i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Terrorismo

Ataque à seleção de críquete do Sri Lanka deixa sete mortos

Atentado é o maior contra atletas internacionais desde a morte de 11 israelenses na Olimpíada de Munique, em 1972

  • PorFolhapress, em São Paulo
  • 03/03/2009 21:01
Marcas da violência em veículo da polícia: seis policiais paquistaneses foram mortos ao reagir ao ataque contra a seleção de críquete do Sri Lanka | Aamir Qureshi/AFP
Marcas da violência em veículo da polícia: seis policiais paquistaneses foram mortos ao reagir ao ataque contra a seleção de críquete do Sri Lanka| Foto: Aamir Qureshi/AFP
  • Veja alguns ataques ocorridos no Paquistão desde 2007
  • Confira onde fica Lahore, no Paquistão

Lahore - Homens armados com metralhadoras e granadas atacaram o comboio da seleção do Sri Lanka de críquete, esporte mais popular do sul da Ásia, quando chegava ao principal estádio de Lahore, no Paquistão. Seis policiais foram mortos ao reagir ao ataque, que matou também um motorista. Sete jogadores, um árbitro e o técnico assistente ficaram feridos. Eles não correm risco de morte.

O Paquistão está "em um estado de guerra’’, afirmou o ministro do interior, Rehman Malik, que prometeu perseguir os criminosos. Os agressores, entre 12 e 14 jovens, fugiram depois da ofensiva, frustrada após o conflito com a escolta policial. Na fuga, abandonaram mochilas com munição, granadas, lança-granadas e walk-talks.

O motorista do ônibus, Mohammad Khalil, acelerou enquanto rajadas de metralhadora perfuravam o veículo, conduzindo o time para o estádio Gaddafi, onde milhares de torcedores aguardavam o início do jogo, às 9 h locais. Outro ônibus, que levava juízes, também foi alvejado. "O motorista morreu diante dos nossos olhos’’, contou o árbitro Steve Davis.

"Investigamos a possibilidade de que os terroristas quisessem sequestrar o ônibus e levá-lo a um prédio próximo para criar drama’’, afirmou Malik. "O modo como vieram preparados e em grande número indicam este plano.’’

O ataque "humilhou o país’’, declarou o premiê Yousuf Raza Gilani. O time do Sri Lanka era o primeiro a jogar no Paquistão em 14 meses, após cancelamentos de jogos internacionais por motivos de segurança.

As investigações sobre o ataque de Lahore ainda estão em fase preliminar, segundo autoridades locais. A atuação dos Tigres Tâmeis, grupo que luta pela independência das regiões de minoria tâmil no Sri Lanka, é considerada improvável.

Com o ataque, o maior contra atletas internacionais desde a morte de 11 israelenses na Olimpíada de Munique, em 1972, ruiu a crença de que a popularidade do críquete o protegeria no subcontinente indiano e pôs em xeque o plano de realizar o campeonato mundial de 2011 no Paquistão, na Índia, no Sri Lanka e em Bangladesh.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.