i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Impeachment

Chanceler do Equador anuncia retirada de seu embaixador no Paraguai

  • PorEFE
  • 25/06/2012 08:01

O Equador decidiu retirar seu embaixador do Paraguai, Julio Prado, em rejeição ao impeachment do ex-presidente Fernando Lugo, informou neste domingo o chanceler do país, Ricardo Patiño.

"O Equador retira seu embaixador no Paraguai em rejeição à destituição do legítimo presidente Fernando Lugo e a instauração de novo regime", escreveu Patiño em sua conta do Twitter.

O chanceler escreveu também que "Equador chama seu embaixador no Paraguai, Julio Prado, reiterando que não reconhece o ilegítimo governo de (Federico) Franco", em referência ao vice-presidente de Lugo, que o substituiu no cargo.

Patiño disse ontem que o que ocorreu no Paraguai foi um "golpe de Estado disfarçado" e afirmou que a destituição de Lugo como presidente é "uma vergonha para a América Latina".

"Nós consideramos que isto é um golpe de Estado disfarçado, é uma vergonha para a América Latina que depois de um processo de consolidação da democracia, um período presidencial termine desta maneira", questionou em um comunicado da chancelaria.

O vice-presidente Federico Franco, do Partido Liberal Radical Autêntico (PLRA), assumiu na sexta-feira passada a presidência do Paraguai após a destituição de Lugo pelo Senado.

O chanceler peruano, Rafael Roncagliolo, anunciou no sábado que o presidente do Peru, Ollanta Humala, convidou os outros chefes de Estado da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) a se reunirem na próxima semana em Lima.

A Cláusula Democrática da Unasul permite não reconhecer um novo governo nascido de processos irregulares e inclusive o fechamento de fronteiras.

O ex-bispo, que foi destituído na sexta-feira pelo Congresso após ser submetido a um julgamento político por mau desempenho em suas funções, assegurou hoje para a imprensa que foi vítima de um "golpe de Estado parlamentar" e que o governo de Franco carece de legitimidade.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.