• 16/09/2019 14:47
Mecanismo de Oslo

Maduro sabotou saída pacífica quando acordo estava prestes a ser aprovado, diz oposição

  • 16/09/2019 14:47
    • Gazeta do Povo
    Líder da oposição venezuelana e presidente interino Juan Guaido (C) durante uma manifestação no bairro de Baruta, em Caracas
    Oposição culpa regime chavista por fim das conversas de paz mediadas pela Noruega.| Foto: Matias Delacroix/AFP

    As negociações entre o regime de Nicolás Maduro e a oposição venezuelana, mediadas pela Noruega, estavam prestes a levar à uma transição política pacífica quando os representantes do ditador "inventaram desculpas para sabotar" sua concretização, afirmou Emilio Graterón, coordenador político do Voluntad Popular, partido do líder opositor Juan Guaidó.

    “O mecanismo de Oslo tinha uma série de pré-acordos que eram impossíveis para o regime dizer não. Foram propostas tão boas que ele decidiu evitá-las e construir um caminho para não chegar a uma saída democrática e pacífica”, disse Graterón, em entrevista coletiva nesta segunda-feira.

    Ele acrescentou ainda que uma saída pacifica para a crise da Venezuela estava a poucas semanas de ser alcançada e que era uma proposta apoiada pelos 60 países que reconhecem Guaidó como presidente do país. No domingo, Guaidó anunciou que o diálogo com o chavismo havia se esgotado e que daria início a uma "nova etapa de luta". Maduro havia suspendido as conversas há 40 dias.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.