i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Farc

Colômbia e guerrilheiros adiam diálogo

  • PorFolhapress
  • 13/11/2012 21:06
Integrante das Farc auxilia uma guerrilheira, na Colômbia | Marcelo Salinas/AFP
Integrante das Farc auxilia uma guerrilheira, na Colômbia| Foto: Marcelo Salinas/AFP

O governo da Colômbia e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) anunciaram ontem que adiarão para a próxima segunda-feira a segunda rodada das negociações de paz, marcada para Havana.

O evento na capital cubana estava marcado para começar na próxima quinta e ir até domingo. Em comunicado, as duas partes informaram que vão analisar os mecanismos de participação popular nos diálogos, não prevista no acordo inicial, em agosto.

O processo de paz foi lançado formalmente em 18 de outubro, em Oslo, na Noruega. Os governos de Cuba e Noruega atuam como fiadores dos diálogos de paz, enquanto Chile e Venezuela são os colaboradores.

Os primeiros detalhes da negociação foram definidos em reuniões preliminares em Havana na semana passada. Após os encontros, foram mantidos os cinco pontos do diálogo — reforma agrária, participação política, drogas ilícitas, abandono das armas e vítimas.

O primeiro assunto a ser debatido na mesa de diálogos é o problema da terra na Colômbia, que representa um desafio por se tratar de um dos pontos de origem do conflito armado colombiano, que começou há quase meio século.

Cerca de 1% da população colombiana possui 52% das propriedades rurais. Desde 1985, 5,5 milhões de pessoas deixaram seus lugares de origem ao serem retirados de suas terras.

Em viagem a Portugal, o presidente Juan Manuel Santos pediu que as Farc tenham "boa vontade" durante as negociações. "Esperamos que na mesa de negociação se mostre boa vontade. Se há uma boa vontade há acordos; se não há boa vontade, não há acordos".

Nas últimas semanas, o grupo armado aumentou seus ataques contra postos da polícia e do exército avaliados por especialistas locais como atos para mostrar uma força militar no início das negociações.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.