i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Liberdade religiosa

Como o Partido Comunista Chinês rouba a fé das crianças

  • PorSydney Kochan e Ann Buwalda*
  • Daily Signal
  • 16/12/2020 19:16
vaticano china
Bandeira nacional chinesa hasteada na frente da Igreja de São José, também conhecida como Igreja Católica Wangfujing, em Pequim, em 22 de outubro de 2020| Foto: GREG BAKER / AFP

O Departamento de Estado dos EUA, em 7 de dezembro, designou a China como um "país de preocupação particular" por suas violações sistemáticas, flagrantes e contínuas da liberdade religiosa de seus cidadãos.

O Partido Comunista Chinês tem, justamente, estado sob escrutínio por sua perseguição de grupos religiosos, incluindo o internamento de uigures em campos de concentração em Xinjiang e a extração de órgãos de praticantes do Falun Gong, bem como a prisão de seguidores por causa de sua prática, a destruição de edifícios e símbolos de igrejas e a detenção e intimidação de cristãos fora de locais permitidos pelo governo chinês. Não tão bem exposta, no entanto, está a perseguição às crianças da China.

Em um evento recente, à margem da sessão do Terceiro Comitê da Assembleia Geral da ONU, a Campanha do Jubileu – juntamente com a Coordenação de Associações e Indivíduos pela Liberdade de Consciência – trouxe histórias não contadas de experiências de perseguição religiosa de crianças chinesas.

O evento expôs o fato de que o Partido Comunista Chinês falhou totalmente em cumprir as obrigações do tratado sob a Convenção sobre os Direitos da Criança, da qual o país é signatário.

Embora comunidades religiosas inteiras tenham sido perseguidas na China por causa de suas crenças religiosas e espirituais, as crianças sofreram dez vezes mais. O governo separou as crianças de seus pais e ameaçou espancá-las se os genitores não renunciarem à sua fé. As autoridades governamentais ameaçaram até mesmo os pais de crianças adotadas, dizendo que as levarão à força, devolvendo-as às suas famílias originais ou colocando-as novamente para adoção, caso a família adotiva não desista de suas crenças.

Além disso, de acordo com os Regulamentos Revisados ​​sobre Assuntos Religiosos na China, de 2018, as autoridades locais interpretaram o regulamento de modo a proibir a participação de todas as crianças em igrejas e outras casas de culto, bem como proibir os pequenos de participar de quaisquer atividades religiosas, como acampamentos religiosos de verão ou instrução religiosa, como a escola dominical.

David, um cristão de 21 anos, contou em uma carta, publicada pela ChinaAid, que testemunhou seu pai, um pregador, ser levado para interrogatório. As autoridades teriam assediado seus genitores e ameaçado a segurança de David a fim, disse ele, de "forçar meus pais a desistir de sua fé e de seu serviço na igreja".

No evento da ONU, outro cristão, de 18 anos, identificado neste texto pelas iniciais E.L., afirmou que funcionários do governo ameaçaram seu pai, um pastor, dizendo que contratariam homens para ir à escola do garoto para espancá-lo publicamente.

Separação de família

As crianças cujos pais são detidos abruptamente e presos por sua fé e liderança da igreja sofrem com a ausência esmagadora e a instabilidade familiar. Isso contradiz o compromisso do Partido Comunista Chinês com as Nações Unidas, ao buscar sua candidatura ao Conselho de Direitos Humanos, de "colocar as crianças em primeiro lugar". Essas ações do Estado têm o efeito oposto e não levam em consideração os melhores interesses da criança.

O relatório anual do representante especial do Secretário-geral da ONU sobre a violência contra as crianças confirma isso. A violência e a privação de liberdade mostraram estar ligadas, e a privação de liberdade das crianças ou de seus pais tem um "impacto negativo e duradouro" na vida das crianças. O que torna as batidas do Estado em reuniões de crianças de minorias religiosas ainda mais preocupantes é que as prisões são arbitrárias, não baseadas em nenhum crime de acordo com o direito internacional. E.L. disse:

“Quando meu pai foi levado embora, eu fiz um aniversário diferente. Como meu pai não estava em casa, ele não poderia comemorar meu aniversário comigo. Minha mãe convidou alguns amigos da igreja para celebrar juntos em casa.

Por coincidência, meu pai ligou para minha mãe à noite, quando acabamos de comer. Meu pai não conseguia ligar para as pessoas quando queria enquanto estava na prisão. Ele tinha que fazer uma requisição e ... tinha que enviá-la primeiro. Em seguida, eles decidem quando deixar meu pai fazer uma ligação.

Bem no meu aniversário, meu pai ligou para minha mãe por cerca de 10 minutos. Minha mãe estava muito animada com tudo isso. Todos nós acreditamos que era uma bênção de Deus.

Minha mãe me deu o telefone e me pediu para falar com meu pai porque era meu aniversário. Eu não sabia o que dizer, então perguntei se ele poderia cantar uma música de feliz aniversário para mim, e ele o fez. No final, nós dois começamos a chorar.

