i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Paquistão

Ataques suicidas matam 45 pessoas em Lahore, no Paquistão

Atentado mais violento do ano deixou cerca de 100 pessoas ficaram feridas. Entre os mortos estão nove militares paquistaneses

  • PorReuters
  • 12/03/2010 10:45

Dois homens-bomba mataram pelo menos 45 pessoas na cidade paquistanesa de Lahore nesta sexta-feira, disseram autoridades. Eles pretendiam atingir militares do país, desafiando o governo que alega ter enfraquecido os rebeldes do Taleban.

Uma terceira bomba explodiu perto de uma delegacia de polícia em Lahore mais tarde nesta sexta-feira, segundo a polícia, ferindo até quatro pessoas na cidade da região oeste do Paquistão, perto da fronteira com a Índia.

Os militantes voltaram a colocar pressão sobre o governo paquistanês, que tem o apoio dos Estados Unidos, com cinco ataques a bomba somente nesta semana.

"Dois homens-bomba atacaram entre de 15 e 20 segundos, e eles estavam a pé", disse o chefe de polícia local, Tariq Saleem Dogar, a jornalistas após os primeiros ataques.

Entre os mortos do ataque, o mais violento neste ano, estão nove soldados, disseram autoridades militares. Quase 100 pessoas ficaram feridas.

Autoridades paquistanesas disseram que o aumento da repressão havia enfraquecido os militantes do Taliban ligados à Al Qaeda que querem derrubar o governo, criticado dentro e fora do país.

Porém, o Taliban renovou a pressão sobre o impopular presidente Asif Ali Zardari. Um intervalo nas ações violentas poderiam ter dado algum alívio a Zardari, que enfrenta pedidos da oposição para repassar poderes ao primeiro-ministro.

Se isso não acontecer, o Paquistão pode ter uma nova onda de distúrbios políticos, pressionado para derrotar o Taliban.

As cinco explosões desta semana incluem o ataque suicida de um carro-bomba a um prédio da inteligência da polícia em Lahore na segunda-feira, que matou 13 pessoas. Um tiroteio e um bombardeio a uma agência de ajuda com sede nos EUA mataram mais 6 pessoas no noroeste do país.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.