i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
impasse

Assembleia Constituinte se reúne pela primeira vez na Venezuela

Para oposição, Constituinte foi lançada por Maduro para retirar poder da Assembleia Nacional e perseguir quem é contra o governo

    • Caracas
    • Agência Estado
    • 04/08/2017 16:40
    Sob pressão interna e externa, Assembleia Constituinte se reúne pela primeira vez na Venezuela | JUAN BARRETO/AFP
    Sob pressão interna e externa, Assembleia Constituinte se reúne pela primeira vez na Venezuela| Foto: JUAN BARRETO/AFP

     Os membros da Assembleia Constituinte da Venezuela tomaram posse e se reuniram pela primeira vez nesta sexta-feira (4), após a votação para a escolha dos integrantes do órgão no último domingo (30). Em sua primeira decisão, a ex-ministra das Relações Exteriores Delcy Rodríguez foi eleita como presidente da Assembleia Constituinte. 

    A nomeação foi feita pelo líder do partido socialista, Diosdado Cabello, e aprovada unanimemente pelos 545 delegados. Rodríguez é um nome entre os aliados próximos do presidente Nicolás Maduro que deixaram seus cargos para participar da Assembleia Constituinte, que terá amplos poderes para reformar instituições. 

    A oposição não reconhece a eleição de domingo e diz que a Constituinte foi lançada por Maduro apenas para retirar poder da Assembleia Nacional, dominada pelos oposicionistas, e para perseguir quem é contra o governo. 

    Prisão domiciliar

    Nesta sexta, um dos opositores do governo de Maduro, o ex-prefeito de Caracas, Antonio Ledezma, foi colocado novamente em prisão domiciliar após ter sido levado pelo serviço de inteligência do país na última terça (1º). Ele e Leopoldo López cumpriam prisão domiciliar, mas ambos foram levados à prisão nesta semana após se pronunciarem contra a votação do domingo para eleger a Assembleia Constituinte.

    López segue na prisão.

    Asilo

    governo do Panamá concedeu asilo político a dois juízes venezuelanos, que entraram na embaixada do país em Caracas nesta semana. Em um comunicado, o Ministério de Relações Exteriores panamenho informou que tomou essa decisão em solidariedade com o povo venezuelano e pediu ao governo de Maduro que detenha as ações da Constituinte e negocie uma saída política.

    Crise

    A Venezuela vive uma crise econômica e política desde 2014, mas que foi intensificada em abril deste ano. De acordo com o Observatório de Conflitos Sociais Venezuelanos, desde 1º de abril, foram registrados no país 6.729 protestos e 428 saques. Cento e cinquenta e sete pessoas morreram, sendo a maioria civis.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.