Enquanto meu pai estava fora, sempre me encorajei a pensar que poderia sobreviver. Naquele momento, todos os sentimentos tristes vieram até mim. Comecei a perceber como minha vida era diferente e quão ingênuo eu estava sendo ao tentar lidar com isso sozinho.

É a coisa mais normal para uma criança ouvir isso de seu pai no dia do seu aniversário, embora tenha sido a coisa mais especial para mim naquele período. Eles prejudicaram minhas experiências de infância, separando meu pai de minha família.”

Uma jovem, identificada pelas iniciais XX, filha de 18 anos de um praticante do Falun Gong, refletiu sobre o quão pouco de sua infância ela foi capaz de passar com sua família devido à prisão prolongada de seu pai.

“Meu pai foi mandado para a prisão por causa de sua fé. Ele morreu no hospital e nos deixou para sempre. Só vi meu pai duas vezes. Na primeira vez, eu tinha 7 anos. Nós o conhecemos na prisão, ele estava muito magro, mas feliz em me ver. Ele queria me abraçar. Embora eu soubesse que ele era meu pai, ele era um estranho para mim. Tornou-se um arrependimento eterno de nunca tê-lo abraçado”, disse ela.

Discriminação na escola

Mesmo na escola, as crianças não conseguem escapar da perseguição por sua fé ou pela de suas famílias. Crianças que eram cristãs na China, ao falarem sobre suas experiências sob a proteção de pseudônimos, lembram que foram ensinadas em sala de aula que a religião era proibida, sofreram bullying pela prisão dos pais, foram excluídas de atividades extracurriculares na escola, punidas por frequentar a igreja e atividades religiosas fora da escola, forçadas a recitar slogans anti-religião e pró-ateísmo e coagidas a assinar documentos renunciando sua fé.

Em setembro de 2018, o departamento de educação chinês forçou os alunos a passar em um teste que demonstrava seu conhecimento anti-religioso para se formar. A administração do Instituto de Tecnologia de Shangqiu ameaçou expulsar os alunos se eles mantivessem crenças religiosas.

Duas escolas pediram a mais de 300 crianças que assinassem um formulário declarando que não seguiam uma religião e as “envergonharam” por sua fé na província de Zhejiang, que é conhecida por sua população cristã.

Isso infringe claramente a lei internacional, observou Emilie Kao, diretora do Centro DeVos para Religião e Sociedade Civil da Heritage Foundation, durante um evento da Campanha do Jubileu, em 5 de outubro: "A lei internacional garante a liberdade às crianças buscar a verdade e viver de acordo com suas consciências”.

A situação das crianças uigur nas escolas é assustadoramente semelhante e igualmente angustiante. Crianças muçulmanas uigures relataram serem proibidas de usar roupas religiosas, como lenços de cabeça; desencorajado a participar do Ramadã; e punidas pela administração escolar por comparecer a cultos e atividades religiosas.

Uma autoridade governamental revelou à Radio Free Asia que, como a prática religiosa entre os uigures é percebida como semelhante ao extremismo, os regulamentos específicos de Xinjiang são rigorosos e podem até mesmo ser usados ​​para acusar crianças por algo tão simples como ler o Alcorão ou visitar uma mesquita. Também houve relatos de crianças uigures separadas à força dos pais e enviadas para os chamados internatos.

Para os filhos de praticantes do Falun Gong que foram presos, a escola costuma ser um lembrete de sua condição de estranhos na sociedade.

Amigos de praticantes do Falun Gong revelam várias histórias de crianças que cresceram durante a repressão da China ao grupo em 1999. Uma menina, Yisha, lembra que um colega de classe disse que a mãe dela deveria ser presa por praticar o Falun Gong.

Outra menina, Vivian, estava dormindo uma noite em seu colégio interno antes de ser abruptamente acordada por colegas que bateram nela, disseram que ela era louca por praticar o Falun Gong com orgulho e tentaram persuadi-la a cometer suicídio pulando da janela de seu quarto.

Ainda outra menina, Danshan, lembrou-se de ter sido enganada por um professor para assinar um formulário de renúncia à crença no Falun Gong. Ela disse que o professor a fez acreditar que era uma forma de participação em uma atividade de caridade.

Na chamada região autônoma do Tibete, governos municipais, sob o controle do Partido Comunista Chinês, essencialmente apagaram a identidade religiosa e linguística de crianças e adolescentes budistas tibetanos ao banir o currículo budista e o ensino da língua tibetana nas escolas.

Tal como acontece com os uigures, os budistas tibetanos são vistos como extremistas e separatistas, e o Partido Comunista Chinês começou a visar a cultura desde as suas raízes, nas escolas primárias, em toda a província.

Em quase todas as esferas da vida, a formação religiosa e espiritual de uma criança chinesa é sequestrada pelo Partido Comunista Chinês como um meio de justificar a perseguição, separação familiar, doutrinação e discriminação.

