i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Clima

Coreia do Norte enfrenta piores enchentes em um século

No início do mês, chuvas torrenciais mataram cerca de 90 pessoas e deixaram mais de 60 mil desabrigadas

  • PorAgência Estado
  • 30/07/2012 09:39

Fortes chuvas atingiram a Coreia do Norte pelo segundo dia consecutivo nesta segunda-feira, deixando prédios debaixo d´água interrompendo o fornecimento de energia elétrica, inundando arrozais e obrigando moradores e gado a buscar locais mais altos.

No início do mês, chuvas torrenciais mataram cerca de 90 pessoas e deixaram mais de 60 mil desabrigadas, disseram autoridades. As enchentes acontecem após uma dura seca no país, aumentando as preocupações sobre um país que luta para alimentar sua população.

Dois terços dos 24 milhões de norte-coreanos enfrentam falta crônica de alimentos, segundo um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) divulgado no mês passado. A ONU pede doações de US$ 198 milhões em ajuda humanitária para o país.

O analistas sul-coreano Kwon Tae-jin disse que esta enchente, após um período de seca, deve piorar ainda mais os problemas relacionados à alimentação na Coreia do Norte. Pesadas chuvas caíram no domingo e segunda-feira na capital Pyongyang e em outras regiões. Áreas da costa oeste informaram pesados danos.

Na cidade de Anju, província de Phyongan do Sul, autoridades informaram que 1.000 casas e prédios foram destruídos e que 2.300 hectares de terras agrícolas foram completamente inundadas.

O rio Chongchon transbordou em Anju nesta segunda-feira, interrompendo as linhas de comunicação e inundando campos de arroz e de outras culturas, disse Kim Kwang Dok, vice-presidente do comitê do povo da cidade de Anju, à Associated Press. Segundo ele, trata-se do pior desastre da história da cidade.

Botes abriam caminho em meio às águas lamacentas que cobriam as ruas da cidade nesta segunda-feira. Muitos moradores subiram nos telhados de muros das casas, sem poder fazer nada, enquanto a água subia. As informações são da Associated Press.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.