Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Apoiador de Juan Guaidó ferido durante confronto entre manifestantes da oposição e soldados leais ao ditador Nicolás Maduro após tropas se juntarem à campanha do presidente interino Juan Guaidó, nos arredores da base militar La Carlota em Caracas, 30 de abril. Foto: Federico Parra / AFP
Apoiador de Juan Guaidó ferido durante confronto entre manifestantes da oposição e soldados leais ao ditador Nicolás Maduro após tropas se juntarem à campanha do presidente interino Juan Guaidó, nos arredores da base militar La Carlota em Caracas, 30 de abril. Foto: Federico Parra / AFP| Foto:

A diretora de Saúde no município de Chacao, na região metropolitana de capital venezuelana Caracas, Maggia Santi, falou à imprensa local que até as 15 horas (no horário local, 16 horas em Brasília), 57 pessoas haviam sido atendidas após o confronto nos arredores da base militar de La Carlota, na capital, nesta terça-feira (30).

Santi afirmou que todas as pessoas estão estáveis e que não há nenhuma situação de maior gravidade.

Segundo a diretora, 34 pessoas foram feridas por projéteis de chumbo, 18 foram atendidas por traumatismos, três com asfixia, e duas pessoas tiveram ferimentos por bala.

Uma mulher levou um tiro na região do estômago e foi levada ao hospital por manifestantes. Santi afirmou que a mulher passava por uma cirurgia durante a tarde.

Outra pessoa foi atropelada por um tanque blindado durante a manhã nos arredores da base militar La Carlota. O caso foi registrado em vídeo e transmitidos pelos meios de comunicação. As imagens mostram a unidade militar acelerando contra os manifestantes; uma pessoa ficou caída no asfalto.

Acompanhe a cobertura completa dos acontecimentos na Venezuela nesta terça-feira (30).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]