Paris – Um Airbus A380 decolou ontem do aeroporto de Toulouse, na França, para iniciar a última campanha de testes do avião gigante do fabricante europeu, que deve terminar em 30 de novembro, com vistas a sua certificação em dezembro.

O A380, conhecido como MSN-2 por ter saído em segundo lugar da linha de montagem, decolou às 14h52 (11h52 de Brasília) rumo a Cingapura, disse uma porta-voz da Airbus.

O aparelho é operado por funcionários da Airbus, mas especialistas das autoridades aéreas européia e norte-americana também viajam no avião, para verificar seu comportamento.

As respectivas certificações dos especialistas devem sair em meados de dezembro, acrescentou a porta-voz.

A aeronave deve chegar hoje a Cingapura, primeiro destino de uma das quatro viagens que o aparelho deve realizar nesta fase de certificação, com a tentativa de simular um funcionamento contínuo do avião, como quando estiver operando para uma companhia comercial.

A partir de Cingapura, o A380 irá a Seul e desse local para Cingapura. Na próxima quinta-feira voltará a Toulouse, para concluir a primeira das quatro viagens da campanha. Na segunda viagem, o aparelho gigante – com capacidade para 555 passageiros em sua versão standard – fará escalas em Hong Kong e na cidade japonesa de Narita a partir do dia 17, antes de voltar à base de operações de Toulouse, no dia 20.

As cidades chinesas de Guanzu, Pequim e Xangai serão os pontos de escala da terceira viagem, entre 21 e 24 de novembro. Por último, na quarta viagem, o Airbus voará primeiro de Toulouse a Johanesburgo de 25 a 26 de novembro, antes de passar sobre o Pólo Sul em seu trajeto entre Johannesburgo e Sydney, de 27 a 28 de novembro. A segunda fase desta rodada compreenderá dois vôos, o primeiro entre Sydney e Vancouver, e o segundo entre esta cidade canadense e Toulouse. Nesse trajeto, sobrevoará o Pólo Norte.

Até o último dia 10, os cinco A380 que saíram das linhas de montagem da Airbus tinham realizado 753 vôos, que totalizavam quase 2.400 horas.

Entregas

A bolsa de pedidos da Airbus possui atualmente vendas de 166 desses aparelhos, entre aquisições firmes e opções, de 15 clientes.

No último dia 8, a European Aeronautic, Defence & Space (EADS), responsável pela Airbus, divulgou que teve um prejuízo de 195 milhões de euros no terceiro trimestre. A empresa teme perder mais encomendas do A380, já que a entregadora norte-americana FedEx cancelou 10 pedidos do novo avião.

Na semana passada, a Virgin Atlantic Airways decidiu adiar o recebimento dos aviões A380 para 2013. No entanto, a australiana Qantas Airways aumentou seus pedidos de 12 para 20 unidades.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]