi exatamente o que aconteceu comigo, acabei comprando um panetone que demorou uma semana para chegar.

      Talvez não seja apenas a necessidade de não “perder a oferta”, mas sim o prazer de recompensa.

      • Pode ter um pouco dos dois, não é?
        A sensação de “aproveitar a oportunidade”, “não ser deixado para trás”.

    • Eu! Até agora, só comprei dois joguinhos de celular e meio que é só. Queria uns potes e bowls de porcelana (estou dando uma recauchutada na cozinha), mas não achei promoção desse tipo de coisa.

      • Atualização: ontem, comprei um pote de pasta de amendoim numa loja aqui no centro de Curitiba. Estava só com 10% de desconto, mas já estava com vontade de experimentar e, enfim, levei. (Muito boa, inclusive recomendo.)

    • Drax

      Eu também, adoro “economizar”. Por enquanto comprei só o Forza Motosport 7.

    • Roderico

      Ontem o B9 publicou um podcast chamado “A neurociência da Black Friday”. É bem interessante a forma que eles exploram o tema. Vale a pena ouvir (já adianto, o programa tem mais de 1 hora de duração). Link abaixo:
      http://www.b9.com.br/81462/braincast-254-a-neurociencia-da-black-friday/

      • Sou ouvinte da Família B9 de podcasts, esse está na fila para ouvir.
        Como é uma “pauta fria” deixo mais para baixo… 😛
        Valeu a dica!

    • Tenso isso… Tô escapando por enquanto de gastar.
      Mas fui no banco pagar uma conta, o caixa me ofereceu um PIC (capitalização), e “comprei” um negócio pra guardar dinheiro. menos mal.

      • E compensa? Nunca estudei direito PIC/títulos de capitalização, mas já ouvi de algumas pessoas que é fria perto de outras aplicações. Quais as condições desse PIC?

        • Pra rendimento de juros não. Entrei só pelo sorteio de 100 reais mensais. Vai que dou sorte? É melhor que loteria pelo menos. Poupo e ainda concorro a prêmios.

          • Orlando C. Neto

            Um tempo atrás tive que fazer um PIC para tentar subir meu score, meu pensamento foi igual ao seu. Não é investimento, é loteria com retorno do seu dinheiro depois de um determinado período.

    • tuneman

      Semana passada teve um dia de ofertas no Aliexpress. Fiquei muito tentado a pegar algumas coisas.
      Dias depois eu acesso com mais calma e consegui achar os mesmos itens por um valor mais baixo.

      • binho_0

        Eles fazem boas e verdadeiras promoções o ano todo. Eu mesmo comprei um negócio q tava, sei lá, 94 dólares e passou umas semanas, por conta de uma promoção sei lá do q, tava por 75 ou algo assim. Bem antes da BF.

  • Bem-vindo de volta, Post Livre.
    Olá para o pessoal de casa. Aos novos, que vão conhecer pelo Gazeta, puxem uma cadeira e vamos conversar.

    Aqui é ótimo! 😉

  • Will S.

    O jogo monument valley vale a pena? Está em promoção, e todo mundo fala bem, alguém pode dizer exatamente como ele é?

    • Harlley Sathler

      Vale sim!!! Eu estou de olho no 2, mas quero esperar uma promoção. Como ele é, exatamente é meio difícil de explicar, mas a grosso modo ele é meio que um quebra-cabeças geométrico que brinca bastante com a noção de profundidade. Acho que pra que você entenda melhor, vale a pena ver uns vídeos no youtube. Pessoalmente acho um jogo fantástico, com ilustrações muito legais.

      • Vale a pena demais.
        Ele é um puzzle, como dito pelo amigo, que usa a profundidade como pano de fundo… 😛
        A jogabilidade é super boa e o jogo é muito bonito.
        Vale a compra até cheia. 😁

    • Eu ia pegar também, mas no iOS só o 2 entrou em promoção.

    • Victor Serrão

      Cara eu me amarro muito, já zerei mas na hora de comprar o 2 bateu o pão durismo. Vou ver se compro hoje. Recomendo muito, o jogo é muito bem feito, desafiador.

      • Will S.

        Já comprei, quando sair do trabalho jogo

    • Louis

      Vale a pena, mas, depende do preço.

