| NICOLAS MAETERLINCK/AFP
| Foto: NICOLAS MAETERLINCK/AFP

A Procuradoria Federal da Bélgica revisou nesta terça-feira (29) de 35 para 32 o número de mortos nos ataques terroristas em Bruxelas na terça passada (22) e afirmou que todos já foram identificados. Ainda não foi divulgada uma lista oficial de nomes.

Entre as vítimas, 17 são belgas e 15, estrangeiros. Do total, 28 morreram nos locais dos atentados (o aeroporto de Zaventem e a estação de metrô de Maelbeek) e quatro em hospitais. Não há crianças ou adolescentes entre as vítimas. Os três terroristas suicidas não estão incluídos nessa relação.

Inicialmente, a ministra da Saúde, Maggie De Block, havia anunciado que eram 35 os mortos nos ataques, mas a Procuradoria explicou mais tarde que três pessoas haviam sido contadas duas vezes na lista.

De Block também informou o número atual de 32 mortos e disse ainda, via Twitter, que ainda 94 pessoas estão hospitalizadas, das quais 49 em estado grave.

Funerais

Identificadas as vítimas, os primeiros funerais já começam a ser marcados. A cerimônia para o belga Olivier Delespesse, de 45 anos, um dos primeiros desaparecidos cuja morte foi confirmada pela família, será nesta quinta (31).

Os parentes da italiana Patricia Rizzo, 48, que era funcionária da Comissão Europeia, farão o enterro dela na sexta-feira (1º).

Em Chennai, no sudeste da Índia, foi enterrado Raghavendra Ganeshan, técnico de informática da empresa Infosys, que morreu no ataque à estação de metrô de Maelbeek.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]