• 22/07/2020 07:32
Venezuela

EUA oferecem recompensa de US$ 5 milhões por chefe do Supremo chavista

  • 22/07/2020 07:32
    • Estadão Conteúdo
    O presidente da Suprema Corte da Venezuela, Maikel Moreno
    O presidente da Suprema Corte da Venezuela, Maikel Moreno| Foto: YURI CORTEZ/AFP

    O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, anunciou nesta terça-feira (21) que o governo americano está oferecendo uma recompensa de US$ 5 milhões (R$ 25,9 milhões) por informações que levem à prisão e ao julgamento do presidente do Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) da ditadura venezuelana, Maikel Moreno.

    Em comunicado, Pompeo também anunciou sanções a Moreno e à mulher dele por supostamente estarem envolvidos "em significativa corrupção" e afirmou que o chefe do Supremo venezuelano "recebeu propina para influenciar no resultado de casos criminais e civis" em instâncias inferiores em mais de 20 processos judiciais. Em março deste ano, procuradores do Estado da Flórida acusaram Moreno de lavagem de dinheiro e outros crimes relacionados com as supostas propinas que recebeu na Venezuela.

    No total, os EUA apresentaram acusações contra 15 membros e ex-integrantes do governo venezuelano, incluindo o presidente Maduro, acusado de tráfico de drogas e pelo qual ofereceram uma recompensa de US$ 15 milhões (R$ 77,5 milhões) por qualquer informação que leve à captura.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.