Que em 2020 milhares de crianças na China devam manter sua fé em segredo por medo de retaliação é absolutamente inaceitável e repreensível, e prova da flagrante falta de preocupação da China com relação aos direitos e liberdades inalienáveis ​​das crianças.

Como explicou Kao, “o objetivo da China é o controle ideológico. Eles igualam ser pró-ateísmo com ser pró-comunismo, com ser pró-China”.

A comunidade internacional não pode permitir que as violações pela China das liberdades fundamentais das crianças, o direito de buscar a verdade, passem sem controle.

* Sydney Kochan é coordenadora de relações governamentais e projetos especiais da Jubilee Campaign, uma organização de defesa dos direitos humanos e liberdade religiosa com sede em Fairfax, Virginia. Ann Buwalda é diretora executiva da Jubilee Campaign

© 2020 The Daily Signal. Publicado com permissão. Original em inglês.

13 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 13 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • K

    kukafe

    ± 0 minutos

    Dor no coração!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • T

      TIAGO VIEIRA LOPES DA SILVA

      18/12/2020 11:28:57

      Muito triste! Mas o ocidente de alguma forma é responsável por isso, omissão, nada fazemos para acabar com isso, continuamos comprando da china mesmo sabendo dos trabalhos escravos, mesmo sabendo destas perseguições. O que o governo faz ? cadê a ONU, cadê a OMC? Se o ocidente não cumprir o seu papel de baluarte da liberdade estaremos em risco. FORÇA A TODOS CHINESES BONS E A TODOS OS OUTROS QUE PASSA PELAS MESMAS DIFICULDADE.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • M

        Marcus Pinheiro Machado

        17/12/2020 15:28:17

        MAIS DE 1 BILÃO E MEIO DE GENTE.SE DEIXAM ROUBAR E POR QUE QUEREM

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • M

          Marcelo Augusto

          17/12/2020 15:19:28

          Quero parabenizar à Gazeta do Povo pela corajosa postura em divulgar os crimes hediondos que são cometidos em todo o mundo. Um país que busca assento no Conselho de Direitos Humanos e que tão desumanamente trata seus cidadãos, deve ser tratado com repúdio internacional e rompido as relações comerciais. Pois nada justifica vender ou comprar pra criminosos. Pra isso temos um termo: cúmplice! E não se trata de apoiar essa ou aquela crença, mas sim da liberdade! Parabéns!

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • R

            RPM

            17/12/2020 11:40:00

            Esses ditadores chineses terão o que merecem mais cedo ou mais tarde.

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • L

              LEONARDO RIBAS GOMES

              17/12/2020 10:45:47

              Teremos um mundo melhor onde nenhuma criança seja doutrinada a nenhuma religião. E elas possam quando crescer, escolher entre acreditar no papi noel ou na realidade do universo, e da evolução com a seleção natural. Mas doutrinar crianças a acreditar num amigo imaginário deveria ser crime.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              2 Respostas
              • O

                Oliveira

                19/12/2020 13:00:45

                Não entendo onde entra a parte em q se levanta toda uma máquina estatal para coagir os outros a X ou Y. Se vc acha q religião é fantasia, pois q compre alguns lotes, convide algumas pessoas a participar disso, e administre tudo com uma gestão VOLUNTÁRIA. Não obrigue os outros a nada q vc acha certo, pq um dia a mesa vira.

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

              • Z

                Zequinha

                17/12/2020 20:35:07

                Acreditar que o homem veio do macaco?? Kkkkk kkkkk

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

            • L

              LEONARDO RIBAS GOMES

              17/12/2020 10:43:33

              Doutrinar uma criança em qualquer religião deveria ser crime. Essa perpetuação das religiões somente existe pela lavagem cerebral de crianças. A Gazeta do Povo esquece de fazer jornalismo e viou um folhetim religioso onde seus proprietários defendem sem vergonha na cara as ideologias de sua igreja, para que sejam impostas a todos. E não tem vergonha na cara na hora de falar em liberdade de expressão. Desde que seja a favor da religião deles. Se for contra, não pode.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              1 Respostas
              • Z

                Zequinha

                17/12/2020 20:33:36

                E lavagem cerebral feita nas escolas e universidades por professores esquerdistinha que acreditam que o homem veio do macaco pode?!

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

            • M

              Marcos Ctba

              17/12/2020 10:27:43

              Na toda china criança quando completa 7 anos são afastadas dos pais. o estado assume a educação e a familia termina no momento do afastamento e só cria a criança se for sadia caso contrario é eliminada.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • Z

                Zequinha

                17/12/2020 0:19:28

                E ainda vamos deixar a internet 5G nas mãos da chinesada comunista maldita??

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • Z

                  Zequinha

                  17/12/2020 0:18:35

                  Chinesada comunista maldita!!

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  Fim dos comentários.