i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
no Reino Unido

Britânico infectado com ebola em Serra Leoa inicia tratamento

O paciente, de 29 anos e identificado como William Pooley, trabalhava como enfermeiro voluntário em Serra Leoa

  • PorEfe
  • 25/08/2014 05:05

O primeiro britânico infectado pelo vírus ebola em Serra Leoa iniciou seu tratamento em um hospital de Londres, onde se encontra em uma unidade especialmente isolada após ter sido repatriado, informou nesta segunda-feira (25) a emissora BBC.

De acordo com a fonte, o paciente, de 29 anos e identificado como William Pooley, trabalhava como enfermeiro voluntário em Serra Leoa.

O britânico foi repatriado ontem ao Reino Unido em um avião das Forças Aéreas Britânicas (RAF), que aterrissou na base aérea militar de Northolt. Na sequência, com escolta policial, Pooley foi levado para o Royal Free Hospital, situado ao norte da capital.Pooley, o primeiro britânico infectado pelo vírus, se dirigiu a Serra Leoa para trabalhar como voluntário perante o surto do ebola, que, até o momento, já resultou na morte de quase 1.500 pessoas.

Segundo a BBC, Pooley, natural da cidade de Woodbridge, no condado inglês de Suffolk, recebe tratamento em uma unidade especialmente isolada para pacientes diagnosticado com doenças muito contagiosas, a única sala deste tipo na Europa.

Um porta-voz do Ministério de Saúde do Reino Unido revelou ontem que o paciente "não se encontra gravemente doente", enquanto o governo reiterou que o risco de proliferação do ebola no país é "muito baixo".

Desde os registros dos primeiros casos em março em Guiné, o surto do ebola já matou 1.427 pessoas nesse país, na Libéria, Serra Leoa e Nigéria, segundo os números da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O ebola, transmitido por contato direto com sangue ou fluidos corporais de pessoas ou animais infectados, causa hemorragias graves e pode ter uma taxa de mortalidade de 90%.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.