  • Harlley Sathler

    Há mais ou menos 4 anos, na primeira (pelo menos foi a primeira vez que eu vi) Black Friday, comprei meu estimado Galaxy Note 8″ (tablet) para substituir meu cansado iPad de primeira geração. Na época, fiquei na dúvida entre o Galaxy e um iPad mini que tinha sido lançado há não muito tempo. Os preços estavam convidativos e dei uma chance ao Galaxy em função da stylus.

    Corta para 2017: Depois de 4 anos o conservado Note 8″ parece estar sofrendo de um problema que, aparentemente, não é incomum: entra em repouso e desliga e é bem difícil convencê-lo a ligar de novo. Se ao invés do repouso, opto por desligar, outro parto para religar. As causas são bem vagas, mas vão desde bateria ruim (plausível, depois de 4 anos de uso intenso) a placa lógica.

    Até comecei o dia procurando por um substituo para o dito cujo, mas tem sido frustrante. Não há nada dentro das minhas po$$ibilidades que chegue perto do que o Note 8″ me oferece: Bom hardware, com configurações balanceadas; boa construção/acabamento; stylus e um sistema atualizado (estou rodando o LineageOS no Note 8).

    Ontem andei passeando por alguns sites chineses e vi uns aparelhos até interessantes, com hardware decente e suporte a stylus ativa, mas a maioria com Windows 10 e algumas opções com Android 5(!).

    Então, além do extenso post de desabafo, a pergunta: Alguém tem experiência com essas marcas chinesas (teclast, chuwi, cube, onda, etc.)?

    • João Vitor

      Já tive um tablet Genesis que com uns 5 meses de uso a bateria estufou tanto que a carcaça quebrou e a tela saltou um pouco para fora da moldura. Depois comecei a usar ele sem bateria conectado direto na fonte de energia, mas aquecia tanto e o desempenho piorou que desisti e deixei de lado.

    • Talvez um Xiaomi ou Lenovo? Dessas marcas menos conhecidas, eu ficaria receoso.

      • Gedson Junior

        Não tem motivos pra isso, tenho um ThinkPad que comprei já usado e uso a quase dois anos, aquele mesmo que tu tem/teve. Já os Xiaomi eu não conheço muito, mas se seguir a qualidade dos telefones tá tranquilo.

        • Eu desisti dele. O Windows 10 para tablets se mostrou incômodo com o tempo, mas o problema maior foi a duração da bateria e a dificuldade em religá-lo depois que a bateria era drenada. Era muito trabalho, sempre.

          • Gedson Junior

            Com drenar tu diz chegar a 0%? Sempre uso no máximo até uns 5% e pra ligar depois só um clique no botão basta. Como eu uso só pra Netflix/Prime o Windows não é tão incômodo, se quiser tem umas versões de Android bem aceitáveis pra ele.

          • Usava ele para ler, geralmente à noite. Se deixava ele ligado (em stand by, como qualquer tablet), era certeza que chegaria em casa e a bateria estaria zerada. Colocava ele na tomada e para ligar de novo não era só apertar e segurar o botão; tinha que apertar e segurar o botão liga/desliga e o do Windows por quase um minuto. Nem sempre funcionava.

            O iPad consigo usar por dias com uma mesma carga da bateria. O iOS é muito econômico em stand by, mesmo com o Wi-Fi ligado. É outro fluxo de trabalho — e um que faz mais sentido/agrega, ao contrário do ThinkPad 8/Windows.

          • Gedson Junior

            Isso já aconteceu comigo, parece que ele trava quando hiberna, daí tinha q segurar o botão pra ele desligar mesmo e depois ligar de novo. A solução foi desligar a hibernação e desligar por completo quando parar de usar. Fica um fluxo diferente de outros sistemas, mas daí depende do usuário.

    • Realmente, em questão de tablet nacional, você vai ficar numa situação que não dá pra ter os três ao mesmo tempo: preço, qualidade e sistema atualizado (do tipo, escolha apenas 2 hahaha). Eu recomendaria o Galaxy Tab S, de 9,6 polegadas, que me satisfaz bastante. É bem fácil de encontrar por menos de 700 reais. Porém ele é bem defasado (Android 4.4), tem um ou outro app que não pega, e não, não tem ROM customizada.

      No seu caso, eu iria de uma marca chinesa mesmo, Xiaomi ou Lenovo, importando dessas lojas (Gearbest, Dealextreme…). Essas marcas não costumam desapontar na qualidade, não.

