i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
política nuclear

Aiatolá do Irã aprova acordo nuclear, mas com ressalvas

    • ancara (turquia)
    • Reuters
    • 21/10/2015 11:46
     | AK/mro/mb/HO
    | Foto: AK/mro/mb/HO

    O aiatolá Ali Khamenei aprovou o acordo nuclear do Irã com potências mundiais, mas disse que o governo iraniano deve resguardar elementos centrais de seu programa nuclear até que as alegações sobre suas supostas dimensões militares no passado sejam esclarecidas.

    Em uma carta ao presidente iraniano, Hassan Rouhani, publicada no site oficial de Khamenei, o líder supremo do Irã ordenou que o pacto firmado em 14 de julho seja implementado, mediante certas condições que o Parlamento do país estipulou em uma nova lei aprovada na semana passada.

    Ele afirmou que o Irã deveria adiar o envio do estoque de urânio enriquecido para o exterior e a reconfiguração de um reator de água pesada para que não possa fabricar plutônio do tipo usado em bombas - aspectos cruciais das obrigações iranianas nos termos do acordo - até que inspetores da Organização das Nações Unidas (ONU) esclareçam a questão de Teerã ter buscado armas atômicas em algum momento.

    “Qualquer ação relacionada a (o reator de) Arak e ao envio de urânio para o exterior... irá acontecer depois que o arquivo PMD (possíveis dimensões militares, em inglês) estiver encerrado”, escreveu Khamenei em sua carta.

    O Irã vem negando reiteradamente que realizou pesquisas com a meta de desenvolver uma arma nuclear, embora durante anos tenha freado um inquérito da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), da ONU, baseado em informações que insinuam que a nação persa o fez, o que seria uma violação do Tratado de Não-Proliferação Nuclear.

    A AIEA terminou de coletar amostrar das instalações militares iranianas no início deste mês, e deve anunciar suas conclusões até 15 de dezembro.

    Khamenei ainda disse que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, lhe enviou duas cartas prometendo que os EUA não têm intenção de derrubar o regime clerical da República Islâmica, mas acrescentou que as ações norte-americanas provaram que “isso não é verdade”.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.