i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
acordo

China investirá US$ 20 bi na Venezuela, metade em iuan

Pesidente venezuelano, Hugo Chávez, disse que a China iria fornecer ao seu país petroleiro um plano de financiamento de 20 bilhões de dólares para projetos

  • PorReuters
  • 20/04/2010 07:50

A China disse na terça-feira que assinou um acordo financeiro de 20 bilhões de dólares com a Venezuela, sendo metade dessa quantia em iuan.

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, disse no sábado que a China iria fornecer ao seu país petroleiro um plano de financiamento de 20 bilhões de dólares para projetos.

Na terça-feira, Jiang Yu, porta-voz da chancelaria chinesa, confirmou o "acordo-marco de financiamento" entre o Banco de Desenvolvimento da China e o governo da Venezuela. Ela disse que as quantias são de 10 bilhões de dólares e 70 bilhões de iuans (10,25 bilhões de dólares).

Sem dar outros detalhes do acordo, ela disse que a China ampliaria o uso da sua própria moeda em seus investimentos na Venezuela. Ela afirmou também que os dois países assinaram acordos para "reforçar a cooperação" em questões de petróleo e eletricidade.

Chávez deveria ter recebido no fim de semana uma visita do presidente Hu Jintao, cancelada devido ao terremoto ocorrido na China na semana passada.

Os acordos assinados na ausência dele incluem a ratificação de uma "joint venture" para desenvolver um bloco na bacia petrolífera do Orinoco.

Estima-se que o bloco Junin 4 exija um investimento d e cerca de 16 bilhões de dólares em três anos, para eventualmente produzir 400 mil barris de petróleo bruto por dia.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.