      • Harlley Sathler

        Até pesquisei alguns: Xiaomi tem umas coisas interessantes, mas quase tudo com SoC MediaTek, então sem ROM customizada. Já da lenovo, achei o YogaBook, que pelo menos tem a opção do uso com a caneta em um dos lados (uso pra caramba para anotações), mas também sem custom ROM e, conhecendo a Lenovo, sem atualizações. Nesse caso talvez a melhor opção fosse a versão com Windows, mas aí entra no problema dos aplicativos.

        Considerei o Tab A, mas também não tem ROM customizada e duvido que a Samsung vá atualizá-lo.

    • Louis

      Por que vc simplesmente não troca a bateria? Tenho um Tab Pro que peguei por um preço excelente numa promoção e também já começau a dar sinais de que a bateria não vai muito bem.

      • Harlley Sathler

        Na verdade já até encomendei outra bateria. A questão é que li num tópico iFixIt vários donos desse mesmo tablet discutindo o problema: Alguns conseguiram resolver o problema substituindo a bateria. Outros tiveram que substituir a placa com o conector micro USB e outros só resolveram a questão depois de substituir a placa lógica.

        Não acredito que meu problema seja em nada com o conector porque o meu ainda está bem justinho e sempre tomei cuidado ao conectar e desconectar o cabo. Entre bateria e placa lógica, comecei pelo mais barato (e que com certeza sofreu com a idade), que é a bateria. O problema é que se a bateria não resolver, não vou gastar para substituir a placa lógica de um tablet de 4 anos de idade. Primeiro por causa do custo, segundo por causa do problema em não achar uma placa nova e, nesse caso, correr o risco de pegar uma placa já com boa parte da vida útil comprometida.

        No final das contas, tanto pelo custo quanto pela falta de opção, tomara que a bateria resolva! Se não resolver, já estou pesquisando por um eventual substituto, e este foi o motivo desta postagem.

    • binho_0

      Comprei um Onda V80 Plus para usar com android e win 10. Só q dado o espaço reduzido (apenas 32 Gb), nem um nem outro funcionavam bem. O win10 é o q mais sofria… Então removi o android e o win10 ficou BEM melhor. Deu trabalho achar a versão certa do win10 para esse tablet (um russo fez a gentileza de tirar do baidu e colocar num gdrive). Bom, eu o comprei pra servir quase q exclusivamente para eu carregar por aí para fazer reparos rápidos nos sites q precisam de edição de conteúdo. A ideia era substituir o notebook (mais pesado e maior) e carregar pouca coisa numa mochila de 10 litros. Deu certo nesse sentido, mas é um equipamento limitado, claro. Optei pelo win10 por conta dos navegadores (chrome, firefox etc), dos quais terei um retorno melhor sobre o q se passa na renderização dos conteúdos. Os sites q administro têm gestores q dão mais atenção a visualização deles no desktop. Cara, ligo um teclado logitech go (super fino e leve) e um mouse tb logitech e fica perfeito nesse sentido. O tablet custou 300 reais e veio graças a liberação q eu tenho da receita federal de compras de até 100 doletas. Eu recomendarei apenas para usos bem restritos, pq nem se compara com Samsung S3 ou iPads. Aliás, eu não sei se há um tablet realmente bom com win10 no mercado.

      • Harlley Sathler

        Interessante! Andei vendo esses tablets com dualboot e, em praticamente todos, a versão de android era a 5.1 (em alguns casos era a 4.4 ou 4.1) e sem qualquer opção de atualização. Nesse sentido, não justificaria mesmo manter o Android rodando.

        Por outro lado, percebo que seu uso se restringe quase que totalmente ao uso com teclado e mouse, né?

        Há uns dois anos, eu acho, comprei um tablet baratinho da CCE com Windows, para experimentar o sistema com touchscreen. A experiência, nesse contexto, não foi boa: Os aplicativos modern, projetados para uso em touchscreen, são ruins, desatualizados ou inexistentes. Os aplicativos Win32 são completos, mas usá-los com o dedo, numa tela de 7″ era impraticável.

        Não sei se houve alguma melhora nesse tempo.

        • binho_0

          Dá pra usar o touch sim, apesar de não ter sido essa a minha preferência, já q eu queria ter um substituto mesmo pro notebook. A falta do touch é notável, mas eu não o uso muito assim, então… Mas o modo tablet do win10 funciona direitinho. Não vi problemas no pouco q usei. O q pega é q os gerenciadores de conteúdo q tenho q usar têm algumas funções mouseover e no touch elas não funcionam… Daí, pelo menos o mouse, é indispensável.

