O primeiro ministro italiano, Silvio Berlusconi, deverá perder o voto de confiança na próxima semana e mergulhar o país em uma nova crise política, disse neste domingo (12) seu ex-aliado Gianfranco Fini. "Eu não tenho uma bola de cristal, mas acredito que Berlusconi não terá a confiança", afirmou Fini, em entrevista à rede Rai 3. Antes um aliado poderoso, Fini agora é um rival amargo de Berlusconi.

"Nós nos encontramos em uma situação de crise política com o governo", disse Fini, que é o presidente da Câmara dos Deputados. Berlusconi disse estar confiante que obterá a maioria dos votos na terça-feira (14), apesar do abandono de Fini e de cerca de 40 congressistas da coalização do governo no início do ano.

Fini disse que Berlusconi perdeu a confiança do povo italiano e precisa renunciar para que o país possa seguir em frente. "Se a moção de censura não evoluir, nós nos encontraremos com um governo que estará tentando sobreviver. Este não é um governo estável, mas um governo de estagnação", afirmou.

Fini acredita que um novo governo de centro-direita deveria substituir Berlusconi no caso de renúncia. Amanhã, Berlusconi deve fazer um discurso no Senado sobre a crise política, por volta das 6 horas (horário de Brasília). A votação de confiança, então, ocorrerá no Senado e na Câmara dos Deputados, na terça-feira. A votação das 630 cadeiras na Câmara deve ser muito apertada. Porém, Berlusconi está confiante de que irá ganhar no Senado.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]