• 05/06/2020 10:01
Pandemia

Bolívia fecha embaixadas no Irã e na Nicarágua e reduz número de ministérios

  • 05/06/2020 10:01
    • Gazeta do Povo
    Bolivia coronavírus
    A presidente interina da Bolívia, Jeanine Áñez| Foto: AFP

    O governo interino da Bolívia ordenou nesta quinta-feira (4) o fechamento de suas embaixadas no Irã e na Nicarágua, países aliados do ex-presidente Evo Morales, alegando que é necessário economizar recursos para destiná-los à luta contra a Covid-19 no país. A presidente Jeanine Añez também anunciou que seu governo está extinguindo os Ministérios da Cultura e dos Esportes, que passarão a compor o Ministério da Educação; e o Ministério da Comunicação, que passará a ser uma secretaria da Presidência. Com isso, o governo passará de 20 a 17 ministérios.

    "Todo o dinheiro economizado com essa redução será destinado à saúde e ao combate ao vírus", disse a presidente, sem especificar quanta economia essas medidas significarão para os cofres públicos. Até esta quinta-feira (4), mais de 12 mil bolivianos foram diagnosticados com o novo coronavírus e 415 morreram. O governo decretou quarentena em todo o país, que já foi flexibilizada.

    Sobre o fechamento das embaixadas em Teerã e Manágua, Añez disse que a Bolívia "não tem nada contra esses países nobres, povos e irmãos que respeitamos e somos amigos".

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.