  • Qual o produto que vocês estavam esperando por um preço melhorzinho na Black Friday, mas não encontraram/encontraram com o preço tradicional ou de promoção “comum”?

    No meu caso, eu queria comprar muito um SSD, mas todos que eu vi estão com o preço “padrão”… por isso não me animei muito a comprar ainda…

    • Queria muito um SSD, mas tinha uma pequena expectativa da cervejeira Consul.
      Mas nada demais nos preços… 😔

    • Victor Serrão

      Eu queria um Kindle Paperwhite quase de graça. O desconto de R$ 110 me parece pouco…

      • Louis

        Tbm queria, mas, a Amazon foi mão de vaca e deixou o preço de sempre, logo, não foi dessa vez.

        • Victor Serrão

          Acabei comprando… Muito livro pra ler na tela do tablet, não teve jeito…

    • Louis

      Uma poltrona, mas, pelos preços altos, sem chance.

    • Frederico

      SSD m.2 e memória ram, ambos pra notebook

  • Victor Serrão

    Então, nesse retorno do MdU, estou me deparando com essa questão do Paywall… Alguém já assina a Gazeta? Como é? Vale pra quem não é curitibano?

    • Sou suspeito, mas vamos lá :)

      Quem é de Curitiba tem um incentivo extra que é o Clube. Restaurantes, shows, cinema… um monte de lugares oferece descontos para o Clube. Com os descontos de uma refeição num restaurante e um cineminha por mês, a assinatura se paga.

      Falemos do jornal, que é o que interessa para quem é de fora. Uma coisa que ainda é meio rara em veículos brasileiros e que aqui já acontece, é ter uma demarcação clara da linha editorial e das convicções do veículo. Isso ajuda para atrair quem se identifica com elas, mas também aos que não, porque assim se lê o conteúdo com mais contexto. (E, de fato, não é preciso estar 100% alinhado; eu mesmo tenho divergências com algumas convicções do jornal. E eu trabalho aqui!!) De qualquer maneira, tem editorias muito boas aqui que fazem uma ótima cobertura. República, Justiça, os cadernos de estilo de vida… só para citar algumas.

      Em última análise, é como disse a outro leitor dia desses: a assinatura feita através do Manual (pelos links daqui) entra na nossa conta. Ela mostra para a chefia que temos um público cativo e interessado, que há demanda por tudo que o blog representa e defende. O valor é pouca coisa acima do da nossa antiga assinatura, ou seja, é quase como se fosse a assinatura do Manual do Usuário (afinal, meu salário depende indiretamente disso), com a Gazeta do Povo vindo como um enorme bônus.

    • Frederico

      Estou aproveitando os 3 meses de promoção para avaliar se vale a pena. Em termos de MdU e Nova Economia, diria que sim. Mas sei que meu dinheiro também vai financiar colunistas que tenho muito pé atrás, muito mesmo e aí fico um pouco em conflito.

      • Victor Serrão

        Eu gosto bastante da maioria dos colunistas, acho que a Gazeta tem feito um jornalismo muito diferente da grande mídia de Rio e São Paulo e isso é muito positivo. Já assinei e estou gostando bastante.

        Só senti um pouco de falta do conteúdo local do meu estado, mas é pedir demais e pra isso eu já assino O Globo.

  • Quase comprei um Samsung Galaxy nessa black friday, e ia vender meu iPhone 7 pra pegar um. Uso 2 chips [ claro e vivo ]. Mas por enquanto tô ficando de boa. Acho que vou é cancelar meu chip da vivo que uso pouco, fazer portabilidade de claro pra tim ou vivo, e me atolar ainda mais no mundo apple. Ficar só com 1 aparelho mesmo e pronto.

  • Oi crianças. É bom estar de volta :)

    • binho_0

      tá faltando o ligeiro, o paulo e mais um penca de jovens delinquentes…

  • Meu velho computador está bem lento. Não é de hoje. Resolvi desmontá-lo e fazer uma faxina lá dentro. Como suspeitava, os dissipadores e coolers estavam bem sujos.

    Mas a limpeza não resolveu — removi toda a poeira e troquei a pasta térmica do processador e da placa de vídeo. Minha suspeita recaiu, então, no HD, um velho Seagate de 1 TB. Rodei uns apps de monitoramento e, segundo me disseram no Twitter, está tudo bem com ele. Aí abri o Speccy e, surpresa: o processador, um Core i5 2500, estava a mais de 90º C!

