Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
luis arce bolívia
O candidato presidencial de esquerda da Bolívia, Luis Arce (C), do partido Movimento ao Socialismo, comemora com o companheiro de chapa David Choquehuanca (D), em 19 de outubro de 2020, em La Paz, Bolívia| Foto: RONALDO SCHEMIDT/AFP

Pesquisa de boca de urna divulgada nos primeiros minutos desta segunda-feira (19), indica que o afilhado político de Evo Morales Luis Arce venceu em primeiro turno as eleições presidenciais na Bolívia, realizadas neste domingo.

Arce aparece com 52,4% dos votos, contra 31,5% do ex-presidente Carlos Mesa, segundo levantamento realizado pela emissora de televisão Unitel. Pela legislação boliviana, a vitória no primeiro turno está assegurada quando um candidato obtém 50% mais um dos votos ou ao menos 40% da preferência do eleitorado, desde que a vantagem sobre o segundo colocado supere os dez pontos porcentuais.

Arce é do grupo político do ex-presidente Evo Morales, MAS (Movimento ao Socialismo) que comandou o país entre 2006 e 2019 e que hoje está asilado na Argentina.

Oficialmente, até a manhã desta segunda-feira, apenas 15% das urnas haviam sido apuradas. A conclusão da contagem pode levar dias. De acordo com o Órgão Eleitoral Plurinacional, neste momento, Mesa aparece na frente, com 43,8% dos votos. Arci está com 34,2%. Contudo, os poucos votos contados não servem como tendência.

Repercussão

A presidente interina da Bolívia, Jeanine Añez, reconheceu a vitória de Arce em primeiro turno. "Ainda não temos uma contagem oficial, mas pelos dados que temos, o Sr. Arce e o Sr. Choquehuanca [vice] venceram as eleições. Parabenizo os vencedores e peço que governem tendo a Bolívia e a democracia em mente", disse Añez no Twitter.

Morales também se manifestou. Em declaração na Argentina disse que a vitória do MAS foi contundente. "Irmãos da Bolívia no mundo, Lucho [Arce] será nosso presidente. Ao nosso país, ao caminho do desenvolvimento econômico, político e social e, principalmente, contribuirá para o crescimento econômico. À distância quero enviar aos meus irmãos Lucho e David [vice] os meus sinceros parabéns", disse o ex-presidente. No Twitter, ele também mencionou a vitória do MAS no Congresso.

15 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]