    Parece-me que está aí o problema. Ele está com o cooler stock, da própria Intel. Abri o case e coloquei um ventilador apontado para a CPU; mesmo assim, não baixou. Seria o caso de tentar outro cooler?

    • Louis

      Pode ser uma alternativa barata para tentar resolver o problema.

    • Victor Serrão

      Me lembrei agora de meu passado como usuário de AMD K6… Ô troço pra esquentar… O Athlon também esquentava. Eu tentaria um novo cooler, maior. Foi minha solução lá nos idos de 2001/2002…

    • binho_0

      doa esse e compra um novo, jovem. tá louco…

      • Não estou usando ele para nada. Era minha máquina de jogos, mas em 2017 devo ter ligado ele umas três vezes para jogar FIFA — e agora descobri o OpenEmu no Mac e é sensacional.

        Estou limpando ele para deixar na casa dos meus pais :)

        • binho_0

          há não muito tempo eu tinha uma estante de livros na casa dos meus pais. não o culpo por isso.

          • Hahahaha! No meu caso, o “deixar” é no sentido de que será mais útil lá — para eles (e alguns parentes) usarem.

            (Ainda tenho uma estante com livros lá também.)

  • Uma dica para quem está em São Paulo: na próxima semana acontece na cidade universitária a tradicional festa do livro da usp.

    Ela é bem mais garantida que a black fraude: para as editoras participarem elas precisam garantir no mínimo 50% de desconto sobre os preços tabelados.

    https://paineira.usp.br/festadolivro/

    • Frederico

      Tradicionalmente acontece no final do ano?

      • binho_0

        Isso.

      • Sim, sempre entre novembro e dezembro.

    • binho_0

      opa! eu vou. estarei lá no dia 28 ou 29.

    • binho_0

      vai ser interessante ver se a leva de livros conservadores da record estará lá e, melhor ainda, se eles serão procurados. não se vc já viu a nova edição do livro do olavão q a record fez… parece um livro do ‘sr. dos anéis’ misturado com algum guru místico da idade média, mas é só um livro do olavão mesmo.

      • Olha, tá cheio de reacinha na USP hoje em dia…

    • binho_0

      e, a propósito, comprei dois dessa leva: ‘poeira da gloria’ e ‘corrupção da inteligência’. o primeiro parece ser verdadeira fruto de uma pesquisa e traz observações q não podem ser ignoradas. mandei mensagem no twitter citando o autor, o martim vasques da cunha, e ele respondeu de forma educada. o segundo eu não sei, não tive contato nenhuma ainda, mas em conversas com ele, o flavio gordno, no twitter, senti q a paixão ideológica ou alguma forma de ressentimento fala mais alto ali. o mais curioso é q o gordon nega qualquer participação ideológica nos debates.

      • Frederico

        to com vontade de ler esse poeira da gloria, mas n sei se é pra mim ou se tenho bagagem até

        o blog dele é bem interessante, curti mto os ensaios sobre leonard cohen
        pena que o blogger é um lixo para adicionar no instapaper

  • binho_0

    já um pouco tarde, mas tô procurando um dumbphone, mas não tão dumb assim. se ele tiver um android bem razoável ou algum sistema q dÊ acesso à internet pra coisas realmente pontuais seria uma boa. eu queria um celular de emergencia, pra carregar por aí e q em caso de roubo ou mesmo perda, o prejuízo não fosse grande. e tb uma alternativa para cadastrar o número em sites em q não é desejável o número q uso, digamos, oficialmente. alguém conhece algum modelo legal?

    • Sem Facebook, Instagram, Twitter e WhatsApp, é bem provável que algum de entrada (mas não tão de entrada) dê conta. Tipo Moto E4, talvez?

      • binho_0

        olha, se tivesse uma bateria maior e fosse a prova d’água, seria melhor. Eu tinha um samsung bom, q era tudo isso, mas ficou velhinho já e acabei dando pro meu pai.

  • binho_0

    Deixei de lado, quase sem prejuízo, o Chrome em benefício do novo Firefox. Tirando uma coisa outra, q eu creio será trabalho de polimento, as coisas estão funcionando perfeitamente bem. Antes era impossível usar o firefox nesse meu note já bem rodado. Que belo presente esse!